Sua visita me deixou muito feliz...

Sua visita me deixou  muito feliz...

quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Desabafo, o pulsar das Emoções


Tem dias em que sentimos uma repulsa, chegando mesmo a ficar enojados com determinados seres humanos, que cruzam no nosso caminho ou que temos que conviver no nosso trabalho, que são hipócritas, falsos, mentirosos, que faz uso das palavras para iludir aqueles que nelas acreditam.
Seres humanos cuja palavra só tem valor se for registrada em cartório na presença de testemunhas, pois ora dizem algo e depois desdizem o que disseram outrora, chegando mesmo a dizer o oposto do que disseram anteriormente.
Seres humanos que utilizam dois pesos e duas medidas para lidar com as situações, pessoas pouco confiáveis.
Será que valores como a sinceridade, a honestidade, a responsabilidade, o respeito pelo outro ser humano, a cooperação, estão fora de moda?
Será que ter "duas caras", ser falso, desonesto, hipócrita, é o que está em voga?
Que mundo é este em que vivemos? onde a violência, a maldade, a inveja, a hipocrisia, o jogo de interesses, o egoísmo, a luta desenfreada pelo poder, a ganância, a traição, o desrespeito pelo ser humano impera?
Neste momento é hora de dizer "para este mundo que eu quero descer...estou no mundo errado!" pois ainda acredito que possa existir um mundo onde os seres humanos são verdadeiros, não usam máscaras, sorriem quando estão felizes, choram quando estão tristes, são solidários, têm respeito pelo semelhante, procuram se ajudar mutuamente, não cobiçam o que não lhes pertence, são livres para pensar, agir de acordo com suas convicções, falam o que pensam, são coerentes no que dizem e no que fazem , fazem aquilo que falam. Suas palavras são verdadeiras, suas promessas são cumpridas como se de dívidas se tratassem. Que não tentam levar vantagem sobre ninguém, que vencem por mérito, esforço, trabalho e dedicação e não porque pertencem a famílias ilustres ou porque têm uma aparência bonita, ou ainda porque "molharam a mão" de alguém, ou trapacearam, mentiram ou traíram a confiança neles depositada.
Um mundo onde há respeito pela dignidade e liberdade do ser humano. Onde não existe a estupidez do homem expressa através das guerras, onde existe o respeito pela natureza e pelos direito dos homens.
Não vou voltar atrás para ver se o que escrevi tem nexo, deixo esse julgamento para quem vier a ler, porque foi um desabafo, e como tal, o grito de libertação das emoções sentidas e não expressas no momento certo, caladas e suportadas, aprisionadas no interior.
Qual é o remédio para este nojo sentido?

Nenhum comentário: