Sua visita me deixou muito feliz...

Sua visita me deixou  muito feliz...

sábado, 31 de dezembro de 2011

31 de Dezembro, final do ano é tempo...

Final do ano é tempo....

...De fazer um "balanço" do ano que passou, uma retrospectiva dos acontecimentos que marcaram a nossa vida durante este ano que se finda.

...Para refletimos sobre as nossas metas, nossos planos, nossos sonhos, que conseguimos alcançar e o que não conseguimos alcançar.

... De rever as lutas que travamos, os obstáculos que tivemos que enfrentar, contornar e vencer.

...para refazer os planos, corrigir as falhas que impediram que os planos anteriores se concretizassem, que impediram o atingimento das metas traçadas ou a realização de um sonho.

...para promessas que pretendemos cumprir no ano novo vindouro.

...Para agradecermos tudo que conseguimos ao longo desse ano: saúde, trabalho, amor, sucesso, emoções fortes, (sentidas experimentadas ou criadas), carinho que recebemos, ajuda que tivemos dos amigos, quando pedimos e mesmo sem que pedíssemos, projetos desenvolvidos, metas alcançadas, sonhos realizados, mensagens que recebemos, algumas nos momentos em que mais precisamos de alento, o bálsamo e brisas refrescantes que recebemos ao atravessarmos os desertos áridos da vida; Os estímulos e incentivos que nos impulsionaram no nosso caminhar, a energia que nos fez recuperar das quedas sofridas ao longo do caminho e seguir em frente. As experiências que vivemos e as lições que delas aprendemos, principalmente aquelas em que nos foram desfavoráveis.

Adeus Ano Velho! Obrigada por todas as emoções que trouxe, mesmo que nem todas despertassem sorrisos, mas sim lágrimas. Seja bem vindo 2012!

Obrigada meu Deus porque permitiu que eu vivesse mais uma ano na companhia (próxima ou distante) daqueles que amo, por tudo que vivi e experimentei este ano, pela bênção de ter tido saúde e um emprego que além de me fornecer condições de atender minhas necessidades básicas, também me deu condições de ser útil na sociedade e poder ajudar aos outros, por fim, obrigada pelo privilégio de viver o amor em todas as suas vertentes (Amor Eros, Amor Amizade), e sentir a sua plenitude (incondicional) expresso ou demonstrado no seu amor por mim que esteve sempre comigo em todos os momentos, mesmo naqueles que em que eu não percebi e achei que tinha se afastado, nos momentos de revolta diante das contrariedades surgidas.

Nenhum comentário: