Sua visita me deixou muito feliz...

Sua visita me deixou  muito feliz...

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Vandalismo, guerras, terrorismo, simplesmente ausência do Amor


No blog "Sinapse Moderna" foi ressaltado a lamentável onda de vandalismo cometido nas festas de fim de ano, na praia Grande em São Paulo, Brasil, então pergunta-se porque alguns seres humanos têm um comportamento dessa natureza, destruindo os bens materiais de utilidade pública e os bens daqueles que muitas vezes conseguiram à custa de sacrifícios, muito trabalho? Nessa hora o que será que passa na cabeça dessas pessoas? Provavelmente nada, porque devem estar "pedrados" pelo consumo de drogas ou abuso do álcool e depois que o efeito passa de nada se recordam.
A droga ou o álcool podem ser o estopim de todo esse comportamento bizarro, ou pode ser o fósforo e o rastilho, mas o "barril de pólvora" mesmo, aquele que explode quando o fogo chega perto, está dentro de cada um deles, que pode ser traduzido pela ausência do amor dentro de si mesmo, associado à falta da formação de princípios éticos, morais e religiosos, que levam a que não tenham respeito por si próprio e muito menos pelos outros ou pelas autoridades; levam também a infingirem às leis; pertubem a ordem pública, sem nenhuma razão ou obtenção de algum ganho com esse comportamento, revelando apenas a estupidez de que é capaz.

Estupidez semelhante a que ocorre nas guerras, nomeadamente nessa que preenche os noticiários e os jornais diariamente, entre Israel e a Palestina, que ao fim e ao cabo fica-se sem perceber o que alegadamente tanto um quanto outro está protegendo, com toda a certeza não serão os seus filhos, seus pais, seus amigos, pois estes morrem sem nem ao menos se aperceberem do que se passa, atingidos por um "rocket" de um lado, ou por um míssel do outro. Se a vida e as pessoas não são valiosas, então o que é valioso para eles? talvez nem eles próprios saibam responder.
Mais uma vez a ausência do amor se faz presente retratado nas 700 mortes, segundo notícias, provocadas pela ofensiva de Israel, expressando assim, novamente, a estupidez do Homem.

Assim como não se compreende os atentados terroristas, os homens suicidas que exterminam a própria vida e a de milhares de vítimas, que na maioria das vezes são inocentes, alheias aos motivos e propósitos de tal acto bárbaro, como no caso das "torres gêmeas" (World Trade Center), nos Estados Unidos. Neste caso o que levou a isso? Um fanatismo religioso? Mas que religião é essa que tira a vida de alguém ou a própria vida? Que religião é essa que só destrói?

O termo religião vem do latin e significa:"Prestar culto a uma divindade", “ligar novamente", ou simplesmente "religar"=> restabelecer a ligação perdida com o mundo que nos cerca ou com o nosso interior, mas isso só será possível aonde existir o amor. Então se é este o significado como um ato terrorista, uma guerra podem evocar a religião como motivação?

2 comentários:

Carlos disse...

Nossa, adorei o texto, você se expressa muito bem. Na verdade a vida humana é desvalorizada quando o poder sobe a cabeça das pessoas, acho que nesse caso citado a religião é utilizada como meio de manipulação de massas.

Abraços.

Céu disse...

Obrigada Carlos pelo seu comentário, mais uma vez concordo com você quando diz que a vida humana é desvalorizada quando o poder fala mais alto, infeliz mente é assim, embora não o devsse ser, porque a vida é muito preciosa.Também concordo em relação a religião neste contexto ser utilizada como manipuladora de massas.
Obrigada por achar que me expresso bem, mas você também se expressa bem, aliás como notou este texto foi inspirado no seu post.
Um abraço