Sua visita me deixou muito feliz...

Sua visita me deixou  muito feliz...

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Amor...um caminho difícil!



O caminho do amor é difícil de ser percorrido...
O mandamento de Deus "Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo" já mostra a dificuldade para se percorrer o caminho do amor, principalmente porque para muitos amar ao próximo é mais fácil do que amar-se a si próprio, para estas pessoas, ás vezes, é justamente o amor ao próximo que as faz amarem-se a si próprias, porém, para outras pessoas o difícil é conseguir amar ao próximo, pois amam-se de forma egoísta.
Outro aspecto da dificuldade de trilhar o caminho do amor reside na presença ou não: Enquanto presente fisicamente é fácil, pois existem os vários estímulos que geram emoções e despertam sensações que se retroalimentam e não exige nenhum esforço adicional, tudo é belo, tudo são flores, tudo dá certo, tudo brilha, os pensamentos são positivos, estimulantes e por vezes excitantes, que por sua vez, despertam novas sensações e uma cascata de emoções.
Porém, tudo torna-se mais difícil, enquanto ausente fisicamente, porque requer um esforço adicional para não nos deixarmos levar pelos sentimentos mesquinhos e egoísta de pensarmos somente na nossa tristeza, nas nossas carências,pelos pensamentos negativos que o vão corroendo ou erguendo muros cimentados com as pedras da dúvida e desconfiança, da mágoa e do ressentimento por nos sentirmos sozinhos e abandonados ou pela dor da saudade que a ausência dele nos faz. E sim por sentimentos altruístas de pensarmos que a ausência também está doendo no outro, o está deixando triste, carente, sofrendo pela dor da saudade.
É na distância que os caminhos do amor são difíceis de serem percorridos, é onde o amor muitas vezes é posto à prova: Sem estímulos físicos continuar a ver o brilho em tudo, sentindo-se em harmonia com o universo, conservando os pensamentos positivos que geram emoções e despertam sensações, de tal forma que, quando voltar a estar presente fisicamente, seja como se nunca tivesse havido a separação ou a ausência.
Alimentar a chama do amor, mesmo na presença de obstáculos e barreiras e amar ao próximo como a nós mesmos, é a verdadeira prova de fogo do amor.

Nenhum comentário: