Sua visita me deixou muito feliz...

Sua visita me deixou  muito feliz...

terça-feira, 15 de julho de 2008

Mágico Prazer


Mágico prazer... capaz de teletransportar, a quem tem a felicidade de o sentir, a uma dimensão para além dos limites da realidade, da razão, da imaginação. Teletransportar, porque o corpo permanece na realidade, o espírito é que alcança dimensões superiores, que a razão, o conhecimento científico não conseguem alcançar.
Na teoria, o prazer é o resultado de estímulos físicos reais, especificamente falando do prazer obtido através de um relacionamento a dois, da entrega total de dois seres, que desencadeiam reações químicas e físicas a nível do corpo e do cérebro, seguindo 4 etapas (adaptado de http://www.terapiadosexo.med.br/html/marron_durante.asp:)
1- O DESEJO=> a vontade de tocar , de sentir o outro e até de fazer sexo com o outro. Essa etapa acontece no cérebro humano. Pode ser provocada pela simples presença do outro, porque você viu ele(a), sentiu o cheiro, ouviu a voz, porque ele(a) a beijou ou tocou. Também pode acontecer se você está vendo um filme e ou está pensando em algo erótico que viu, fez ou lhe contaram.
2- A EXCITAÇÃO =>Aqui o seu corpo já foi positivamente influenciado pelo desejo e responde preparando-se para a "transa" . As transformações dessa etapa são mais visíveis nos homens, mas eventos similares vão acontecer no corpo das mulheres. Essa fase é involuntária
3- ORGASMO=> Também é chamado de clímax sexual. É o ponto do relacionamento sexual em que o prazer é máximo e dura poucos segundos.
4- RESOLUÇÃO:=>Há uma sensação de relaxamento e as modificações provocadas pelas carícias e o coito vão desaparecer
O chamado diencéfalo ou cérebro primitivo, comum a todos os mamíferos, intervém, através do hipotálamo, no desejo, no interesse sexual e também recolhe as informações que chegam do exterior e dos hormônios, controlando-os e dando as respostas da excitação sexual, ejaculação, sensações de prazer e regulando as respostas emocionais e afetivas no comportamento sexual.
Os neurotransmissores cumprem uma função indispensável na ativação do impulso sexual, como por exemplo, quando as carícias e beijos levam a lubrificação vaginal e à ereção peniana.
A feniletilamina (um dos mais simples neurotransmissores) é conhecida há cerca de 100 anos, mas só recentemente começaram a associá-la à paixão. Ela é uma molécula natural semelhante à anfetamina e suspeita-se que sua produção no cérebro possa ser desencadeada por eventos tão simples como uma troca de olhares ou um aperto de mãos. (compilado do artigo "fisiologia da paixão")
Razão, fantasia, emoção e aprendizagem se misturam em nosso cérebro dando respostas curiosas no dia a dia sexual do ser humano. Aqui está a razão porque, embora o prazer ocorra em etapas bem definidas a cerca do que acontece em cada uma delas, uma relação sexual é única, mesmo que não haja troca de protagonistas.
Por tudo isso é que o prazer por vezes é mágico (nem sempre parte da dimensão física), principalmente quando entre os dois existe algo mais para além da atração física ou desejo sexual, ou seja, o estabelecimento de uma sintonia fundamentada na confiança mútua, gerando uma entrega total de ambos, ao sabor das emoções e sensações do momento, cujo o único objectivo é proporcionar ao outro alcançar o máximo do prazer. No universo existe a lei do retorno, aquilo que se dá retorna para quem o deu , só que de forma abundante ou duplicada: O prazer de dar, de ver e sentir o prazer do outro, um prazer generoso. Como disse um querido amigo "Dar prazer a quem gostamos é extremamente sublime".
A troca mútua de prazer, cada um pensando no prazer do outro e não no seu próprio prazer, gera emoções que transcendem a razão, pois libertam o espírito, este flutua até outra dimensão espacial e temporal, de tal forma, quando voltamos a realidade, por breves frações de segundos, ficamos confusos, sem saber aonde estamos, o que tínhamos para fazer, não sabemos a data e nem as horas, ficamos sem compreender o que se passou.
Esse momento mágico, de estarmos para lá das fronteiras da realidade, da razão, também pode ser encontrado no livro "crônicas de Narnia" onde as crianças entram num guarda roupa mágico, vão parar ao reino de Narnia, comandado pelo Aslan, um leão, neste reino passam-se anos, vivem-se aventuras fantásticas, porém quando voltam à realidade, não se passaram mais do que alguns segundos. As crianças têm facilidade em cruzar as fronteiras entre a realidade e a fantasia, porque ainda não se tornaram racionais como os adultos e para transpor esse limite temporo espacial entre a realidade e outra dimensão, a razão não pode interferir.

Nenhum comentário: