Sua visita me deixou muito feliz...

Sua visita me deixou  muito feliz...

terça-feira, 9 de setembro de 2008

Encontros e desencontros...caprichos da vida!


A vida tão depressa promove encontros, como desencontros...
No momento aproxima, no momento seguinte afasta.
Ao longo do tempo e da história, muitos encontros e desencontros foram retratados em filmes: "Romeu e Julieta", "Love Story", "o Feitiço de Aquilá", "Irmão Sol Irmã Lua", na Biblia também há encontros e desencontros tão depressa o Apóstolo Pedro aproxima-se de Jesus, como tão depressa afasta-se Dele ao negá-Lo por 3 vezes.
Tudo isso serve para ressaltar um dos ensinamentos de Deus "não vos preocupeis com o amanhã" e apontar que o caminho se constrói no aqui e agora, subir um degrau de cada vez. O presente é a dádiva de Deus a cada dia, por isso deve-se viver um dia de cada vez, sem grandes expectativas para o amanhã, porque o hoje é certo o amanhã sendo incerto poderá vir ou não. O lema deve ser "eterno enquanto dura" e "viver cada dia como um milagre que jamais se repetirá", viver intensamente cada dia como se fosse o último da vida, sem pensar no amanhã, que pode não mais surgir. Não deixar para amanhã o que pode ser feito hoje, não adiar as coisas importantes da vida, porque a própria vida encarregar-se-á de adiar para sempre.
Quantas amizades diluíram-se no tempo, porque em determinado momento, na vida, ficaram adiadas para o amanhã, que nunca mais surgiu!
Quantos relacionamentos não chegaram a acontecer, porque foram deixados para o dia seguinte, que não veio!
Quantos planos ficaram esquecidos no cantinho, porque foram adiados dia após dia!
Quantos amores deixaram de existir porque os desencontros os afastaram até que foram levados nas asas do tempo.
A única coisa que todos tentam adiar para o amanhã, na esperança de que esse amanhã nunca chegue, é a morte, única certeza que se tem na vida, só não se sabe, onde, como e quando ela surgirá.
Todos nascem com um "prazo de validade", chegando esse prazo não adianta barganhar, tentar ludibriar, lutar contra, porque é inútil, é inevitável! a vida cessa! Tudo fica para trás!
Então porque tanta guerra? tanta cobiça pelo poder e riqueza?, tantas brigas por um pedaço de terra?, porque tanto desamor? Para que tantas intrigas? Para que tantas vinganças? Porque tanta inveja? Para que tanta violência e ganância? Para que tanta falsidade e mentira? Porque tantos desentendimentos? Se de um momento para o outro o amanhã poderá não mais surgir?

Nenhum comentário: