Sua visita me deixou muito feliz...

Sua visita me deixou  muito feliz...

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Amar e ser amado é uma benção derramada por Deus em nós!

Como o amor é impressionante e fascinante:

no momento em que estamos amando alguém e mergulhamos de cabeça nesse sentimento, ficamos de tal forma envolvidos que parece que será impossível amarmos outro alguém, caso fiquemos privados desse amor, ou amarmos outro alguém com a mesma intensidade com que vivemos esse sentimento, mas para nossa perplexidade, passado algum tempo do término, no caso em concreto, 7 anos, voltamos a amar alguém e ficamos surpreendidos ao descobrir que antes parecíamos ter atingido o máximo da intensidade, mas com o novo amor conseguimos superar o anterior.

Viver intensamente um amor, as emoções sentidas ficam para sempre gravadas dentro de nós, mesmo quando o amor diminuiu de intensidade até se extinguir quer pelo afastamento do ser amado, quer porque deixamos de admirar o ser amado por ter atitudes e comportamentos errados, quer porque o ser amado mudou, ou simplesmente porque a fogueira apagou-se por falta de lenha para mantê-la acesa.

Hoje em busca do relato de uma situação feito no tempo em que tive o privilégio de viver pela primeira vez a maravilhosa sensação de amar e ser amada, se bem que por pouco tempo (9 meses+ 7 anos de amor unilateral), descobri que cada amor que vivemos dentro de nós, deixa uma marca personalizada registrada, sendo um degrau na escala de evolução, um é a base e ao mesmo tempo o teto da intensidade e do aprendizado do outro.

Nessa escala, 4 degraus foram atingidos, dois amores unilaterais (um platônico e um proibido), dois bilaterais ( um virtual real, mas que estava destinado a durar pouco enquanto bilateral, passando a unilateral por alguns anos e o outro real virtual que apesar de ser o encontro de 2 Almas gêmeas complementares, ser bilateral, só um dos dois pode se entregar livremente a esse amor , de forma total e irrestrita: mente, corpo e alma /espírito, o que condiciona um maior aprofundamento desse sentimento, porque por um lado, para todos os efeitos, externamente é como se fosse unilateral, por outro lado, internamente é bilateral assume a mesma dimensão e compromisso, como se o fosse na realidade, tornando-o único e exclusivo.

Apesar de ter atingido o 4º degrau nessa escala do amor, o privilégio quase exclusivo, que talvez poucas pessoas atinjam, o de viver pela segunda vez, a maravilhosa sensação de amar e ser amado, contrariando o ditado "a felicidade não bate duas vezes na mesma porta", não é fator impeditivo de reviver as emoções sentidas ou despertadas nos degraus anteriores com certa nostalgia, principalmente quando por alguma razão acabamos por folhear o dossiê contendo todos os momentos vividos e, perplexa, descobrir a quantidade de registros realizados relativos ao momento maravilhoso vivido. Contudo, isso não significa que estamos com saudades querendo voltar atrás no tempo, apenas ficamos surpreendidos com tantas emoções vividas de forma tão intensa e por termos construído tal dossiê que permite a qualquer momento, acidentalmente, como foi o caso, ou intencionalmente, revivê-las com a mesma intensidade, independentemente de vivermos outras emoções de maior intensidade no presente.

Durante muito tempo pensava que, quando as pessoas se voltavam muito para o passado, principalmente com saudades, significava que estariam insatisfeitas com o presente, mas hoje ao rever as emoções vividas no passado, estando o presente repleto de emoções igualmente intensas e causadoras de bem estar e satisfação, passei a rever essa posição, porque cheguei a conclusão de que é possível reviver as emoções vividas no passados, vivendo fortes emoções no presente, sem fazermos comparações, sermos infiéis ou cometermos traição.

Louvado seja Deus pela bênção de amar e ser amada com tamanha intensidade por 2 pessoas diferentes.

Que Deus abençoe aqueles que me enviou para que eu conhecesse e vivesse o amor em toda a sua plenitude, despertando a maravilhosa e indescritível sensação de amar e ser amada de forma tão profunda e completa, com o corpo, a mente e o espírito/alma.

Nenhum comentário: