Sua visita me deixou muito feliz...

Sua visita me deixou  muito feliz...

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Livro...registro de uma emoção

Um livro por vezes é o registro de uma ou várias emoções sentidas, nele seu autor eterniza um momento particular de emoção vivida através de suas fantasias, seus sonhos ou da realidade vivida nem sempre sonhada ou imaginada.
Tem livros em que o autor discorre livremente sobre o que lhe vai na alma e no seu coração, sobre momentos fantásticos de encontros repletos de sintonia, magia, que deixam perplexa a sua razão por serem incrivelmente surpreendentes, precisos e inexplicável, como se fossem um conto de fadas criados por sua fantasia ou imaginação. Esses autores devem ter se beliscado várias vezes para ver se não estariam sonhando quando esses momentos aconteceram ou quando estavam a descrevê-los.

Viver um relacionamento onde existe uma forte ligação, uma sintonia perfeita que ultrapassa a dimensão física e a razão é no mínimo fascinante! São emoções ao rubro. Daí a necessidade de deixá-lo registrado num livro para que não se perca no vasto mundo do pensamento e do tempo, onde possa ser revivido sempre que o desejar, se bem que seja inesquecível, ficando para sempre gravado no coração e no espírito; como forma de homenagear e agradecer à pessoa que proporcionou essa sintonia ou simplesmente extravasar as emoções que parecem querer explodir dentro do peito.

Viver um momento de perfeita sintonia com alguém é maravilhoso, se for através da distância causa uma sensação de mistério, de algo que transcende a razão e escapa a compreensão lógica, a percepção da interação harmoniosa, porém invisível, com o Universo, consequentemente originará um estado sublime de êxtase e a necessidade de perpetuar esse momento tentando descrevê-lo nas páginas de um livro, ou no post de um Blog, que tornar-se-á o reflexo d'alma através da razão pela emoção.

4 comentários:

Valdemir Reis disse...

Olá amiga, bom te ver! Belissimo trabalho, encantado, maravilhoso, parabéns. Apresento o texto abaixo:
“Antes de falar, escute.
Antes de julgar, espere.
Antes de rezar, perdoe.
Antes de escrever, pense.
Antes de desistir, tente.
Na busca por mim, descobri a verdade.
Na busca pela verdade, descobri o amor.
Na busca pelo amor, descobri Deus.
E em Deus, tenho encontrado tudo.
Enquanto navegar pela vida
Não evite tempestades e águas bravias.
Apenas deixe-as passar.
Apenas navegue e continue.
Sempre se lembre:
mares calmos não fazem bons marinheiros.
O mais importante em qualquer jogo não é vencer,
mas participar.
Da mesma forma, o mais importante na vida não é o triunfo, mas o empenho.
O essencial não é ter vencido, mas ter lutado bem.” A. d.
Agradeço fortemente de coração a sua atenção e a sua gentileza. Deixo votos de uma semana repleta de muitas conquistas, muitas bênçãos e que reine a paz, saúde e proteção, brilhe sempre! Fique com Deus. Encontraremos-nos sempre por aqui. Felicidades.
Valdemir Reis

Céu disse...

Obrigado Valdemir pelo seu comentário, pelos parabéns, pelo belíssimo texto que veio dar um toque especial ao post que para mim tem um significado particularmente especial e esse seu texto o ressalta.
Obrigada também pelos seus votos, o mesmo eu desejo para você.

Linha de Consciencia disse...

Eu concordo!
Sempre fui meio desconfiado com essa historia de eu lírico, que o autor é uma coisa e o personagem outra.
Sem querer ou querendo, ele derrama sua alma nos textos que escreve. Nada diferente acontece comigo, principalmente pelo teor das postagens.

E você acertou no comentário lá.. É um descrédito no ser humano, e eu também me sinto culpado por ser bastante desconfiado.

Abraço!

Céu disse...

Obrigada Linha de Consciência por seu comentário validando o post.
Se você é desconfiado, talvez seja consequência da decepção que provavelmente sofreu em relação ao ser humano que o levou a desacreditar nele, ser humano, desenvolvendo um ciclo vicioso: frustração=>descrédito=>desconfiança=>frustração
Um abraço