Sua visita me deixou muito feliz...

Sua visita me deixou  muito feliz...

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

O Homem...Uma Obra de Arte Inacabada!




O Homem do ponto de vista das artes, é uma autêntica obra de arte inacabada com prazo de validade pra ser concluída antes do crepúsculo da vida e que será auto esculpida. talhada, pintada ou acabada ao longo da jornada da vida, de acordo com os momentos vividos, as lições aprendidas, os erros, os acertos e as experiências acumuladas! De acordo com com a moldagem do carater, personalidade em consonância com seus princípios e valores éticos, morais, ditados pela sua consciência e qassimilados do meio ambeiente circundante.
Numa perspectiva econômico financeira é um valioso diamante bruto que tem um prazo pré estabelecido para ser lapidado.
Na óptica da engenharia mecânica, é a máquina mais perfeita que se encontra na natureza, com prazo estabelecido previamente para se desligar automaticamente.
Numa perspectiva químico analítica é um complexo laboratório ambulante, autônomo, ímpar de reações químicas com prazo estabelecido para ocorrerem.
Sob o enfoque da física o Homem é um potente gerador, captador e transformador de energia: elétrica, térmica, óptica ou eletromagnética, calorífica, mecânica, química, quântica, com prazo de validade pré definido para esgotar suas reservas energéticas ou cessar seu trabalho.
Na visão da biologia, o Homem é um complexo organismo composto por um conjunto de sistemas, que por sua vez são formados por um conjunto de órgãos constituídos por um conjunto de tecidos formados pelo agrupamento de células morfofuncionais idênticas, estas representam a unidade básica de todo esse complexo, onde todas as informações nelas contidas, são partilhadas e transmitidas de célula a célula, inclusive aquela que gera a sua apoptose (seu tempo limite de existência, findo esse tempo a célula morre).
No enfoque Geografico sociológico o Homem é uma ilha autônoma, independente, por vezes isolada, com tendência a se unir ou reunir com outras ilhas e formar vários arquipélagos com características próprias de acordo com as ilhas que o constituem e que o s distingue do outros arquipélagos (familiar, laboral, religioso, político, social, racial, cultural), mas de forma finita.
Numa perspectiva esotérica ou mística o Homem é um complexo ser de luz e energia vital, conectado a fonte geradora do cosmos, regido pelas leis do universo, interligado às diversas fontes energéticas existentes, que direcionam as transformações e transmutações que levam a mudança dos níveis ou planos energéticos, cuja a passagem na vida terrena, com prazo pré determinado, seria justamente para ir modulando essa energia até unir-se a fonte geradora, muitas vezes tendo que "regressar" várias vezes até alcançar esse estado de energia perfeita.
Na óptica da religião cristã, o Homem é um ser divino criado à semelhança de Deus, que veio ao mundo com uma missão a ser cumprida num prazo determinado.
Partindo dessa óptica e deixando a imaginação correr solta, quando o Homem nasce é colocado um selo ou carimbo na sua testa contendo a data de validade e a sua missão na Terra, invisível ao olho humano, porém visível na esfera divina, quando esse prazo termina, chega o crepúsculo da vida: a morte, pondo um ponto final na sua existência na vida terrena.
Segundo quem acredita em reencarnação se o Homem conseguiu cumprir sua missão terrena, permanecerá no plano superior, caso contrário retornará tantas vezes quanto necessárias para que sua missão seja completada, esta seria a visão dos que seguem o espiritismo.
No mar de incertezas que acompanha o Homem em sua existência terrena, a única certeza que possui é que o crepúsculo da vida virá ao seu encontro, só não sabe quando, onde e nem como será, por isso a importância de aproveitar todos os momentos, sem perspectivar o amanhã, sem adiar para o momento ou dia seguinte, nada importante e que faça falta para o seu caminhar e cumprimento da sua missão, porque esse dia pode não chegar jamais e não ter mais a oportunidade de se tornar a obra prima ou o diamante lapidado para qual foi destinado aquando do seu nascimento.

Nenhum comentário: