Sua visita me deixou muito feliz...

Sua visita me deixou  muito feliz...

terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Adeus 2008!


Aproxima-se o final de 2008, um ano que teve alguns momentos difíceis, muitas lágrimas, algumas catástrofes naturais como ciclones, furacões, tufões, enchentes que devastaram cidades, como Santa Catarina, crise econômico-financeira mundial, onde houve muitas indústrias que fecharam as portas colocando no desemprego milhares de pessoas. Alguns crimes hediondos como o de atirar pela janela uma criança de 6 anos; Alguns erros policiais como aquele ocorrido na tentativa de dispersão dos adeptos de um time de futebol, onde o policial deu uma coronhada num dos líderes, e a arma que estava destravada atingiu a cabeça do adepto. Novamente a estupidez dos homens reveladas através das diversas guerras, a mais recente (que é antiga) entre Israel e a Palestina.

Particularmente foi um ano com saúde, repleto de emoções:

*Reencontro fantástico, através da Internet, do amigo maravilhoso da infância/adolescência, que havia ficado no passado, durante muitos anos, sem nenhum contacto, mas que tanto procurou e que conseguiu resgatar uma amizade de longa data;
*Encontro do "príncipe encantado", com que todas as mulheres sonham encontrar, que possibilitou viver um autêntico conto de fadas, com direito à vários "voos" até ao paraíso e durante algum tempo flutuar ao invés de andar, ao viver o amor em toda a sua plenitude, numa entrega total, onde por momentos as duas almas gêmeas se uniram e se complementaram harmoniosamente, numa sintonia perfeita;
*Vários torneios de volley, onde num deles, torneio de duplas de voleibol de praia, a dupla foi campeã pela segunda vez.
* Edição de um livro que foi escrito em 2007, com um tema pouco interessante e sem valor literário, apenas uma homenagem póstuma a um ente muito querido que teve seu crepúsculo de vida nesse ano.
* Redação de um outro livro, apenas reflexões, uma homenagem ao amigo querido que havia ficado no passado, mas que Deus permitiu o reencontro este ano, que leu as reflexões e sugeriu que escrevesse o livro.
O momento é propício para erguer a taça de champagne e fazer 3 brindes:
=> A você querido amigo, que você seja feliz sempre! que essa energia maravilhosa que transmite nunca se acabe e atraia para a sua vida tudo de bom que existe no Universo.
=> A você meu príncipe, que a felicidade te acompanhe em todos os caminhos da vida até a eternidade! Que o Universo te recompense por toda emoção que você despertou e desencadeou
=>Para o ano que se vai embora e o ano que está chegando: Adeus 2008, obrigada! bem vindo 2009, que traga para todos: Paz, Saúde, Amor e prosperidade.




segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Universitário um ser humano diferenciado?



O "canudo"obtido após cursar uma faculdade nem sempre confere um "status" de pessoa diferenciada. Durante os anos na faculdade, o recém-saído da adolescência, agora universitário, passa a pertencer a um dos grandes grupos:


* "Marrões" que só visam a nota, sem se preocupar em aprender, apenas em "decorar" para os exames, são brilhantes enquanto alunos (em termos de nota), mas nem sempre o são enquanto profissional;

* "Ratinhos de biblioteca" ou "ratinhos de laboratório" que se preocupam em aprender, obter conhecimento, em detrimento da nota que possam tirar nos exames, são os tidos pouco brilhantes (em termos de nota) enquanto alunos, mas que muitas vezes são brilhantes profissionais;
* "Medíocres" que têm pouca expressão enquanto alunos por não terem maior capacidade e/ou por terem que trabalhar e estudar ao mesmo tempo e, consequentemente, serão profissionais igualmente medíocres;
* "Farristas"enquanto alunos são pouco brilhantes e como profissionais muitas vezes também o são ou nem chegam a ser profissionais por não concluírem o curso ou porque enveredam por maus caminhos que não têm retorno.
Em relação a este 4º grupo, recentemente surgiu uma reportagem sobre a morte de uma universitária de 20 anos, da faculdade de direito, em São Paulo, que ocorreu a bordo de um cruzeiro de universitários, neste cruzeiro "rola" excesso de consumo de álcool, consumo de droga e excessos em relação a sexo, como na reportagem dizia "não há limites". Uma notícia chocante! Mas muito reveladora do comportamento da juventude nos tempos que correm e que nos leva a questionar:
*Que profissionais serão, no futuro, os jovens que apresentam esse tipo de comportamento sem limites morais, se auto destruindo pelo consumo abusivo do álcool, das drogas?
* Que tipo de famílias irão constituir?
* Que formação darão aos seus filhos?
* Para onde caminha a Humanidade? Seguirá o mesmo caminho que outras civilizações tomaram, ou seja, rumo a sua destruição ou extinção?
Esta visão é preocupante...porque mostra um futuro tenebroso, envolvido pelas trevas, caso a juventude não modifique esse comportamento amoral, ou mesmo imoral, fruto da ausência de princípios ou valores humanos: morais, éticos e religiosos.

sábado, 27 de dezembro de 2008

Coincidência ou Providência?



Na vida há situações que a razão ou a lógica nos dizem "é pura coincidência ou mero acaso", mas será? essa pergunta vem a propósito de uma lembrança de um facto ocorrido há muitos anos atrás, a cerca de um recanto que era o "muro das lamentações", onde na transição da infância para a adolescência, quando as coisas não corriam bem era lá que as lágrimas rolavam solta, sem que ninguém visse... mas porque especificamente lá? é a pergunta que surge. Na altura não saberia dizer, talvez respondesse que "foi ocasionalmente, foi lá como poderia ter sido em outro lugar". Hoje a resposta seria bem diferente, foi lá porque o coração sabia que lá existia uma força muito grande, uma energia mágica, acolhedora que transmitia alento, carinho e conforto, porque emanava de um ser maravilhoso que por lá andava.

Incrível como as cenas ficam gravadas na nossa memória e passados muitos anos surgem de repente, do nada, na nossa mente e vemos que foi importante e marcante, embora na altura não tenhamos nos apercebido disso ou dos detalhes, mas que no presente são reveladoras e confirmam que na vida nada acontece por acaso ou por coincidência, tudo tem o seu porquê, a sua razão de existir, são Providências Divinas, acontecem na hora que têm que acontecer, no local certo de acontecer, sem que muitas das vezes tenhamos essa percepção e que talvez nunca venhamos a ter, como no exemplificado anteriormente.

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Natal é a manifestação do Amor



A vida é cheia de contrastes e contradições, demora-se muito tempo para se preparar algo, mas pouco tempo desfrutamos do que preparamos.
Vivemos como se a vida fosse longa, desperdiçamos o tempo, quando na realidade ela é breve, efémera.

Levamos muitos minutos para confeccionarmos uma refeição, porém em poucos minutos a ingerimos.


Passamos dias a preparar o Natal, entre comprar prendas, montar a árvore de natal, o presépio, preparar os pratos de comida e doces, para a família se reunir, mandamos mensagens para os amigos ou para quem gostamos, num clima de festa, embora muitas vezes dentro de nós não exista esse clima, fazemos tudo quase que rotineiramente ou como se ligássemos o "piloto automático". Nos dias que se seguem a família retorna para a sua rotina, por vezes longe, a magia outrora existente dá lugar ao lixo mais volumoso pelos papéis e caixas dos presentes trocados, os restos dos bolos, doces e pratos de comida que causam fastio só de olhar.


Natal é o renascer de nós mesmos e do amor e por isso manifestamos esse amor através dos presentes que damos, nas mensagens que enviamos, nos preparativos para receber quem gostamos.

Esse deveria ser o espírito do Natal, contudo, o que se observa, muitas vezes, não é a manifestação do amor, e sim manifestação do consumismo, materialismo e ostentação de riqueza que muitos apresentam ou aparentam, mas que no fundo encobrem a falsidade e hipocrisia existente, ou a intenção de humilhar, além da manifestação da estupidez do Homem reveladas pelas notícias de guerras, atentados terroristas, matando inocentes, entre eles crianças (justamente na região onde nasceu o menino Deus, colocado numa manjedoura, entre seus pais terrenos, aquecido pelo bafo da vaquinha e onde surgiu a Estrela do Oriente, guiando pastores e os Reis magos, figuras máximas do Natal, que são reproduzidas mundialmente através da construção do presépio, os mais variados) atitudes e manifestações que são contrárias ao amor, este sim é o verdadeiro e único significado do Natal.

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Despedida...um pedacinho de nós que se vai...



Toda a despedida é um momento de fortes emoções...um pedacinho de nós que alguém leva consigo e deixa em nós um pedacinho seu, para que possamos recordar quando as saudades apertarem

Na despedida geralmente choramos por dentro, mas tentamos não demonstrar para que o outro não fique triste, porém, por vezes, não conseguimos e "desabamos" demonstramos toda a nossa tristeza, através das lágrimas incontidas, que rolam livremente pelo nosso rosto, traduzindo um misto emoções:


Um mudo pedido para que o outro não se vá embora da nossa vida;

Uma revelação da importância do outro para nós;

Uma manifestação do nosso carinho e da nossa saudade antecipada;

Uma angústia de sentir que poderá não haver retorno;

Uma esperança de que o sentimento que nos une seja forte, como na valsa da despedida:


Valsa da despedida -João de Barro e Composição: Robert burns (retirado do vagalume)


Adeus amor
Eu vou partir
Ouço ao longe um clarim
Mas onde eu for irei sentir
Os teus passos junto a mim
Estando em luta
Estando a sós
Ouvirei a tua voz.
A noite brilha em teu olhar
A certeza me deu
De que ninguém pode afastar
O meu coração
Do seu.
Então na terra
Onde for
Viverá o nosso amor.



Na despedida uma oração muda surge em nossa mente:



"Que a estrada se abra à sua frente,


Que o vento sopre levemente às suas costas,


Que o sol brilhe morno e suave em sua face,


Que a chuva caia de mansinho em seus campos.


E até que nos encontremos de novo,


que Deus lhe guarde na palma de suas mãos."

Oração Irlandesa (http://caucatarina.multiply.com/journal/item/115/115)

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Pinheiro iluminado....A magia do Natal chegou!


Natal ! Época onde toda a magia do amor resplandece e o maior dos milagres acontece: Renovação da vida! Surge uma nova vida, com o nascimento, mas também surge uma vida nova naquela já existente, através da transformação interior.

Para além das mudanças internas, o Natal é cercado de várias mudanças externas, através da decoração com luzes, fitas coloridas, presentes e dois símbolos major universal: O pinheiro e o presépio (este na tradição do cristianismo/catolicismo).

Algumas famílias passam dificuldades, estão cheias de problemas os mais variados: carências financeiras, afetivas e de saúde, muitos até fome passam, porém nessa noite mágica, tudo isso parece deixar de existir, pelo sorriso e alegria contagiante das crianças, que ainda não se apercebem das dificuldades que muitas das vezes as cercam, ou quando miram o pinheiro iluminado, colorido, que parece ter um magnetismo que atrai e momentaneamente, assim como o menino Deus deitado numa manjedoura, cujo os lençol é um monte de palha, algo se modifica dentro de nós, os problemas parecem não existir, surge a chama da esperança no amanhã.

A origem do pinheiro/árvore do Natal vem de muitos séculos atrás. "Os relatos mais antigos que se conhecem acerca da Árvore de Natal datam de meados do século XVII, e são provenientes da Alsácia, encantadora província francesa.
Descrições de florescimentos de árvores no dia do nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo levaram os cristãos da antiga Europa a ornamentar suas casas com pinheiros no dia do Natal, única árvore que nas imensidões da neve permanece verde.
A “Árvore de Natal” é um símbolo natalino que representa agradecimento pela vinda de nosso Senhor Jesus Cristo".
(http://www.lepanto.com.br/ArvoreNat.html )

Alguns anos atrás, circulou na Internet a seguinte Árvore de Natal diferente (autor desconhecido), uma espécie de hino de amor/amizade e gratidão, que toca o coração; contribui para a reflexão e quem sabe até promova o surgimento de uma vida nova dentro de nós, ao recordar a bênção que recebemos por termos amigos que tanto nos deram, nos ajudaram na nossa caminhada, nos fizeram felizes e que nós, muitas vezes pouco ou nada demos em troca.




Que
será,
Senhor,
neste Natal
armar uma ár-
vore dentro do
meu coração e nela
pendurar, em vez de
presentes, os nomes de
todos os meus amigos. Os
amigos de longe e de perto. Os
antigos e os mais recentes. Os que
vejo todo dia e os que raramente encon-
tro. Os sempre lembrados e os que, às vezes,
ficam esquecidos. Os constantes e os intermi-
tentes. Os das horas difíceis e os das horas alegres.
Os que, sem querer, eu magoei ou, sem querer, me ma-
goaram. Aqueles a quem conheço profundamente e aqueles
de quem não me são conhecidos a não ser as aparências.
Os que pouco me devem e aqueles a quem muito devo. Meus
amigos humildes e meus amigos importantes. Os nomes de todos os
que já passaram pela minha
vida. Uma árvore de raízes
muito profundas, e de ramos
muito extensos, e para que
seus nomes, nunca sejam,
arrancados do meu coração.
Para que novos nomes, vindos de todas as partes,
venham juntar-se aos existentes. De sombra muito
agradável para que nossa amizade seja um mo-
mento de repouso nas lutas da vida. “Que os mo-
mentos alegres de Natal ilumine todos os dias do
ANO que se inicia”. São os meus sinceros votos!!!!


Obrigada meu amigo! Seu brilho tornou a minha árvore iluminada!

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Amar e ser amado...felicidade plena!



A presença do amor na nossa vida faz com que tenhamos uma energia positiva, uma motivação para sonhar, criar, realizar projetos; dá vida à vida; Nos torna serenos, compreensivos, tolerantes, pacientes, harmoniosos e em equilíbrio dinâmico. O que gera felicidade dentro de nós. Quando amamos e somos correspondidos atingimos a felicidade plena, nosso olhar irradia uma luminosidade de tal ordem que parecem 2 brilhantes; estamos envoltos numa energia positiva, que funciona como imã atraindo mais dessa energia, os problemas parecem apenas contratempos, pequenas contrariedades ou pedrinhas no caminho que não possuem dimensões suficientemente grandes que nos façam desviar a nossa trajetória. Sentimos que fomos abençoados, estamos em equilíbrio connosco, com a natureza e com o Universo e com uma sensação de gratidão, que nos faz :


* Tentar fazer de tudo que possa deixar o outro feliz;


* Aliviar seu stress;


* Tirar as ruguinhas de preocupação que surgirem em seu rosto;


* Tirar todas as pedrinhas que existirem em seu caminho, para impedir que tropece ou tenha que desviar a sua trajetória na vida;


* Querer "carregá-lo no colo" e acarinhá-lo;


* Tentar protegê-lo de tudo que possa feri-lo ou magoá-lo.


Contudo apesar das boas intenções das nossas ações, corremos o risco, caso nos anulemos ou vivermos em função do outro, de o sufocar, de nos tornarmos uma pessoa entediante e aborrecida, que cause no outro a sensação de invasão da privacidade e de liberdade restringida ou condicional que culmine no seu afastamento consciente ou inconsciente, voluntário ou involuntário apoiado ou fortalecido pela rotina, cansaço, estress da luta do dia-a-dia e da realidade em que vive.

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Um amigo...Um Raio de Sol que desponta no Horizonte



Um amigo...um raio de sol que desponta no horizonte!


Que maravilhosa sensação testemunhar a transformação mágica que ocorre com a presença de um amigo, quando no nosso horizonte só existem nuvens negras, carregadas e nossa energia está baixa associada a uma falta de ânimo e vontade para realizar o que quer que seja e quando um amigo chega, desponta no horizonte um raio de sol que atravessa as nuvens carregadas, pouco a pouco dispersando-as:


*O nosso céu interior começa a ficar radiante, inundado de luz;


*A energia retorna gradualmente;


*A vida pulsa dentro de nós, impulsionando a desenvolver e realizar as tarefas ou o nosso trabalho com força, motivação e ânimo;


* Sem que nos apercebamos estamos sorrindo de pequenas coisas, as pessoas a nossa volta que antes estavam "carregadas" negativamente, modificam-se de tal forma que sente-se uma onda de energia positiva, um clima agradável no ar;


* Inclusive sentimos que nosso rosto fica descontraído, nossos músculos outrora tensos, tornam-se relaxados;


*Uma vaga de serenidade e paz nos invade.


O Mais fascinante é que essa transformação começa a ocorrer quando o amigo chega, mas, muitas vezes, só percebemos as mudanças que ele operou em nós, quando ele já não está.


Há pessoas que transmitem uma energia tão maravilhosa, porque possuem uma maneira especial de estar na vida, são generosas, possuem uma riqueza interior e uma nobreza de espírito, enfim são fascinantes, que por onde passam vão dissipando as nuvens carregadas no horizonte daqueles que as cercam, sendo autênticos raios de sol e em alguns casos, uma tábua de salvação para aqueles que vivem mergulhados num mar de infortúnios, tristezas e sofrimento.


Abençoado seja, aquele que espalha raios de sol por onde passa! Abençoado seja você meu fascinante amigo com sua energia maravilhosa.

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Elogio ...um enaltecimento ou um instrumento?



Elogio "ao pé da letra" significa o enaltecimento de uma qualidade ou virtude de algo ou de alguém. Mas nem sempre um elogio é verdadeiro, depende de quem o proclama e intenções com que o faz, depende também do alvo a que se destina e do momento.

Há muitas pessoas que utilizam o elogio como um instrumento para alcançar um objectivo ou determinado fim, este não é verdadeiro, por exemplo, o "puxa-saco" do patrão, que usa elogios para obter uma promoção no emprego.

Há elogios em que a pessoa é sincera, acredita que reconheceu no outro uma qualidade ou virtude, mas que na realidade esta não existe, simplesmente a pessoa não olhou com a objectiva da razão e sim com a lente da ilusão ou deixou-se levar por uma fantasia criada por si mesmo.

Há casos em que a pessoa que é alvo do elogio não reconhece em si tal qualidade e virtude e por isso contesta o elogio, acabando por tornar-se uma pessoa desagradável, embora não intencionalmente.

No primeiro caso o elogio falso só dará frutos se o alvo dele for uma pessoa vaidosa, narcisista e egocêntrica, fútil e superficial para se "deixar levar" por esse elogio.

No segundo caso a pessoa que está iludida a cerca da outra, mais cedo ou mais tarde, infelizmente, sofrerá uma desilusão, decepção ou frustração.

No terceiro caso o alvo do elogio que considera imerecido, contesta justamente para que a pessoa que o enalteceu não venha a sofrer uma desilusão ou decepção a seu respeito, embora tal virtude ou qualidade possa existir e seja detectado pelo outro, porém a própria pessoa, por baixa da auto-estima, falta de confiança em si mesmo, insegurança ou desconhecimento de si própria, não consiga ver, admitir ou valorizar.

Contudo um elogio quando verdadeiro demonstra a atenção e apreciação que o outro tem para connosco ou que temos para com o outro, demonstrando a admiração dos outros por nós e de nós pelos os outros.

Quando recebemos um elogio ficamos elevados, o nosso coração fica aquecido, nem que seja por breves minutos, caso a realidade nos chame a razão novamente, ou serve de estímulo para sermos ainda melhores, caso aceitemos que merecemos tal elogio.

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Uma recordação ...um novo estado de espírito!



Que fascinante é a mente humana! que poderosa aliada, quando conseguimos estar na mesma frequência e interagimos com ela, mas que abominável inimiga, quando não estamos na mesma frequência... No momento em que estamos com "baixa de energia", eis que nossa aliada mente manda-nos uma recordação de um momento feliz e emocionante, fazendo com que na telinha de nossa mente sejamos transportado para esse momento e as mesmas sensações são revividas, automaticamente, sem que nos apercebamos nosso estado de espírito, nossa disposição se modifica, a energia fica novamente em alta. Passamos a "flutuar" sobre os acontecimentos menos agradáveis, como se fôssemos invulneráveis e nada nos pudesse atingir. Mas depois vem um "raio", vindo da realidade, que nos atinge em cheio e ficamos petrificados, paralisado, sem reação, porque não acreditamos que fomos injustamente atingidos, nos deixando entristecidos, desiludidos, dando origem a que fiquemos vulneráveis e permitimos que pensamentos negativos surjam e com isso a nossa mente aliada até então passa a terrível inimiga, reverberando os pensamentos negativos, até ficarmos esgotados e a nossa energia baixar, quando esta está no limiar, novamente a nossa mente volta a ser nossa poderosa aliada fazendo com que recordações felizes surjam, nos elevando, até que sejamos atingidos por outro "raio" proveniente da realidade que nos cerca.

Essa alternância entre poderosa aliada e abominável inimiga é que torna a nossa mente fascinante e nos desafia a tentar encontrar o caminho que a torne sempre uma poderosa aliada, quando isso se der, não haverá limites para o que conseguiremos realizar e alcançar nesta dimensão terrena.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Sonho & Fantasia...uma pausa na Realidade!



O sonho de olhos abertos ou a fantasia que construímos com a ajuda da nossa imaginação, será uma pausa na realidade? será o ponto de partida para transformar a realidade? Será o "chute inicial"ou a meta a ser alcançada, impulsionando a construção da realidade na caminhada pela vida?

Os sonhos ou as fantasias por vezes dão rumo e sentido à vida, alargam os nossos horizontes, mas, por vezes, são limitadores e frenadores, podendo mesmo levar a que fiquemos sem rumo na própria vida, por exemplo:


*Quando custamos a alcançar um sonho, não desistimos dele e à custa disso vamos limitando a progressão na vida, não nos desenvolvemos mais, perdemos oportunidades, deixamos de fazer planos ou projectos porque pensamos"não vou poder dar continuidade a este projecto se eu conseguir realizar o sonho que almejo". Se esse for relacionado com uma actividade profissional e passa a ser o sonho de uma vida, quando o realizamos já muito tarde, ficamos perdidos, porque estivemos tentando alcançá-lo, mas esquecemos de sonhar o depois do sonho e aí tomamos consciência de que a vida passou, deixamos de fazer muitos planos de alcançar metas, por um sonho que talvez até nem estivéssemos preparados ou vocacionados para ele, ou que ele aconteça fora do contexto ou local que fora sonhado, acabamos por ficar sem rumo na vida e por vezes até nos questionamos "valeu a pena ter corrido atrás deste sonho? e agora que o sonho tornou-se realidade, mas com alguns anos de atraso, o que fazer?


* Quando vivemos um sonho ou uma fantasia, que nos pega de surpresa por não o termos sonhado ou fantasiado, apenas pegamos "carona" no sonho ou fantasia de alguém, que nos envolve totalmente, inserindo-se na nossa realidade e momentaneamente modificando-a, também ficamos perdidos, caso esse sonho ou fantasia deixe de existir, porque na verdade, já se tornou realidade para o seu autor, mas para nós como foi tão lindo, tão fascinante, nos fez viver momentos de intenso prazer, nos mostrou um novo mundo, ampliou os nossos horizontes, nos fez ultrapassar nossos limites, ficamos sem saber como voltar para a nossa realidade de antes. Uma alternativa, talvez, seria reconstruir esse sonho ou fantasia, tornando-o de nossa autoria, isto se não for um sonho ou fantasia proibida, caso contrário, o que se pode fazer é guardar esse tesouro que a vida nos emprestou, no cofre do coração e quando a realidade estiver nos sufocando, poderemos abrir o cofre e recordar tão precioso empréstimo.

domingo, 30 de novembro de 2008

Linha da Vida



A quiromancia, a arte de "ler" a mão, fundamenta-se em observar e interpretar as características de 7 linhas existentes na palma da mão, uma delas é a linha da vida. Por curiosidade observando com mais atenção essa linha, observa-se que ela é interceptada por várias linhas curtas, ao longo do seu trajecto. Fazendo uma retrospectiva da vida (já que aproxima-se o final do ano) pode-se constatar que:
*Provavelmente as linhas que interceptam a "linha da vida" são os marcos na trajetória da vida.
* espantosamente os marcos positivos significativos são quase sobreponíveis aos marcos negativos de maior significado (7 e 8, respectivamente), revelando que tudo tende ao equilíbrio. Após 1 marco negativo, surge um marco positivo, refletindo a polaridade da vida.
* Coincidentemente, os marcos positivos de maior relevo, estão relacionados com a vivência ou a plenitude do amor.
* Sem sombra de dúvida os marcos negativos mais significativos estão relacionados com a morte interior, são ferimentos profundos que atingiram a alma, o âmago ou a essência do ser.
Impressionante como tudo está relacionado, nada acontece por acaso e como tudo na vida é relativo, dependendo do referencial que utilizamos e tudo é finito, até a própria vida (pelo menos nesta dimensão que a razão consegue alcançar), por isso é que devemos viver intensamente o aqui e o agora, sem pensar no tempo que vai durar, que seja eterno, nem que seja por um minuto, afinal o sopro da vida pode terminar num segundo.

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

A força das palavras



As palavras têm muita força e muito poder mas o curioso e intrigante é que nem sempre é assim...depende do grau de segurança, confiança e convicção com que são transmitidas.
Uma palavra pode ...
...ser alívio de um sofrimento;
...ser companhia num momento de solidão;
...ser consolo e conforto numa fatalidade;
...ser um alento e um alívio perante uma preocupação
...restabelecer a paz;
...servir de estímulo num momento de dificuldade;
...apagar o sorriso;
...secar a lágrima que rola pelo rosto;
...manifestar um carinho, uma emoção;
...iniciar um sonho;
..dar início a um romance;
...levar ao paraíso;
...salvar uma vida;
...ser esclarecedora e reveladora ;
... ser a condenação ou absolvição de alguém;
...destruir a vida de alguém;
...desencadear a guerra;
...levar ao rompimento de uma relação;

...empurrar alguém para um abismo;

...gerar uma tragédia;
...originar conflitos pessoais, familiares e sociais;
...semear a discórdia e fomentar uma discussão;
...impedir que uma meta seja alcançada. Neste caso , existe um exemplo, ou melhor uma estória, que ilustra bem como uma palavra pode impedir de se alcançar uma meta: Havia uma corrida de sapos onde o objectivo era ver qual o sapo que conseguia chegar ao topo de uma montanha, a multidão de fora gritava: "é impossível um sapo conseguir isso", um a um os sapos foram desistindo, ficando apenas 1 sapo que conseguiu chegar ao topo. Todos curiosos foram ver qual era a fórmula que o sapo utilizou para alcançar tal feito, quando descobriram que o sapo era surdo, portanto não ouviu que era impossível um sapo realizar tal feito". Aqui não são preciso mais palavras em relação ao que se ouve, ou melhor cabe aqui uma frase pronunciada muitas vezes pelo meu pai, que ouviu muitas vezes da mãe dele: "palavras loucas, orelhas moucas".
Uma palavra, mesmo que apenas mentalizada, é poderosa. Um exemplo, num jogo de volley quando o adversário vai "sacar"/ "servir", mentaliza-se que ele vai falhar e ele acaba falhando, às vezes chegamos mesmo a dizer "vai falhar" e ele falha. Assim como aceitamos um desafio e dizemos "vai perder" e estamos tão convictos que até acrescentamos: "vale uma aposta?" e no fim ganhamos mesmo e o outro perdeu. Isso depende da convicção que temos dentro de nós. Contudo, nem sempre isso acontece, talvez justamente porque dentro de nós acabamos por duvidar e abalar nossa convicção, como na passagem da Bíblia, onde Pedro caminha sobre as águas, quando Jesus o chama "vem", porém duvida e começa a afundar-se nas águas.
As palavras são poderosas e têm força para ser construtora ou devastadora dependendo as circunstâncias e de quem as pronuncia, ou a forma como são ditas e percebidas.



sábado, 22 de novembro de 2008

Internet...a realidade no mundo virtual!



A Internet, fruto do desenvolvimento tecnológico da sociedade contemporânea, embora virtual, expressa a realidade, possibilitando ao Homem desenvolver suas habilidades, potencialidades, criatividade ilimitada, embora também seja fonte geradora de perigo para os menos cautelosos, uma vez que serve para propagar ideias nocivas à sociedade como o terrorismo, seitas onde prolifera o fanatismo, associações marginais e criminosas que incentivam a violência e espalham o mal e fazem com que as trevas se fortaleçam, porque, como se observa na natureza erva daninha cresce mais rápido do que a semente boa.
Deixando de lado os prós e os contras da Internet e observando os sites elaborados (15 URL, sendo 3 Blogs) de repente, surgem várias inquietações, entre elas:
*Como é possível haver tanto espaço para alojar a quantidade de "sites"?
*Como isso funciona? por exemplo olhando para este próprio Blog, este é o 110º "post", todos eles contendo imagens, como, automaticamente, o espaço vai sendo ampliado?
*Nos programas que são Online, como por exemplo o "SAM" (sistema de apoio ao médico), utilizado pelos médicos do Sistema Nacional de Saúde, onde os processos dos utentes estão inserido e a cada consulta do utente há registros no mesmo, ora o mínimo de utentes por ficheiro, por exemplo, de um médico de família é de 1500 utentes, por si só já implica uma quantidade alargada de registros, agora imaginemos esse número multiplicado pelo nº de médicos de família, com o agravante de estarem ao mesmo tempo utilizando tal programa, diariamente, (claro que cada médico tem sua "área" a qual tem uma senha) a informação registrada assume cifras inimagináveis, então como isso é possível?
*Como pode haver tanto espaço para permitir a quantidade de correios eletrônicos existentes? Muitas vezes as pessoas possuem mais do que um Web mail, tem pessoas que possuem até 10 endereços eletrônicos.
Observando a linguagem de programação, por exemplo, BASIC, tudo tem que ter uma "fórmula", isto é instruções e às vezes muito extensa, apenas para criar uma figura, recordo que para criar a imagem de um barco simples, as instruções ocupavam várias folhas, para no fim sair uma imagem até nem muito grande. Se for editar em Html, por exemplo, para que surja um parágrafo num texto, é necessário que se utilize um código.
A título de curiosidade para mostrar essa complexidade, para que a imagem do início apareça, olha só as instruções que automaticamente foram dadas em Html: [div a hrefhttp://2.bp.blogspot.com/_JHbY1eZmCI4/SSiHAyc0kCI/AAAAAAAAAdA/Vo1x0nFOUnM/s1600h/Imagem1.png"imgid"BLOGGER_PHOTO_ID_5271611811449573410 style"FLOAT: left; MARGIN: 0px 10px 10px 0px; WIDTH: 283px; CURSOR: hand;HEIGHT:185px"alt""srchttp://2.bp.blogspot.com/_JHbY1eZmCI4/SSiHAyc0kCI/AAAAAAAAAdA/Vo1x0nFOUnM/s200/Imagem1.png" border="0" //a]=> para poder ser plubicadas estas instruções todos os sinais "<" ">", assim como os sinais "=" e as próprias aspas tiveram que ser retirados, porque caso contrário dava um sinal de erro e não deixava prossseguir, automaticamente apagando o que está a vermelho e inserindo a figura novamente. Isso é ou não complexo e complicado?
Os responsáveis pela elaboração, de raiz, isto é partindo do conhecimento zero, de todos esses códigos, instruções e "fórmulas" na informática, são autênticos génios.
Um brinde a esses "génios" que, com a sua criação, possibilitam aos "normais" navegarem no mundo virtual, percorrendo os quatro cantos do mundo, sem sair do lugar, apenas com um "clik" e poderem viver emoções, dar asas à criatividade, à fantasia e ao sonho.

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Amizade...uma energia mágica!


A amizade comprovadamente é uma expressão do amor, se alguma dúvida ainda restasse, essa diluiu-se. Se assim não fosse, a amizade não seria uma energia mágica.

Energia essa que incendeia todo o nosso ser, simplesmente com a sua aproximação: Quando estamos nos sentindo "down" até mesmo sem energia, basta um amigo, que estivesse afastado regressar, para que novamente ,voltemos a nos sentir com energia, com motivação e "pra cima".


Essa energia é mágica porque opera mudanças bruscas no humor, antes triste e deprimido, para automaticamente passar a um estado de euforia ou excitação, os mais entendidos, irão dizer friamente "isso não passa de uma doença, bipolar", até tem semelhanças, só que no caso da amizade, esta mudança dá-se porque existe uma forte ligação, um sentimento profundo, que aquece o coração e aconchega o espírito, daí operar a transformação do humor. Já na doença não é isso que se passa, independente de ter ou não coração aquecido e o espírito aconchegado, há variações do humor.


Porque mágica? porque ocorre a transformação de forma imediata, como se tivesse chegado um fósforo aceso num barril de pólvora, há uma explosão de alegria e de emoções, num minuto passamos...


*...da tristeza para a alegria;


*...do desânimo para a motivação;


*...da irriquietude e irritação para a serenidade do ser;


*...do deserto para o paraíso;


*...do desespero para a esperança;


*...da morte para a vida


*... da guerra para a paz interior


*... da solidão para a companhia, mesmo que fisicamente não exista ninguém à volta de nós.


*...de um céu nublado para um céu límpido, ensolarado


*... de um ser sombrio para um ser radiante


*...da tempestade para a bonança


*...da agitação para a calmaria


*...do inferno para o céu


*...das trevas para a luz!


Um brinde a essa energia mágica que se chama amizade!


Um brinde a você meu amigo, sua presença é um raio de sol que afasta as nuvens negras do horizonte da vida.

domingo, 16 de novembro de 2008

Solidão... silêncio interior



Solidão, não é sinónimo de estar só, isto é, não é a falta de pessoas à volta, porque podemos estar só, mesmo estando rodeado de pessoas. Assim como podemos estar só e não estarmos em solidão, por exemplo quando estamos fazendo meditação.

Solidão ocorre quando há um silêncio interior. Quando não conseguimos ouvir nossas emoções. e nem a nossa razão, existindo apenas um vazio dentro de nós, que só conseguimos preencher com lembranças desagradáveis principalmente dos erros cometidos, povoados por dúvidas e incertezas. Cada contratempo assume proporções gigantescas e serve para ratificar ou corroborar as dúvidas já existentes, que levam a super dimensionar os nossos possíveis erros ou falhas, embora, às vezes, até nem sejam reais, mas criados por esse silêncio interior, baixando a nossa auto-estima.

O que leva a existência desse silêncio interior? a nossa própria mente, que é ardilosa, muitas vezes, cria armadilhas e nós acabamos por cair nelas. Constrói uma trama tão bem elaborada que ludibria a nossa própria razão, de tal forma, que, esta acaba assumindo o comando, partindo de premissas falsas constrói postulados como sendo verdadeiros, a partir daí entra num circulo vicioso, reverberativo, ditando verdades, que surgiram de premissas falsas, mas que o nosso comportamento e atitudes, tornaram-nas verdadeiras.

Por exemplo, quando surge o afastamento de um amigo de forma repentina, os dias vão passando e nada que nos tranquilize ou nos deixe preocupado, apenas ausência prolongada no tempo, quando esteve sempre presente, até então. A nossa mente vai mandando mensagens, mas que o nosso coração vai resistindo bravamente, porém com o passar dos dias, ele vai se tornando fragilizado e começa a ser "envenenado" pelas dúvidas que a mente lança e que a razão as aceita, com isso, os pensamentos vão se modificando e a energia positiva, que gera a confiança e a esperança, vai se transformando em negativa, gerando decréscimo da esperança, abalando a confiança, dando lugar a um pessimismo e uma tristeza profunda, pronto está instalado o caos interior, quanto mais os dias passam, mais o espírito se atormenta.

Um espírito atormentado, deixa-se "envenenar" facilmente, ainda mais quando a razão apresenta argumentos convincentes, embora ela própria tenha sido influenciada e tenha partido de premissas falsas, permitindo uma percepção maior de tudo que é negativo e passa a mergulhar ,cada vez mais fundo, nas trevas, distanciando-se da luz.

Em resposta a esse caos interior, o comportamento da pessoa vai se modificando, para pior, fazendo com que os erros e as falhas se acentuem e com isso mais se aproxima das trevas. Quanto mais nos aproximamos das trevas, mais o nosso interior emudece, de tal forma que não conseguimos sorrir, sonhar ou ter prazer. O dia ensolarado que tanta alegria transmite, não consegue dar alento ao espírito atormentado, que cada vez mais mergulha nas trevas.

Há que devolver a serenidade ao espírito e romper com o silêncio interior, mas como? Talvez fazer um brainstorm, deixar todos os pensamentos fluírem, sem tentar influenciar com uma falsa lógica ou com hipocrisia para connosco, cortando-o porque somos "bonzinhos" e esse pensamento não podem existir nos "bonzinhos".

Devemos esgotar todas as hipóteses para cada pensamento, de forma crítica, imparcial, sem que nos deixemos atraiçoar pela nossa mente ardilosa, sem sermos bonzinhos ou mauzinhos, apenas justos, confrontando cada pensamento com a realidade exterior que nos rodeia, saindo de dentro de nós mesmos. Quando não conseguirmos encontrar a resposta, devemos lembrar que tudo tem uma razão para acontecer e como tal, uma explicação e que tudo na vida tem o momento certo de ocorrer. Até o silêncio interior tem uma razão de ser.

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Amor...Fonte Inesgotável de Inspiração e Mistério!



O amor é uma fonte inesgotável de inspiração. É um tema muito debatido, muito discursado, muito comentado, tema de vários filmes e romances literários, ao longo de toda a existência da Humanidade. Contudo, continua a ser um autêntico mistério!
O que faz com que num momento haja uma mágica sintonia entre dois seres, tão profunda que muitas vezes não é preciso usar palavras, como que adivinhasse o pensamento do outro, mas no momento seguinte há um silêncio, mesmo que muitas palavras sejam utilizadas, a sintonia não se faz notar?
Que mecanismo existe que a razão não consegue descortinar, que num momento a nossa realidade assume um arco-íris de cores e brilho, na presença da sintonia mágica do amor, para logo em seguida, sem que haja mudanças, essa mesma realidade outrora radiante se torne cinzenta, nublada e sem brilho exatamente como ela na verdade sempre foi, na ausência dessa sintonia?
Como explicar essa sintonia que vence distâncias, trazendo para bem próximo de nós quem está distante, através de uma comunicação não verbal, que se sente para além dos sentidos e da razão?
Como explicar que num dia nossos pensamentos são todos dedicados ao outro e noutro lembramos apenas por breves minutos?
Como explicar todas as sensações despertadas dentro de nós num dado momento como se o outro estivesse presente, quando na verdade encontra-se distante?
Como explicar a finitude dessa sintonia mágica, como se num momento fôssemos envolvidos por um encanto ou feitiço, vivendo como se flutuássemos, como se fôssemos outra pessoa e de repente passamos a ver a pessoa que sempre fomos?
Como explicar que num momento estamos no paraíso, no mundo da fantasia transportado pelo êxtase provocado pela sintonia estabelecida, no momento a seguir temos os "pés assentes na terra" vemos a realidade como ela é e noutro a seguir vivemos no inferno causados pelas saudades que nos consome, pelas dúvidas que nos atormenta e tira a paz de espírito ao pensar que possamos ter feito ou ter dito algo errado que provocasse o término da sintonia? Para logo em seguida as lembranças dos momentos vividos nos fazer sentir novamente próximos do paraíso, as saudades aumentarem e criar um círculo vicioso: Céu-terra- inferno reverberativo até que o tempo, a distância e a realidade se encarregue de cortá-lo e guardá-lo no cofre do coração, principalmente a primeira parte do círculo, o paraíso alcançado, deixando em seu lugar um exasperante silêncio de um profundo vazio existencial.

terça-feira, 4 de novembro de 2008

Preocupação...Desperdício de Energia!



A preocupação é uma palavra muito proferida, reflete sempre um medo ou um receio, uma angústia, embora desmembrando a palavra teríamos pré ocupação, o prefixo "pré" significa antes de, "ao pé da letra" seria antes da ocupação, o que não teria nenhum sentido e nem equivaleria ao significado que imprimimos ao expressar uma preocupação.


Segundo encontra-se descrito a "preocupação é, num certo sentido, um ensaio do que pode dar errado e como lidar com isso. Há na preocupação, pelo menos para o cérebro límbico primitivo, alguma coisa de mágico. Como um amuleto que afasta um mal previsto, a preocupação ganha psicologicamente o crédito de prevenir o perigo com o que se está obcecado". Se por um lado possa funcionar como amuleto, por outro pode funcionar como imã que atrai justamente o que não queremos. Por exemplo quando vamos para um exame a nível dos estudos e temos consciência de que não estudamos determinado tema, ficamos receosos que saia no exame exatamente aquilo que não estudamos e não dá outra coisa, no exame lá está exatamente aquilo que receávamos.


"Debruçando" sobre o assunto não há sentido algum na preocupação como uma angústia ou um medo que sentimos em relação principalmente para com quem amamos, menos ainda se houver uma distância se interpondo. É um desperdício de energia.


Não é por nos preocuparmos que evitaremos que os nossos medos e receios deixarão de acontecer e muito menos resolveremos nada com a preocupação. Porque o que tiver que ser será.


Assim como não tem sentido expressar ao outro a nossa preocupação, apenas estamos gerando preocupações aonde até nem existiam ou nos tornando cansativos e sufocantes para o outro.


Há um provérbio oriental que diz mais ou menos assim: " Se há solução para que serve a preocupação, se não há solução de que adianta a preocupação?"


Exemplificando: Se gostamos de alguém e esse alguém está distante, embora próximo pela comunicação entre ambos, se por alguma razão essa comunicação deixa de existir, logo surge a preocupação que possa ter acontecido alguma coisa, uma angústia por achar que possa estar precisando de ajuda e não estamos próximos para ajudar, amparar, confortar, aliviar algum sofrimento ou dor que possa existir, além da angústia maior de sabê-lo doente ou o receio de ter chegado a hora de partir.


Nunca nos passa pela cabeça que a pessoa possa estar bem, mas levando uma vida muito atribulada e que não sobra tempo para se comunicar mas está tranquilo porque que a outra pessoa confia que se não comunicou foi porque não houve possibilidades de o fazer. Também não pensamos que pode não ter acesso aos meios de comunicação (acesso dificultado a Internet, problemas com o servidor, avaria nos aparelhos, problemas de informática a qualquer nível. Enfim nada que diga respeito ao bem estar, a segurança ou ao estado de saúde do outro e sim circunstâncias externas e muitas vezes alheias à vontade do doutro.


Neste caso a única solução, embora difícil de por em prática, é aguardar paciente e serenamente que a comunicação seja restabelecida, lembrando que para tudo há uma explicação e uma razão de existir, além de tentar controlar os pensamentos negativos que surgem e que possam abalar essa serenidade e paz de espírito.


Se o motivo de preocupação estiver relacionado connosco (emprego, situação financeira, dívidas, projetos, etc) também não tem sentido a preocupação, de nada adiante só serve para atrapalhar e dificultar a resolução. Um exemplo de preocupação ou medo inútil, absurdo e sem sentido, é o doente em véspera de uma cirurgia não conseguir dormir com a preocupação de não acordar da anestesia, "ficar na mesa de operação", ora ir para a cirurgia é o mesmo que ir dormir, quando vamos dormir dizemos sempre até amanhã, sem nos preocupar que poderemos não acordar no dia seguinte, se não acordarmos não sentiremos, da mesma forma se não acordar da anestesia, não sentiremos. Contudo, esse pode ser motivo de preocupação ou medo da família, que se interroga como será se isso acontecer.
Há que equacionar a preocupação e buscar a solução, "dar tempo ao tempo", embora isso seja ´mais fácil de dizer do que de fazer, mas como disse alguém um dia "tudo dá certo no fim, se não deu é porque ainda não chegou o fim".
Devemos transformar a preocupação em ação ou ocupação útl, canalizando e direcionando a nossa energia evitando, assim, o seu desperdício.

domingo, 2 de novembro de 2008

Um Homem...Uma Ilha!




Um Homem por analogia com a geografia é um autêntico arquipélago, conjunto de ilhas (órgãos), banhados e cercados por água. Tal como o planeta terra o corpo humano é composto por 70% de água. Daí a necessidade de se beber água em quantidade suficiente. Quando se é jovem o organismo "pede" a água, através da sede, porém o idoso não sente sede, mas continua tendo necessidade da mesma quantidade de água, por isso desidrata com facilidade.

Dentro da sociedade o Homem inicialmente também é uma ilha, neste caso, simbolicamente a sociedade, a família seria a água.
Continuando a analogia com acidentes geográficos enquanto embrião, o Homem é uma península cercado por todos os lados pelo líquido amniótico e conectado pelo istmo, cordão umbilical, ao continente, a mãe. Depois que nasce transforma-se numa ilha que junto com as demais ilhas, irmãos, pai, mãe, avós, tios primos, formam o arquipélago família. À medida que vai se desenvolvendo vai sendo parte de outros arquipélagos, escola, universidade, trabalho.
A maioria vai construindo pontes e aproximando-se de outras ilhas, constituindo assim duas penínsulas ligadas pelo istmo, casamento, constituindo outros arquipélagos, embora continuem pertencendo aos respectivos arquipélagos anteriores e mantendo sua atividade no arquipélago maior, a sociedade, só que de forma ampliada.
Outros porém, por opção ou porque são levados a isso, continuam ilhas dentro de vários arquipélagos que constituem o arquipélago maior, a sociedade. Destes, alguns são acessíveis, comunicáveis, alcançáveis outros são isolados, inacessíveis ou não alcançáveis. Uns são rodeados por "águas serenas" outros são rodeados por "águas turbulentas". Uns vivem em constante transformações e geram transformações nos outros. Alguns permanecem inalterados, estáticos ao longo do tempo, outros são autênticos furacões ou vulcões prestes a entrarem em erupção. Uns são autênticos paraísos tropicais, repletos de cor, muito férteis, dão frutos diversificados, outros são autênticos desertos, infrutíferos. Uns brilham à distância, outros vivem nas sombras a espera do brilho emprestado. Uns são hospitaleiros e receptivos, outros são agrestes e pouco receptivos.
Além de serem ilhas no arquipélago sociedade, alguns são ilhas isoladas dentro de si mesmo, embora, às vezes, exercendo uma atividade dentro do arquipélago ou arquipélagos a que pertence, outras vezes inativos, perdidos ou aprisionados dentro do terreno pantanoso e cheios de armadilhas que é a mente, composta por rede moinhos de pensamentos reverberativos, como os que apresentam insanidade mental ou distúrbio da psiquê ou da função cerebral, entre aqueles o exemplo é o da esquizofrenia e deste a depressão.


quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Velhice...apogeu ou declínio do ser humano?



O Homem passa pela fase de menino (a), jovem, homem(mulher), velho (a) desde a aurora até ao crespúsculo de sua vida.
Em cada fase vai somando experiências, sensações, emoções, descobertas, vai subindo nos vários níveis do desenvolvimento, assim como vai adquirindo capacidades, competências, ampliando seus horizontes no vasto campo do conhecimento, alargando seus limites e aprimorando seu raciocínio, como que subindo os degraus de uma escada. Deveria ir galgando os degraus dessa escada até chegar ao crepúsculo, mas não é isso que ocorre na generalidade quando chega na velhice, poucos são aqueles em que a velhice é o continuar da escalada rumo ao apogeu.

Porque será que isso não é verdade para muitos? O que se verifica não são somas e sim subtrações: Da visão, audição e dos demais sentidos, da força muscular, do raciocínio, do bom funcionamento das articulções e dos orgãos em geral, da memória, da potência, da motivação pela vida, da auto estima, da capacidade, do juízo críticos e até da riqueza que juntou, muitas vezes com enorme sacrifício. Esta é a incoerência no desenvolvimento humano.

Haveria alguma coerência se na velhice as subtrações fossem ao nível físico (mais lentidão no caminhar, diminuição da força musculo esquelética, os órgãos funcionariam com menos velocidade) pelo desgaste ao longo dos anos, mas não ao nível cognitivo e do intelecto. Porque o as funções cerebrais superiores sofrem degeneração e entram em declínio , como no número cada vez maior de casos de demências, em especial do alzheimer?

Talvez no ínicio a humanidade estivesse programada para que a velhice fosse o apogeu da existência e não o seu declínio, mas o Homem em sua arrogância de achar que é um ser superior talvez possa ter alterado esse curso e o que era para ser o apogeu passou a ser o declínio para muitos.

Será que envelhecer significa ter poliartroses ou reumatismo, hipertensão arterial, diabetes, ficar cego, surdo, mudo, sem paladar, dificuldade na marcha, ficar demente, necessitar de ajuda para realizar suas atividades de vida diária, inclusive a higiene pessoal, falto de raciocínio e de memória, com perda do controle dos esfíncteres (urinando e evacuando sem sentir, sem controle) , viver se queixando, lamuriando e esperar a morte chegar?

Será que envelhecer é esse terror todo?Que tristeza ver um ser humano que foi um lutador, superou muitos obstáculos, dono de uma capacidade de raciocínio invejável, dotado de grande inteligência, generoso, na velhice transformar-se num ser dependente, com pouca audição e talvez daí o enfraquecimento do raciocínio e da memória e/ou perder o juízo por estar demente.
Qual será o segredo das pessoas que atingem > 100 anos bastando-se a si próprios, no seu perfeito juízo? será porque são idosos e não velhos, no primeiro são pessoas que atingiram um número de anos vividos, mas conservaram o espírito jovial, têm rugas deixadas pelo sorriso e alegria de viver, no segundo são pessoas que deixaram o espírito envelhecer, têm rugas de amarguras, lamúrias e queixumes acumulados na vida? Será porque mantiveram a agilidade física e mental, vivendo o presente e o dia a dia de acordo como ele se apresentava, sem contabilizar os anos ou pensar na velhice?
Talvez o Homem tenha o livre arbítrio de decidir como será a sua velhice, o apogeu ou o declínio, de acordo como encara e se prepara para ela:
1-Se acreditar que o espírito não envelhece, que as pessoas só envelhecem quando pensam que são velhas e conservar a jovialidade do seu espírito sem contabilizar os anos, vivendo o dia a dia, então a sua velhice será o apogeu da sua vida.
ou
2-Se for contabilizando os anos e aceitando como o destino de todo o velho é ter todas as doenças de A a Z e ficar demente, então a velhice será o declínio da sua vida, porque entregar-se-á às doenças aceitando que são próprias da velhice e que não restará mais nada do que esperar que a morte venha.
Olhe o retrato da mulher (que é uma ilusão de óptica) na imagem inicial e o que vê primeiro a jovem ou a velha? de acordo com o que vir primeiro assim estará tendo a percepção do seu espírito e pode perspectivar como será a sua velhice o apogeu ou o declínio da sua vida=> Não esqueça que é apenas uma brincadeira!!! :) (embora possa levar a refletir como realmente perspectiva a sua velhice e como sente o seu espírito jovial ou envelhecido?)




quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Crepúsculo da vida



Uma forma suave e natural de encarar aquilo que é inevitável, a única certeza que temos na vida, a morte.


Esta analogia justifica-se porque o crepúsculo é o fim de um dia, a passagem do dia para a noite. A morte é o fim da vida (pelo menos nesta dimensão terrena) e para muitos a passagem para a vida eterna.


Passamos pela vida sem pensarmos ou procurando evitar pensar que um dia ela cessará, talvez seja por isso que muitos, antes de partir ficam um tempo doente. isso explicaria a evolução das doenças em tempos diferentes, está certo que cada organismo é diferente, mas talvez não esteja relacionado com o organismo de cada um e sim ao tempo que precisa para se preparar para a passagem.


Por exemplo pessoas em que lhe são diagnosticados um câncer, uns levam anos, outro meses e alguns até semanas, até a chegada do crepúsculo da vida. Será que não é esse tempo que a pessoa precisa para se preparar? Esse preparo englobaria a resolução das coisas pendentes para poder partir em paz.


Nesse período será que as pessoas, mesmo que não lhe sejam revelados o diagnóstico de doença terminal, não se apercebem que a hora se aproxima e vão se preparando e despedindo desta vida? como por exemplo um abraço mais demorado na hora de se despedir para ir dormir como se estivesse se despedindo para sempre e depois chega um tempo em que elas fisicamente estão, mas mentalmente já não estão, mostram uma indiferença pela vida terrena, como se estivesse recolhida dentro de si, talvez seja o início do caminho, uma espécie de túnel, que conduzirá a passagem.


Se assim for será que ao cometer a eutanásia ou suicídio assistido para evitar o sofrimento, ou mesmo se induzir ao coma com analgésicos potentes para tirar a dor, mas que deprimem o centro respiratório, não estaremos interrompendo e tirando a chance do doente em questão se preparar para a sua passagem e com isso não estaremos impedindo de ter uma passagem tranquila, serena e em paz por ter chegado a hora e a "missão" ter terminado?


Continuando nesta linha de raciocínio, se a passagem não for em paz, será que não seria por isso que escutamos dizer "almas penadas" "assombrações", não será o espírito que se libertou do corpo mortal de forma tumultuada, sem ter tido consciência de que já não pertence a dimensão terrena, mas tendo consciência de que ficou algo pendente ou não concluíram a sua missão na terra .


Isso poderia ser a fonte que inspirou diversos autores a escrever roteiros cinematográficos envolvendo pessoas que já morreram e que permanecem na terra como se não tivessem morrido, como na série televisiva "entre vidas" onde as pessoas que morreram não concluíram a "sua missão" e por isso não seguiram em direção à luz e vivem "vagando entre mundos". Neste caso não seria essa a finalidade dos católicos de rezar ou mandar rezar missa pela alma dos que já partiram, ou seja para ajudar o espírito, que vagueia na escuridão, a encontrar o caminho da luz Divina?


Aqui põe-se outro questionamento: E os que morrem subitamente de forma natural ou por acidente, será que não precisavam de se preparar? e por isso partiram sem ter esse "tempo de espera", especificamente no 1º caso em que teriam a chamada "morte santa" um dia estão conversando tranquilamente e depois caem sem vida, serenamente ou então adormecem e nunca mais acordam. No segundo caso não ficariam "vagando" até encontrarem o rumo?


Outra questão se coloca: E porque tanto sofrimento que alguns padecem antes do desfecho final?


Os religiosos e os teólogos dizem que o sofrimento seria uma forma de purificação, de expiação dos pecados. Que seja assim, pois essa é a esperança que dá forças para suportar o sofrimento dando-lhe um sentido para a sua existência.

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Amor...ópio da vida!



O vício é um hábito gerlmente causador de danos e malefícios ao organismo, porém o amor romântico ou erótico pode se tornar num vício gostoso, até saudável, desde que não ultrapasse os limites da normalidade, assim como o chocolate, um jogo de voley, um hobby, enfim tudo que cause a sublime sensação de prazer.

A diferença entre o vício do amor e o vício das drogas ilícitas ( o verdadeiro e nefasto vício) em termos do prazer reside no fato de que naquele o prazer vem como recompensa após a dor da "doce agonia" que ocorre desde o desejo até ao clímax e no segundo a dor surge após o prazer.
O amor é o "ópio" da vida porque a vida sem o amor é vazia, sem brilho, sem prazer. Talvez os vícios nefastos provocados pelas drogas ilícitas, inclusive o ópio=suco, um líquido leitoso que escorre do botão da papoula (Papaver somniferum) e contém a morfina e a codeína, opiáceos naturais que são potentes analgésicos, porém depressores do sistema respiratório (a partir da morfina é produzida a heroína que no fígado é metabolizada transforma-se em morfina)(*), sejam introduzidos nas vidas daqueles que não têm amor e como tal buscam o prazer nessas drogas, que induzem ao prazer que escraviza (é preciso consumir para não entrar em síndrome de abstinência, só que doses cada vez mais elevadas para continuar obtendo o prazer, que é fugaz como o prazer obtido somente pela união dos corpos, sem a união dos espíritos, só que deixa um rastro de dor, sofrimento e destruição do proprio ser e desestruturação da família e da sociedade levando à criminalidade, a violência para poder consumir e ter o proclamado prazer.
O prazer é uma sensação oferecida pelo cérebro, originada através de substâncias "drogas" endógenas (endorfina, serotonina) que o próprio cérebro sintetiza e veicula entre as sinapses ou ligações de neurônios. As drogas ilícitas, tendo mecanismo de ação fisiológico potencializam a endorfina, mas destróiem o mecanismo da recompensa. Em consequência o organismo fica dependente dessas drogas, o mecanismo natural é interrompido, e fica subestimado. Situações que antes eram prazerosas, não são mais, a menos que o superestímulo das drogas ocorra. É por isto que muitas drogas como a heroína e cocaína, requerem do usuário doses cada vez maiores, para garantir maiores estímulos, e a morte por superdosagens ou overdoses acabam sendo o destino de muitos. A maconha confere mudanças de comportamento como letargia, desmotivação, queda no desempenho intelectual. (**)
Mecanismos de ação de algumas drogas ilícitas:
*A cocaína e o crack => Estimulam a produção de dopamina e impedem que seja reabsorvida permanecendo mais tempo nas sinapses oferecendo o estímulo do prazer.
* A heroína, o ópio e a morfina, assim como as anfetaminas, o speed e o ice=> simulam a dopamina, e se ligam aos receptores da endorfina nos neurônios, como são estimulantes, levam a um estado de euforia.
*O Ecstasy=> simulam a serotonina para obter o prazer
*A maconha => manipula a Dopamina e a Serotonina nos neurônios, gerando um efeito sedativo, relaxante e desinibidor.
Talvez se os seres humanos, em especial os jovens cultivassem o amor ao invés de maconha, heroína ou outra droga ilícita ou de uso abusivo e se empenhassem em aprender os mecanismos geradores de prazer, que estão dentro de nós mesmos, ao invés de procurá-lo desenfreadamente fora deles mesmos, talvez tivéssemos um mundo livre da violência urbana que gera medo insegurança e até mesmo terror que vai roubando a serenidade, a beleza e o prazer de viver para muitos em alguns lugares, onde sai de casa sem saber se volta ou se recebe uma bala perdida ou se é assaltado e morto com projétil de arma de fogo ou por uma arma branca.
O Amor, o "ópio" da vida, é um potente estimulante do sistema nervoso que origina a produção de um coquetel de substâncias que vão gerar no organismo, como recompensa, a sublime sensação de prazer, por isso torna-se viciante e causa dependência, porém sem causar malefícios ao próprio organismo e à sociedade. É um vício tão gostoso, principalmente saudável, porque faz com que todo o organismo funcione na perfeição e está sempre despertando novas sensações prazerosas a cada momento. Justamente este ponto que marca a diferença entre o prazer do amor, um mecanismo intrínseco, natural de recompensa cuja a sensação final é o êxtase, a liberdade, a luz e o prazer das drogas ilícitas, mecanismo artificial que compete e bloqueia o mecanismo natural gerando como sensação final o sofrimento, a dor, escravidão e as trevas.



(*)oficina.cienciaviva.pt/.../imagens/heroina2.jpg e aed.one2one.com.br/.../drogas_opiaceos_1.jpg
(**) IVAIR AUGUS

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

O Lindo Amor acalma as águas do mar revolto

Na vida por vezes o mar torna-se revolto com águas turbulentas, onde somos arrastados pela correnteza de emoções fortemente negativas geradas pelas injustiças, mágoas, culpas, ressentimentos, decepções, frustrações que vão surgindo no dia a dia, rompendo com o equilíbrio, por vezes, frágil e vulnerável do nosso interior e da nossa existência.


O Lindo Amor é tão maravilhoso e poderoso, quando surge, imediatamente as águas turbulentas do mar revolto de antes, tornam -se calmas, serenas, o equilíbrio interior outrora frágil e vulnerável, agora é restabelecido.


O Lindo Amor inúmeras vezes devolve a energia que foi subtraída pelas águas turbulentas do mar da vida, fazendo com que a vida se renove com mais vida.


O Lindo Amor estimula a capacidade criativa, a capacidade de sonhar e criar fantasias, que vão fortalecendo o espírito até torná-lo livre.
O Lindo Amor encerra uma energia maravilhosa que se sente mesmo através da distância. Ele tem um brilho radiante, mágico, que faz com que tudo a sua volta brilhe intensamente, porém quando se afasta leva consigo toda a magia, todo o encanto e todo esse brilho, deixando a realidade ressurgir exatamente como sempre foi, mas que estava ofuscada por sua beleza e fascínio, retraída pelo poder mágico que havia se instalado com a presença do Lindo Amor.


segunda-feira, 13 de outubro de 2008

O Lindo Amor abre a porta da fantasia!


O Lindo Amor é tão maravilhoso, transmite uma energia tão gostosa que abre a porta do reino da fantasia e do sonho promovendo emoções e sensações indescritíveis todas as vezes que desponta no horizonte.
Cada vez que surge, as nuvens escuras, densas, carregadas de sombras dissipam-se. O sol brilha radiante no horizonte. Todas as preocupações, as tristezas, os problemas desaparecem, só há lugar para a felicidade, beleza, perfeição e sensações maravilhosas para as quais não existem palavras para as descrever.
A vida torna-se radiante, bela, quando o Lindo Amor com o seu fascínio entra...porém torna-se sem graça e sem brilho quando ele está ausente.
Quão poderoso ele é que ultrapassa a barreira da distância, do tempo, das tribulações e preocupações, cansaço e stress do dia a dia e num piscar de olhos, como num passe de mágica, tudo transforma criando um novo mundo, estabelecendo uma mágica sintonia e um estado de êxtase, que ultrapassa os limites da razão, da lógica e da objetividade.
Tim-Tim! Um brinde a esse maravilhoso, encantador, criativo, poderoso, surpreendente e fascinante Lindo Amor! Que dá mais vida a própria vida, deixando um rastro de luz, beleza e felicidade por onde passa.

domingo, 12 de outubro de 2008

Porta do sonho e da fantasia...Uma válvula de escape!



Num dos livros das crônicas de Narnia, "O leão, a feiticeira e o guarda-roupa" os personagens, 4 crianças, entram no reino da fantasia através de um guarda roupa. No lufa-lufa do dia-a-dia é importante que, como uma criança, possamos abrir a porta da fantasia e do sonho para que possamos recarregar a energia gasta.
A vida é mesmo surpreendente, num momento estamos tristes, arrasados, deprimidos, desiludidos, desesperançados, preocupados, para no momento seguinte, através de uma uma lembrança, um pensamento, uma palavra, um gesto, um carinho ou o encontro com nossa alma-gêmea complementar, a porta da fantasia e do sonho abrir-se diante de nós, deixando vislumbrar um paraíso, onde tudo é permitido desde que nos cause uma sensação de bem-estar, de plenitude, de êxtase, onde somos bonitos, inteligentes, capacitados, atraentes, sedutores, charmosos, equilibrados, por vezes totalmente diferentes de como somos na realidade.
Dia após dia , muita das vezes, vivemos"sufocados" pela realidade com problemas, preocupações e muito stress e precisamos de uma "válvula de escape", nada melhor do que abrir a porta do reino da fantasia (quando ela não se abre espontaneamente)e deixarmos a imaginação livre, solta, exatamente como as crianças o fazem e por momentos "pedir a demissão" da vida adulta, séria, responsável, deixando que a nossa criança interior, despreocupada, cheia de energia positiva, surja: soltar pipa, jogar bolinha de gude, fazer bolinhas de sabão através de um "canudo", andar de balanço, jogar uma partida de futebol de botão, andar descalço chapinando na água, jogar voley ou futebol com nossos amigos.
Talvez, se as pessoas deixassem a criança interior sair de dentro delas, não houvessem tantos transtornos mentais como existem hoje em dia ou tantos danos causados pelo "stress" no organismo.

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

O Homem...Uma Obra de Arte Inacabada!




O Homem do ponto de vista das artes, é uma autêntica obra de arte inacabada com prazo de validade pra ser concluída antes do crepúsculo da vida e que será auto esculpida. talhada, pintada ou acabada ao longo da jornada da vida, de acordo com os momentos vividos, as lições aprendidas, os erros, os acertos e as experiências acumuladas! De acordo com com a moldagem do carater, personalidade em consonância com seus princípios e valores éticos, morais, ditados pela sua consciência e qassimilados do meio ambeiente circundante.
Numa perspectiva econômico financeira é um valioso diamante bruto que tem um prazo pré estabelecido para ser lapidado.
Na óptica da engenharia mecânica, é a máquina mais perfeita que se encontra na natureza, com prazo estabelecido previamente para se desligar automaticamente.
Numa perspectiva químico analítica é um complexo laboratório ambulante, autônomo, ímpar de reações químicas com prazo estabelecido para ocorrerem.
Sob o enfoque da física o Homem é um potente gerador, captador e transformador de energia: elétrica, térmica, óptica ou eletromagnética, calorífica, mecânica, química, quântica, com prazo de validade pré definido para esgotar suas reservas energéticas ou cessar seu trabalho.
Na visão da biologia, o Homem é um complexo organismo composto por um conjunto de sistemas, que por sua vez são formados por um conjunto de órgãos constituídos por um conjunto de tecidos formados pelo agrupamento de células morfofuncionais idênticas, estas representam a unidade básica de todo esse complexo, onde todas as informações nelas contidas, são partilhadas e transmitidas de célula a célula, inclusive aquela que gera a sua apoptose (seu tempo limite de existência, findo esse tempo a célula morre).
No enfoque Geografico sociológico o Homem é uma ilha autônoma, independente, por vezes isolada, com tendência a se unir ou reunir com outras ilhas e formar vários arquipélagos com características próprias de acordo com as ilhas que o constituem e que o s distingue do outros arquipélagos (familiar, laboral, religioso, político, social, racial, cultural), mas de forma finita.
Numa perspectiva esotérica ou mística o Homem é um complexo ser de luz e energia vital, conectado a fonte geradora do cosmos, regido pelas leis do universo, interligado às diversas fontes energéticas existentes, que direcionam as transformações e transmutações que levam a mudança dos níveis ou planos energéticos, cuja a passagem na vida terrena, com prazo pré determinado, seria justamente para ir modulando essa energia até unir-se a fonte geradora, muitas vezes tendo que "regressar" várias vezes até alcançar esse estado de energia perfeita.
Na óptica da religião cristã, o Homem é um ser divino criado à semelhança de Deus, que veio ao mundo com uma missão a ser cumprida num prazo determinado.
Partindo dessa óptica e deixando a imaginação correr solta, quando o Homem nasce é colocado um selo ou carimbo na sua testa contendo a data de validade e a sua missão na Terra, invisível ao olho humano, porém visível na esfera divina, quando esse prazo termina, chega o crepúsculo da vida: a morte, pondo um ponto final na sua existência na vida terrena.
Segundo quem acredita em reencarnação se o Homem conseguiu cumprir sua missão terrena, permanecerá no plano superior, caso contrário retornará tantas vezes quanto necessárias para que sua missão seja completada, esta seria a visão dos que seguem o espiritismo.
No mar de incertezas que acompanha o Homem em sua existência terrena, a única certeza que possui é que o crepúsculo da vida virá ao seu encontro, só não sabe quando, onde e nem como será, por isso a importância de aproveitar todos os momentos, sem perspectivar o amanhã, sem adiar para o momento ou dia seguinte, nada importante e que faça falta para o seu caminhar e cumprimento da sua missão, porque esse dia pode não chegar jamais e não ter mais a oportunidade de se tornar a obra prima ou o diamante lapidado para qual foi destinado aquando do seu nascimento.

Amizade...Um Tesouro Escondido!






O Universo possui diversos tesouros escondidos, entre ele,a amizade!



O Homem, aventureiro e sedento de riqueza e poder, vive escavando a procura de tesouros escondidos na terra, ou mergulhando para encontrar tesouros submersos no fundo do mar, mas não é aí, nesses lugares que se encontra o verdadeiro tesouro, porém não existem "mapas" para guiar, existem muitas barreiras a serem ultrapassadas e muitos obstáculos a serem vencidos, e o maior deles somos nós próprios, com nossos medos, desconfianças, preocupações, inseguranças, complexos, dúvidas e frustrações, por vezes a culpa que carregamos e até mesmo os remorsos, tudo isso nos afasta para bem longe da trilha do amor em consequência do caminho do coração, onde a amizade se encontra.

Custamos muito tempo para encontrar um amigo, por vezes nunca chegamos a encontrar um, mas num minuto, numa palavra, num gesto ou comportamento, podemos perder um amigo para sempre, seja pelo crepúsculo da vida que chegou de mansinho sem que contássemos, seja numa palavra maldita que proferimos irrefletidamente, num gesto que por vezes inconsciente ou involuntariamente cometemos e que magoam, ferem e provocam o seu distanciamento. Além da correria do dia a dia contribuindo para que nós ou amigo vá se distanciando sem disso se aperceber e quando se dá conta passaram-se muitos anos e já não consegue encontrar o amigo, embora encontre a pessoa física, porque a vida vai se transformando e a todos modificando.

Felizes são aqueles que encontraram um amigo e souberam conservá-lo dentro do coração, enfrentando todos os ventos e marés desfavoráveis, todas as tempestades, mas resistindo bravamente, sem sucumbir, porque carregarão para eternidade o verdadeiro tesouro.

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Cérebro...comando da vida!


O Cérebro humano é um autêntico laboratório bioquímico,que comanda a vida, coordena todas as atividades do organismo, através de estímulos provenientes dos 5 sentidos e da interpretação individual desses estímulos, desencadeia reações químicas, produzindo os neurotransmissores, segundo alguns autores são 30, divididos em 4 classes:

1- Acetilcolina => " é um éster, é o único neurotransmissor desta classe.A acetilcolina (ACh) é uma molécula simples sintetizada a partir de colina e acetil-CoA através da ação da colina acetiltransferase.


Um tipo diferente de transmissão nervosa ocorre quando um axônio se liga a uma fibra do músculo esquelético, em uma estrutura especializada chamada de junção neuromuscular. Um potencial de ação que ocorre nesse local é conhecido como transmissão neuromuscular. Em uma junção neuromuscular, o axônio subdivide-se em inúmeros botões terminais localizados em depressões formadas na placa motora. A acetilcolina é o transmissor especial utilizado na junção neuromuscular. ACh foi primeiramente isolada em 1914 por Otto Loewi, um fisiologista alemão, que ganhou o Nobel em 1936. Loewi demonstrou que ACh é a substância liberada quando o nervo vago é estimulada, causando a diminuição dos batimentos cardíacos. É um neurotransmissor em muitos vertebrados, e, nos humanos, está associado como os processos de memória e aprendizagem"..


2- Aminas
"Esses compostos são formados de fenilalanina e tirosina. A tirosina é produzida no fígado a partir da fenilalanina através da fenilalanina hidroxilase. A tirosina é então transportada para neurônios secretores de catecolamina onde uma série de reações a convertem em dopamina, norepinefrina e por fim epinefrina".
* Norepinefrina


* Adrenalina


* Dopamina =>"Além de ser um precursor para a síntese da norepinefrina, atua como um neurotransmissor em certas sinapses, regulando canais de potássio e cálcio na membrana pós-sináptica. Distúrbios nestas sinapses estão relacionados com o Mal de Parkinson e a esquizofrenia".


* Serotonina(5-hidroxitriptamina, 5HT) =>"É formada pela hidroxilação e descarboxilação do triptofano Parece ser um dos mais importantes neurotransmissores: alterações no nível de 5-HT estão relacionadas com variações no padrão de comportamento, como o sono, os impulsos sexuais, humor, entre outros. Além do cérebro, está presente em vários órgãos no corpo humano é um potente vasoconstrictor".

3- Aminoácidos
Vários aminoácidos existem em grandes concentrações no cérebro. Como muitos são precursores e/ou metabólitos de muitas reações no cérebro, fica difícil saber se são ou não neurotrasmissores. Alguns, entretanto, comprovadamente possuem neuroatividade, inibindo ou excitando a membrana pós-sináptica. Entre eles, os exemplos:
* Gama-aminobutírico (GABA)=> "O g-aminobutirato, um derivado de aminoácido, também chamado de 4-aminobutirato, (GABA) é um inibidor bem-conhecido da transmissão pré-sináptica no SNC e também na retina. A formação do GABA ocorre por descarboxilação do glutamato catalizada pela glutamato descarboxilase (GAD). As drogas anxiolíticas do grupo das benodiazepina exercem seus efeitos calmantes graças à potenciação das respostas dos receptores GABA-A à ligação do GABA"
* Glicina => glicina é um neurotransmissor inibitório no sistema nervoso central, especialmente a nível da medula espinal, tronco cerebral e retina.

*Glutamato => O glutamato é um aminoácido que não chega ao cérebro a partir da corrente sanguínea. O cérebro sintetiza-o a partir da glicose e de outros nutriente. O glutamato é o principal neurotransmissor excitatório no cérebro; mesmo quantidades mínimas dele podem desencadear potenciais de ação.


4-Peptídeos

Alguns peptídeos (macromoléculas formadas por uma dada sequência de aminoácidos) são, também, neurotransmissores:

* Endorfina/encefalina => "derivados da proteina pré-opiomelanocortina (POMC). Os neuropeptídeos são responsáveis pela mediação de respostas sensoriais e emocionais tais como a fome, a sede, o desejo sexual, o prazer e a dor".

A liberação desse neurotransmissores no nosso corpo dependem de uma complexa conexão nervosa, bem como de elementos abstratos do pensamento humano também interferem na ação dessas substâncias ( situações, conceitos individuais, cultura e a crença produzem resultados diferentes nas pessoas). A mesma situação é interpretada de forma diferente, por indivíduos diferentes.

Em forma de síntese:

Dopamina=>Controla a estimulação e os niveis do controle motor. Quando os níveis estão baixos no Parkinson, os pacientes não conseguem se mover,outras pessoas tem que ajuda-lo. Presume-se que o LSD e outras drogas alucinógenas ajam no sistema da dopamina.

Serotonina=> Esse é um neurotransmissor que é incrementado por muitos antidepressivos tais com o Prozac, e assim tornou-se conhecido como o 'neurotransmissor do 'bem-estar'. ' Ela tem um profundo efeito no humor, na ansiedade e na agressão.

Acetilcolina(ACh)
A acetilcolina controla a atividade de áreas cerebrais relaciondas à atenção, aprendizagem e memória. Pessoas que sofrem da doença de Alzheimer apresentam tipicamente baixos níveis de ACTH no córtex cerebral, e as drogas que aumentam sua ação podem melhorar a memória em tais pacientes. É liberada pelo sistema autônomo parassimpático.

Noradrenalina
Principalmente uma substância química que induz a excitação física e mental e bom humor. A produção é centrada na área do cérebro chamada de locus coreuleus, que é um dos muitos candidatos ao chamado centro de "prazer" do cérebro. A medicina comprovou que a norepinefrina é uma mediadora dos batimentos cardíacos, pressão sanguínea, a taxa de conversão de glicogênio (glucose) para energia, assim como outros benefícios físicos.

Glutamato
O principal neurotransmissor excitatório do sistema nervoso. O glutamato atua em duas classes de receptores: os ionotrópicos(que quando ativados exibem grande condutividade a correntes iônicas) e os metabotrópicos (agem ativando vias de segundos mensageiros). Os receptores ionotrópicos de glutamato do tipo NMDA são implicados como protagonistas em processos cognitivos que envolvem a aquisição de memória e o aprendizado.

Encefalina e endorfina
Essas substâncias são opiáceos que, como as drogas heroína e morfina, modulam a dor, reduzem o estresse, etc. Elas podem estar envolvidas nos mecanismos de dependência física.


Algumas doenças são derivadas de alterações a nível dos neurotransmissores:
A diminuição dessas substâncias pode provocar alteração do sistema supressor da dor, causando enxaqueca, depressão, ansiedade, fibromialgia, dor crônica, parkinson,alzheimer, etc.

O cérebro é um dos poucos órgãos que permanece praticamente desconhecido, devido à sua sua complexidade, qualquer avanço científico esbarra na obscuridade de nosso conhecimento. Essa complexidade é pré-determinada por nossos genes e ampliados pelas variadas situações de nossa vida, traduzidos ao consciente e inconsciente, formulando o que somos.
Todos os animais (inclusive o homem) são matéria orgânica por excelência, mas é como esta matéria é organizada e combinada a partir de nossos genes, que determina nossa inteligência, emoção e sentimentos.

Um exemplo dessa complexidade é a memória:"A memória é o armazenamento de informação pelo cérebro, sendo também função da sinapse. Cada vez que um determinado impulso sensorial particular passa através de uma sequência de sinapses, essas sinapses tornam-se mais capazes de transmitir o mesmo impulso da próxima vez, processo este conhecido como facilitação. Após o impulso sensorial ter passado através da sinapse um grande número de vezes, as sinapses tornam-se tão facilitadas que os impulsos gerados dentro do próprio encéfalo também podem causar transmissão de impulsos através da mesma sequência de sinapses, mesmo sem a entrada de estímulo sensorial. Isto dá a pessoa a sensação de experimentar a situação original, embora, na realidade, se trate apenas da memória daquela sensação".

Existe um elemento que é extrínseco ao homem, que é sua energia primordial/ vital; "Aquela centelha que colocou nossas células cardíacas a transmitir energia motora; e nossas células nervosas a produzir pensamentos por condução elétrica.Essa é a origem da vida, a origem da ligação entre os elementos, para formarem a matéria orgânica; esta matéria se combinar para formar códigos genéticos inteligentes; estes produzirem organelas e orgãos; e estes sintetizarem as drogas endógenas da emoção e dos sentimentos, gerando indivíduos únicos".
Algumas drogas com ação no SNC possuem uma estrutura química semelhante a de um neurotransmissor, podendo, então, se ligar ao sítio receptor neurotransmissores ("São substâncias liberadas quando o terminal do axônio de um neurônio pré-sináptico é excitado. Estas substâncias, então, viajam pela sinapse até a célula alvo, inibindo-a ou excitando-a"). A partir desse conhecimento é que muitas drogas são concebidas para tratamento, por exemplo da dor, como por exemplo os opiáceos, porém, infelizmente, o ser humano utiliza algumas drogas para obterem altas performances ou formas de prazer e não com fins terapêuticos, são exemplos a heroína, a cannabis, substâncias ilícitas, o flagelo da sociedade moderna, que vem causando a destruição ou aniquilamento dos seres humanos em proporções assustadoras, pois danificam o sistema nervoso central que coordena todo o funcionamento do organismo.

Segundo alguns pesquisadores: "A ingestão de carboidratos leva ao aumento nos níveis de insulina, que auxiliam na "limpeza" dos aminoácidos circulantes no sangue e facilitam a passagem do triptofano para o cérebro. O triptofano, uma vez no cérebro, induz à produção de serotonina que reduz a sensação de dor, relaxa e até induz e melhora o sono. Uma alimentação pobre em carboidratos, assim como uma alimentação com excesso de proteínas, por vários dias, pode levar a alterações de humor e depressão. O caminho é o equilíbrio!
Coloque poções de Bom Humor no seu prato! Fontes de Triptofano: leite e iogurte desnatados, queijos brancos e magros, carnes magras, peixes, nozes, banana, arroz, batata, feijão, lentilha, castanhas, abacate, soja e derivados. Fontes de Carboidratos: pães e cereais integrais, biscoitos integrais, massas integrais, arroz integral e selvagem, legumes, frutas e mel".

Fonte: http://www.cerebromente.org.br/n12/fundamentos/neurotransmissores

Wikipédia