Sua visita me deixou muito feliz...

Sua visita me deixou  muito feliz...

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Meu Deus porque o Ser Humano tem "Alzheimer"?

Hoje, como uma criança de 5 anos, venho perguntar-lhe: Meu Deus porque o Ser Humano tem "Alzheimer"?

Se o senhor dotou o Homem de inteligência e raciocínio porque no final da vida, depois de passar alguns sacrifícios e tormentos lhe tira esse mesmo raciocínio e inteligência e todo o processo cognitivo desenvolvido durante toda a vida?

Padecer de uma doença física que causa sofrimento e dor na velhice, eu não questiono, apesar de que, no fundo surge um pergunta, é mesmo necessário que o Homem tenha uma doença que o leve a morte, quando chegar a sua hora de partir? Não poderia simplesmente deitar e não acordar mais, ou simplesmente fechar os olhos e a sua energia vital deixar de fluir, quando terminasse o seu "prazo de validade"?

Alguns recebem essa bênção de simplesmente fechar os olhos e nem mesmo cheguarem a tombar, já outros dormem e não acordam mais, quando terminou o "prazo de validade".


Sendo o Senhor onipotente, onipresente e oniciente derrama suas bênçãos de forma premeditada? ou seja quando a pessoa nasce já foi ou não abençoada? Ou vai derramando de acordo com a trajetória da pessoa na vida? Se for esta última, então posso concluir, que as pessoas que receberam essa bênção de ter uma "morte santa" tiveram uma trajetória iluminada, cumpriram a missão que o Senhor lhe destinou, seguindo sempre à Sua vontade, como os beatos e santos , por exemplo?


Voltando ao "Alzheimer", as pessoas que possuem essa doença do sistema nervoso que parece fazer com que a pessoa viva numa realidade paralela, dentro do seu mundo, fora do mundo exterior, sem memória e portanto sem passado, nem presente, muito menos futuro (deixou de sonhar, planejar, enfim deixou de viver) terão trilhado um caminho que as afastou do Senhor ou O excluído de suas vidas e quando tomam consciência disso, surge-lhes um sofrimento atroz, que faz com seu cérebro apague toda a sua trajetória pela vida, como forma de aliviar esse sofrimento? Como provavelmente é o que parece acontecer quando se instala o coma ou quando a pessoa tem amnésia após ter sofrido um grande trauma, quer físico ou psicológico? Ou o senhor justamente faz com que surja essa doença no cérebro delas, para que possa amenizar esse sofrimento, expiar suas culpas pelo afastamento do Senhor e poder partir em paz quando chegar a hora?


Uma dúvida surgiu de repente, interrompendo a linha de raciocínio de antes, será mesmo que as pessoas com Alzheimer não sofrem e sim quem sofre são os entes queridos por ver a pessoa de antes e de como está no presente, que nem reconhece os seus entes mais queridos? Ou será que essas pessoas sofrem muito mais, justamente por terem a percepção de que perderam a sua identidade, as suas capacidades, principalmente a capacidade de se relacionar com o mundo exterior, principalmente com os seus entes queridos? Ou ainda, será que essas pessoas, inicialmente, não se refugiaram no seu mundo, voluntariamente para fugirem a uma realidade difícil de suportar e depois não encontram o caminho de volta?


Quer seja uma auto defesa do cérebro, quer seja um escudo protetor lançado por Deus, quer seja volutivo alienar-se da realidade, o que os entes queridos de uma pessoa com Alzheimer podem fazer? sofrer, mas aceitar que nada podem fazer para mudar o curso dos acontecimentos? Lutar para ultrapassar essa auto defesa e trazer de volta do "mundo " onde passou a viver, mas isso não iria acarretar mais sofrimento? estar com a pessoa, passear com ela, tentar estar atenta às suas necessidades, falar com ela, mesmo que se traduza num monólogo e não num diálogo e um sofrimento a si próprio?


Já são perguntas a mais, gostaria de obter as respostas, sei que o Senhor meu Deus responde a todas as perguntas que lhe fazem, porém eu não sou exceção, como muitos, faço as perguntas e não ouço as respostas, quer porque não presto atenção, quer porque não estou preparada ou com disponibilidade, no momento, para ouvir as respostas, por estar ocupada em ouvir as próprias respostas, ou o lixo do dia a dia que permito que se acumule em minha mente não deixando espaço para ouvi-Lo. Porém acalento a esperança de que um dia conseguirei obter a resposta que porá fim a esta inquietação e permitirá ajudar as pessoas que estiverem nessa situação.

PS: Obrigado por sempre me ouvir, por responder as perguntas, peço perdão pelas muitas vezes em que o Senhor falou comigo e eu não ouvi.

6 comentários:

Alcione N B Sousa disse...

Oi Ceu Deus abençoe a ti e a todos os teus
dolorosa e cada vez mais comum a pergunta que fazes em teu Post
Cai como um soluço de dôr ,no vazio em que as vezez me encontro .
Mas continuo na fé na perfeição das leis divinas que de que,(nem um fio de cabelo, cai de nossas cabeças,sem a autorização dessa força superior,que é DEUS
Namastê
Alcione

Céu disse...

Obrigada pelo seu comentário amiga!
Que Deus lhe abençoe e proteja e a todos os seus entes queridos.
Muito forte e fprofunda a sua frase "cai como um soluço de dor, no vazio em que às vezes me encontro" vazio?? como pode ser se tem a sua vida tão preenchida, experiência de vida e de luta ímpar??? Ou será que o vazio é sinônimo de silêncio em que suas perguntas caiem sem respostas?
Fique com Deus
Namastê!

Alcione N B Sousa disse...

Oi amiga
Deus te abençoe e proteja a ti e a todos os teus
É amiga ...
é doloroso ver pessoas queridas sempre respeitadas e respeitaveis,se verem envoltas nessa impotência mental,que por vezes,não conseguimos reconhecer nele
aquele ser anterior tão lúcido e capaz
Mas só existe o consolo na prece e no amôr
Namastê

Céu disse...

Obrigada pelo seu comentário amiga,externando o que parece ser uma vivência profunda.
Concordo com você "é doloroso ver pessoas queridas sempre respeitadas e respeitaveis,se verem envoltas nessa impotência mental,que por vezes,não conseguimos reconhecer neleaquele ser anterior tão lúcido e capaz"
Eu acrescento, o consolo está além da prece e do amor na esperança de quem tem a doença não tenha percepção do seu estado.
Que Deus lhe abençoe e aos seus entes queridos.
Namastê!

Alcione N B Sousa disse...

É amiga
Deus te abençoe e proteja
Eu as vezes tambem me questiono .
Será que quem está com essa doença, não percebe a crueldade da situação?
No meu entender em alguns momentos sente essa impotencia mental e sofre,e, quem está próximo sofre tambem , por si própio e pelo ser querido .
Paciència e fé são as únicas armas as quais podemos recorrer
Namastê

Céu disse...

Obrigada amiga por partilhar esses questionamentos. Por vezes é necessário acreditar que a pessoa não sofre justamente por não ter a percepção de seu estado e que seja que seja antes um teste de Deus ao amor, à paciência, à compreensão dos entes queridos dessa pessoa, um teste também para aprender a gerir o sofrimento para poder aliviar o sofrimento do ente querido que padece da doença.
Fique com Deus
Namastê