Sua visita me deixou muito feliz...

Sua visita me deixou  muito feliz...

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Voley é mais que um esporte...é uma psicoterapia









Jogar voley é muito mais do que simplesmente sacar, manchetear, rematar, levantar a bola e ganhar pontos, set ou o jogo, é uma fonte de criatividade e inspiração, para além de ser uma fonte de prazer que conduz ao estado de êxtase. também é fonte libertadora de tensões, preocupações, chega a ser um psicoterapia, após um jogo de voley, bem disputado e consequentemente bem jogado, sentimo-nos mais leve, como se tudo de ruim que nos aconteceu:Mágoas, decepções, frustrações, ofensas, desrespeito de que fomos alvo no dia a dia, todo o "lixo" mental que acumulamos parece que é lançado fora em cada gota de suor que escorre pelo corpo, ficando retido na T-Shirt e no short, que depois evaporará ou se desfaz durante a lavagem do equipamento.
Hoje, assim como ontem, essa sensação retornou, depois de muito tempo sem jogar (2 meses), sem utilizar o campo todo (cerca de 2 anos) e do último jogo ter sido catastrófico (devido às sequelas de uma situação ocorrida dias antes:impressão que o cérebro teve um curto-circuito em termos cognitivos, as áreas cognitivas sofreram abalo, tudo que antes fazia até de "olhos fechados" era como se estivesse fazendo pela primeira vez, perceber isso nos fundamentos do volley foi um desespero grande, nesse dia a cada gesto que não conseguia fazer como antes, os reflexos diminuídos, como se o corpo não respondesse de forma automática e imediata, uma lágrima surgia no canto do olho, e uma revolta dentro surgia, a ponto de baixinho e quando estava de costas para os colegas, exclamar palavrões (coisa que dificilmente isso acontece), porém no final do treino, a media que fora insistindo, fora recuperando atingindo 80%)ontem, 1º treino, pós pausa de 2 meses, foi no campo todo (9 elementos, a minha equipe tinha 4, nos últimos tempos isso fora uma raridade, eram sempre 4, 3 e muito raro 5 elementos por equipe), consegui recuperar 90% (ainda permanece lentidão de reação, o remate e a manchete embora quase recuperado, não voltou ao que era, na hora de decidir jogadas mais difíceis, demora a sair o gesto e sai de forma errada ou atrapalhada, principalmente nas bolas altas onde antes defendia com manchete invertida), perdemos o primeiro set (23x25), mas ganhamos os 3 set a seguir). E pensar que hesitei muito em ir ao treino de ontem (fruto do receio de acontecer como no último jogo, por ser de noite e ter verificado, recentemente que aconteceu de sentir uma grande dificuldade por causa do reflexo dos faróis do veículo em sentido contrário, ofuscarem de tal forma gerando uma lentidão na aomodação da visão, muitos Km de distância para não jogar o volley que amo como deve ser, com o campo todo e pelo menos 4 em cada equipe, por fim porque depois de muito tempo sem treinar ir um dia e interromper outro dia, por impossibilidade de comparência no treino a seguir), mas graças a Deus, que me protegeu, fez o coração falar mais alto em detrimento da razão, fui ao treino e valeu à pena! se valeu!!!

Não há esporte mais apaixonante e emocionate do que o Volleyball!!!!


publicado por Céu às 17:41 no"energiavolley"

Nenhum comentário: