Sua visita me deixou muito feliz...

Sua visita me deixou  muito feliz...

domingo, 10 de janeiro de 2010

Momentos mágicos são fenômenos que a ciência não explica...

A ciência procura desmistificar tudo o que ocorre na vida terrena, à luz da razão, porém nem sempre existe uma explicação ou uma dedução lógica para fenômenos para os quais nós próprios somos os protagonistas e que nos deixam perplexos,tais como:

...viver momentos de intenso prazer vindo do nada, sem que estejemos conscientemente pensando, lembrando ou fantasiando, de repente desenrolarem-se cenas, inclusive com diálogos, na nossa mente como se estivéssemos na realidade participando de tais cenas e sem que nada façamos, o nosso corpo reage como se tivesse sido estimulado, desencadeando reações em cadeia, fortes emoções que culminam no estado sublime de êxtase. Será que a ciência não encontrará bases lógicas dentro do conhecimento científico e rotulará de loucura/delírio, alucinação, isto é um surto psicótico?



... acordar olhar pela janela e dentro de si surgir um pensamento de que vai nevar e depois de algum tempo alguém chega e diz que está nevando. A ciência diria que a pessoa conhece o tempo, tem experiência porque já viveu muitos dias assim, como é o caso dos agricultores mais atentos que "sabem" quando vai chover. Ou das pessoas que têm problemas de dores ósseas e perceberam que sempre que a dor aumenta logo chove e por isso dizem "vai chover meu joelho está doendo", neste caso de concreto não, não há experiência de viver dias com neve, então que explicação racional ou lógica existirá?


... O telefone tocar e antes de atender saber quem está do outro lado da linha. A ciência consegue explicar?


... Estar a km de distância do ser amado e conseguir sentir a sua fragrância de repente vindo do nada, dentro do carro onde ninguém entrou naquele momente e nem a pessoa tivesse entrado antes. Há alguma explicação científica para isso?


...Estar de frente para o mar e sentir como se ele dissesse "ele está feliz e pensando em ti, sente as batidas do coração dele no mesmo ritmo do teu" e você passar a sentir as próprias batidas do coração e do coração de quem você ama, como se estivessem próximos um do outro, mas estando separado pelo oceano e você nesse momento bater uma foto do mar e na onda aparecer a forma de um coração. Que explicação é que a razão dará, que é apenas uma fantasia criada por você ou um caso de loucura?


Entre a razão e a emoção, entre a realidade e a fantasia, existe a intuição, também conhecido como sexto sentido, vários níveis de sensibilidade e percepção do exterior e a forma como esta é processada pelo nosso cérebro no nosso interior é a sua determinante, que em alguns está mais desenvolvida e em outros encontra-se latente a espera de se desenvolver. Quanto mais racional a pessoa for, mais dificuldade encontra em aceitar e como tal, a intuição está menos desenvolvida ou mais distante.


Será que o amigo querido que há dias me disse que a ciência tem uma explicação para todos os fenômenos tido como sobrenaturais conseguirá uma explicação lógica e racional para alguns destes momentos mágicos vividos ou simplesmente dirá "isso é pura fantasia ou imaginação da sua cabeça", ou "isso é loucura"?

2 comentários:

Igor Carneiro disse...

Muitos cientistas dizem que existem limites para a ciência, já outros não.

Eu vivo muito o sobrenatural na minha vida... assim como muitos dos grandes gênios da ciência. Afinal, cientista não só é o que lida com física, química ou medicina. Cientista é todo aquele que estuda uma ciência, do direito até a matemática.

Só mais uma coisa. O tipo de raciocínio usado por Salomão, Santo Agostinho e São Tomás de Aquino, por exemplo, era intuitivo.

Grande abraço.

Céu disse...

Obrigada Igor pelo seu comentário!É bom saber que não somos os únicos, que mais alguém vive o sobrenatural em sua vida,além de nós, principalmente se é um estudioso da ciência.
Seu acréscimo a cerca do raciocínio intuitivo enriqueceu e reforçou a cerca da intuição.
Um grande abraço.