Sua visita me deixou muito feliz...

Sua visita me deixou  muito feliz...

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Pinheiro iluminado....A magia do Natal chegou!


Natal ! Época onde toda a magia do amor resplandece e o maior dos milagres acontece: Renovação da vida! Surge uma nova vida, com o nascimento, mas também surge uma vida nova naquela já existente, através da transformação interior.

Para além das mudanças internas, o Natal é cercado de várias mudanças externas, através da decoração com luzes, fitas coloridas, presentes e dois símbolos major universal: O pinheiro e o presépio (este na tradição do cristianismo/catolicismo).

Algumas famílias passam dificuldades, estão cheias de problemas os mais variados: carências financeiras, afetivas e de saúde, muitos até fome passam, porém nessa noite mágica, tudo isso parece deixar de existir, pelo sorriso e alegria contagiante das crianças, que ainda não se apercebem das dificuldades que muitas das vezes as cercam, ou quando miram o pinheiro iluminado, colorido, que parece ter um magnetismo que atrai e momentaneamente, assim como o menino Deus deitado numa manjedoura, cujo os lençol é um monte de palha, algo se modifica dentro de nós, os problemas parecem não existir, surge a chama da esperança no amanhã.

A origem do pinheiro/árvore do Natal vem de muitos séculos atrás. "Os relatos mais antigos que se conhecem acerca da Árvore de Natal datam de meados do século XVII, e são provenientes da Alsácia, encantadora província francesa.
Descrições de florescimentos de árvores no dia do nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo levaram os cristãos da antiga Europa a ornamentar suas casas com pinheiros no dia do Natal, única árvore que nas imensidões da neve permanece verde.
A “Árvore de Natal” é um símbolo natalino que representa agradecimento pela vinda de nosso Senhor Jesus Cristo".
(http://www.lepanto.com.br/ArvoreNat.html )

Alguns anos atrás, circulou na Internet a seguinte Árvore de Natal diferente (autor desconhecido), uma espécie de hino de amor/amizade e gratidão, que toca o coração; contribui para a reflexão e quem sabe até promova o surgimento de uma vida nova dentro de nós, ao recordar a bênção que recebemos por termos amigos que tanto nos deram, nos ajudaram na nossa caminhada, nos fizeram felizes e que nós, muitas vezes pouco ou nada demos em troca.




Que
será,
Senhor,
neste Natal
armar uma ár-
vore dentro do
meu coração e nela
pendurar, em vez de
presentes, os nomes de
todos os meus amigos. Os
amigos de longe e de perto. Os
antigos e os mais recentes. Os que
vejo todo dia e os que raramente encon-
tro. Os sempre lembrados e os que, às vezes,
ficam esquecidos. Os constantes e os intermi-
tentes. Os das horas difíceis e os das horas alegres.
Os que, sem querer, eu magoei ou, sem querer, me ma-
goaram. Aqueles a quem conheço profundamente e aqueles
de quem não me são conhecidos a não ser as aparências.
Os que pouco me devem e aqueles a quem muito devo. Meus
amigos humildes e meus amigos importantes. Os nomes de todos os
que já passaram pela minha
vida. Uma árvore de raízes
muito profundas, e de ramos
muito extensos, e para que
seus nomes, nunca sejam,
arrancados do meu coração.
Para que novos nomes, vindos de todas as partes,
venham juntar-se aos existentes. De sombra muito
agradável para que nossa amizade seja um mo-
mento de repouso nas lutas da vida. “Que os mo-
mentos alegres de Natal ilumine todos os dias do
ANO que se inicia”. São os meus sinceros votos!!!!


Obrigada meu amigo! Seu brilho tornou a minha árvore iluminada!

Nenhum comentário: