Sua visita me deixou muito feliz...

Sua visita me deixou  muito feliz...

sábado, 7 de maio de 2011

Parabéns Luísa!

Parabéns Luísa! Finalista do Curso de Economia da Universidade do Minho.
Para ti 3 lembranças para transmitir o desejo de êxito e sucesso na profissão escolhida : um ramo de rosas vermelhas e brancas de parabéns, um tricórnio e bastão de chocolate, representando doce sabor da vitória hoje alcançada e um ursinho com o emblema da profissão para desejar felicidades!

O economista é o profissional que se dedica ao estudo e análise das causas e efeitos dos fenômenos sociais, nos aspectos estruturais e conjunturais, formulando, por conseguinte, diretrizes e planos relacionados à atuação dos agentes econômicos, quer sejam eles do setor público ou do setor privado.
O economista deve estar atento às alterações e tendências dos cenários econômicos, no sentido de planejar e replanejar, buscando corrigir distorções e desvios de rumo para a consecução dos objetivos propostos.
Seu trabalho é o extrato da atividade econômica da sociedade, o que ela produz e o que necessita produzir para sobreviver e, em especial, a busca pela inclusão de mais seres humanos na condição de beneficiários do processo de crescimento e desenvolvimento.
Há poucas décadas, o papel do economista tem se mostrado cada vez mais importante. Nota-se,
gradualmente, uma presença mais intensa do economista em discussões sobre a condução das políticas econômicas em âmbito mundial.
Há os que classificam o economista como pessimista frente às novidades que atravessam a sua ortodoxia, que ele é desumano. Porém, não fosse ele crítico e realista frente a tanta ingratidão, a sociedade poderia ter sucumbido às mais intensas guerras e aos períodos de recessão econômica. Pois é papel do economista promover as escolhas, diante dos custos de oportunidade, face à escassez dos recursos de produção e às restrições orçamentárias.
Sair da armadilha de uma inflação indexada e, ao mesmo tempo, implantar um plano de estabilização monetária, é apenas um dos clássicos exemplos da importância do economista para a sociedade. O economista calcula tudo e sua formação social, teórica e multidisciplinar, o coloca em posição privilegiada dentre os outros profissionais, podendo flexibilizar-se entre a consultoria e auditoria de empresas e a burocracia do setor público, podendo também especializar-se na elaboração e análise de projetos de viabilidade econômico-financeira.
O economista, na verdade, é o profissional que é obrigado a lembrar diariamente ao seu empregador quer seja ele governo ou empresa, que o mundo não flui livremente, sem percalços. Mas também, ele precisa formular mecanismos, dentro do sistema econômico para melhorar a distribuição de renda criando oportunidades de ascensão da sociedade
.
ReFAE – Revista da Faculdade de Administração e Economia, v. 1, n. 2,p. 29-32, 2010

JURAMENTO
“ juro perante Deus e a todos aqui presente,/ fazer da minha profissão de Economista/ um instrumento não de valorização pessoal,/ mas sim utilizá-lo para promoção/ do bem estar e progresso social e econômico/ de meu povo e de minha nação,/ procurando sempre tentar solucionar,/ de forma racional e humana,/ nossos problemas neste setor”.


ASSIM EU JURO
Ou

1) Juro que na minha profissão de Economista seguirei os caminhos da honestidade, do bom senso, do conhecimento e da justiça, colocando-me como um auxiliar do processo de integração social e do desenvolvimento das empresas nas quais atuarei. Comprometo-me perante a comunidade, a aceitar os desafios lançados pela carreira que hoje abraço, fazendo deles os degraus para o meu crescimento profissional e humano.

2) Perante Deus eu juro fazer de minha profissão de Economista um instrumento não de valorização pessoal, mas sim utilizá-lo para a promoção do bem estar e progresso social e econômico de meu povo e minha nação, procurando sempre tentar solucionar, de forma racional e humana, nossos problemas neste setor.

Oração a São Matheus (Padroeiro dos Economistas)

São Mateus que deixastes a riqueza para seguir com entusiasmo o chamado do Mestre, fazendo da pobreza um hino de louvor a Jesus, intercedei por mim, que me encontro em aflição. Vós que ouvistes do Mestre as palavras: "Não ajunteis para vós os tesouros da terra, a onde a traça e o caruncho os destroem, e onde os ladrões arrombam e roubam, mas ajuntai para vós os tesouros dos céus!" Ensinai-me ó São Mateus o verdadeiro valor das coisas terrenas e não permiti que a ganância e a soberba dirijam meus atos.Protegei o que é meu e de minha família da ganância e do alcance alheio, para que as minhas posses não lhes causem cobiça nem ensejem atos ilícitos desvairados.Ensinai-me por fim, a ajuntar tesouros no céu e a servir a Deus e não ao dinheiro. Amém.

Oração do Economista
Pai nosso que dos céus nos abastece com superávits,
Santifica-nos, com a tua intervenção entre o equilíbrio,
Da oferta e da demanda do sistêmico mercado econômico.
Venha a nós, maior propensão marginal a poupar ou a consumir,Seja feita a tua vontade pelos ganhos dos subsídios.
Não nos deixes sem auferir lucros, investimentos, títulos e ações!
Livra-nos dos especuladores, dos déficits,dos impostos e das inflações.
Pois só teu é o cenário das elasticidades e dos ciclos econômicos,
Para todo o sempre, toda a utilidade,ceteris paribus, seja também, enfim, Amém.
Carlos Henrique Cost

Outra versão


"Em nome do pai Keynes, da taxa de lucro, da política fiscal e monetária, LUCRO!
Pai Keynes que estais na economia
Santificada seja vossa macro
Venha a vós a vossa renda
Superávit no défici orçamentário
Assim na demanda como na oferta.
A aplicação nossa de cada dia nos renda hoje
Perdoai a baixa eficiência marginal
Assim como nós perdoamos os administradores.
Não nos deixais cair na propensão marginal
E livrai-nos de todo prejuízo.
LUCRO!"

Nenhum comentário: