Sua visita me deixou muito feliz...

Sua visita me deixou  muito feliz...

domingo, 27 de abril de 2014

Domínio da Razão...a realidade despida da ilusão

A realidade despida de ilusão torna-se por vezes difícil de encarar, mais ainda quando temos a percepção de que somos  perfeitos desconhecidos de nós mesmos e quando somos apresentados a nós mesmos, não conseguimos dizer "muito prazer em conhecer", talvez este seja a base da depressão que acomete milhares de pessoas no mundo inteiro. Muitos dirão que a depressão não surge dessa constatação ,  dirão antes que a depressão faz com que a pessoa tenha uma noção ou percepção negativamente exagerada  da realidade, aumentando o seu sofrimento, acentuando o estado de humor depressivo, quer uma  teoria, quer outra podem ser verdadeiras e complementares, serem causa-efeito uma da outra, em alguns casos, mas também podem passar ao lado em outros casos.
 Perante uma mesma realidade as pessoas tem maneiras diferente de encará-las: De forma otimista = vendo sempre um lado positivo e por isso com esperança, mesmo que se apresente desfavorável; De forma negativa = olhando sempre os pontos negativos, mesmo que não seja desfavorável; ou neutra/realista = vendo exatamente como se apresenta, sem super valorizar, nem sub valorizar, apenas constata.
A percepção da realidade é muito subjetiva, principalmente quando estamos nos auto avaliando, depende do momento interior que estamos vivendo, do grau de importância e de afetação da nossa vida, da forma como enquadramos, entre outros fatores. Considerando um cristal branco na forma de pirâmide, como sendo a realidade, se fizermos incidir um foco de luz (a nossa visão/ informação que processamos no cérebro) vamos ter vários raios de tonalidades diferentes (a nossa percepção depois da informação processada) dependendo da posição em que estejamos (do nosso momento interior, do predomínio da razão ou da emoção, etc..)
Na busca do auto conhecimento houve momentos de encontro com a realidade, mas houve momentos de ver além e aquém da realidade, porém nunca chegando a nenhuma conclusão ou certezas, muito pelo contrário, só dúvidas e incertezas. Quando parecia ser a realidade era uma ilusão, quando parecia ser uma ilusão era a realidade, quando parecia auto conhecimento a realidade mostrou o reverso da moeda. Quando pensava ter aproximado ao eu espiritual desenvolvido, a realidade mostrava que era uma miragem, na verdade estava mais próximo ao eu espiritual inferior, originando um desalento ao ver que ainda não foi conseguido o caminho da evolução espiritual , além de revelar algo que surpreende desagradavelmente e não deixa dizer "prazer em conhecer" ao olhar o espelho.

Nenhum comentário: