Sua visita me deixou muito feliz...

Sua visita me deixou  muito feliz...

domingo, 18 de janeiro de 2009

Mente humana...uma enigmática fonte de poder!

A mente humana é uma enigmática, porém, ilimitada fonte de poder. Alguns estudiosos da mente afirmam que através da mente consegue-se curar uma doença física, mediante algumas técnicas, uma delas é a chamada visualização, isto é, criar na sua mente uma imagem onde visualiza a parte do corpo que está doente como se esta estivesse saudável, concentra-se nessa imagem de forma repetida e o corpo trabalhará para alcançar ou reproduzir a imagem criada. Um exemplo disso, embora de forma contrária, encontra-se na medicina, na chamada dor "fantasma", onde a pessoa que sofre mutilação de m membro, refere dor no membro que já não existe, porque a mente dessa pessoa manteve a imagem de antes da mutilação. Outra técnica dentro da visualização é imaginar uma luz curadora que vem do Universo entra através do chackra coroa (no ponto mais elevado da cabeça) e dirigindo-se para o local afetado promovendo a sua recuperação.

A técnica de visualização também é um componente da técnica de hipnose (indução da alteração do estado de consciência através de um profundo relaxamento) uma técnica usada terapeuticamente em algumas doenças psicossomáticas, como as fobias, alguns tipos de depressão, de neuroses, tics nervosos,entre outras situações.


A mente embora enigmática, um autêntico labirinto cheio de armadilhas, artimanhas, é fascinante, exatamente como o amor/amizade o é, porque, dependendo dos pensamentos, princípios e valores ou da relação que a pessoa tenha com ela, pode:

*...Transformar a realidade adversa numa fantasia maravilhosa ou uma fantasia numa linda realidade;

*...Tanto abrir a porta que conduz ao paraíso/céu como a a porta para o inferno, sem que se tenha atingido o crepúsculo da vida, dentro de nós, dependendo se caímos ou não nas armadilhas colocadas em cada momento;

* ...Tanto ser fonte de inspiração, motivação, quanto ser fonte de desalento e desânimo:

* ...Tanto levar a vencer obstáculos como ser ela mesma a colocar obstáculos onde na realidade não existem; As pessoas confrontadas com decisões difíceis de serem tomadas diante de uma situação de risco, têm a serenidade, o "sangue frio" necessário para agir de acordo como a situação exigir, como no caso da aterrizagem forçada de um "air bus" num lago, recentemente divulgada pela comunicação social, onde o piloto que teve orientações para se dirigir a dois aeroportos pela torre de comando, com serenidade, perícia, rapidez optou por outra hipótese, a qual evitou não só a morte dos passageiros e tripulação, como de outras pessoas residentes próximas dos aeroportos sugeridos. Com toda a certeza utilizou o poder da sua mente para ultrapassar esse grande e catastrófico obstáculo.

(Abro um parênteses para parabenizar esse piloto que soube tomar a decisão correta num momento de grande tensão onde centenas de vidas estavam em suas mãos e as hipóteses eram desfavoráveis e usar toda a sua perícia profissional para evitar uma catástrofe).

*...Tanto ser libertadora como castradora/frenadora;

*... Mostrar a realidade da forma como ela se apresenta ou pode esconder a realidade de nós próprios, criando uma ilusão que não corresponde à realidade. É o que acontece por exemplo na anorexia nervosa, a pessoa sente-se gorda e vê-se no espelho como tal, mas na verdade, objectivamente ela está magra. Um outro exemplo é quando a nossa aparência no momento não nos agrada (achamos que somos feios, ou gordos, etc...) e passado algum tempo vemos uma foto desse momento e concluímos que estávamos enganados, a final até éramos bonitos ou magros, etc...);

*... Conduzir ao sucesso ou ao fracasso;

*... Alargar nossos horizontes, como nos tornar limitados:

Tudo isto e mais o que aqui não foi descrito mostram como a nossa mente é fascinante , embora enigmaticamente poderosa e perigosa.


6 comentários:

Carlos disse...

Adorei o texto, as pessoas não se dão conta do infito poder que a mente exerce sobre o corpo e as coisas ao redor, e que ao mesmo tempo pode trazer coisas maravilhosas e tristes para si mesmo e as outras pessoas.

Abraços.
Sempre me surpreendo por aqui.

Pedro disse...

Olá Céu! Bem disposta?

Pois é… o cérebro humano é uma “caixinha” de surpresas!
E apenas nos servimos dele (felizmente, ou infelizmente, não sei advogar) em cerca de 12 por cento da sua capacidade (corrijam-me, por favor, se estes dados estão errados ou incorretos).
Mas é curioso e fascinante (entre outros adjectivos meritórios) com que a nossa massa cinzenta, em forma de noz, consegue sintonizar no nosso corpo e personalidade parte da engenharia humana (razão dos 12 por cento utilizados) capaz de engrenar ao mesmo tempo toda uma mecânica de funcionamento. Esta CPU (Control Processing Unit, do inglês, Unidade de Controlo e Processamento), é o arquivo de memórias vividas, sonhadas e perspectivadas; é o centro de controlo e da tomada de decisão para desde um simples impulso comportamental como é o acto de respirar, até à criação de uma força para gerar movimento (movimentar um obstáculo pesado, por exemplo); como desempenhar funções mais próxima do foro esotérico como seja o caso da adivinhação/ pressentimento/ sonhos.
Esta “caixinha” de surpresas, longe de estar completamente desvendada na sua plenitude, pode encerrar/ guardar nas entranhas da sua existência primitiva, funções ainda não imaginadas ou consideradas em termos práticos pelo Homem nos dias de hoje como é o caso da telecinésia (capacidade (ou habilidade?) de mover objectos sem haver contacto físico directo, mas através da força da mente).
Contudo, não nos podemos esquecer que o cérebro humano, tal como o restante corpo, encontra-se em fase de metamorfose (desde o início da fase homo sapiens sapiens até aos dias de hoje e mais daqui a uns longínquos milhares de anos), permitindo assim, uma nova silhueta humana. Em conversa com um colega meu, arqueólogo, defendeu-se a tese de que o cérebro humano tenderá a aumentar de volume em detrimento de uma retracção da boca (mais propriamente da queixada inferior).
Contudo, é de sublinhar a importância de exercícios muito simples como é o caso da leitura (ou outras actividades didácticas como são os casos dos jogos e de uma maior utilização da mão esquerda (ou direita) para pessoa destras ou esquerdinas, respectivamente, muito importante e gratificante para o bom funcionamento do cérebro, conferindo a este uma ginástica e elasticidade de pensamento e raciocínio rápidos. «Mens sana in corpore sano»!

Beijinhos!

Pedro

Céu disse...

Obrigada Carlos por seu comentário. Concordo com você em relação às pessoas não se darem conta do poder da mente sobre o corpo e sobre o meio que a rodeia.
Que bom que você "sempre se surpreende por aqui", mas garanto que não é mais do que me surprendo no "sinapse moderna"
Um abraço

Céu disse...

Obrigada Pedro por seu comentário,pela forma como escreveu, parece que a mente também exerce um fascínio sobre você. Não há o que acrescentar, apenas uma reflexão sobre quando diz que a tendência é ter cabeça volumosa e mandíbula pequena, talvez isso possa ter um fundamento: o Homem ampliará seus conhecimentos de tal forma que a fala se tornará escassa ou porque a comunicação será "telepática" ou porque o Homem se tornará mais fechado dentro de si mesmo e não mais compartilhará seus conhecimentos e com isso falará menos. O que acha?
Um abraço

Pedro disse...

Olá Céu!

Recordo a noite em que debatia o assunto da “metamorfose a longínquo prazo” com meu colega, ele alegou que o facto da caixa craniana avolumar-se, devia-se, segundo especulações da área dele – arqueologia - ao facto de os alimentos se irem tornam mais moles e fáceis de deglutir. Por outro lado, e em paralelo com este retrocesso, a língua também se retrai.
Não me recordo bem do final da conversa, mas penso que a comunicação do ser humano tenderá a ser mais reduzida verbalmente, ou, sendo mais rigoroso em análise, o ser humano tenderá a uma síntese reduzida de sons (fonemas), sem menosprezar o grau expressivo da comunicação. É de se reforçar a ideia da Céu quando faz alusão à telepatia como actividade cerebral extra-sensorial, visto que já há argumentos no mundo da ciência que alegam que o cérebro humano emite partículas “anómalas” à actividades comum conhecida, catalogando esta actividade como paranormal.

Pedro

Céu disse...

Novamente, obrigada Pedro pelo seu novo comentário. Talvez no futuro a telepatia deixe de ser um fenômeno paranormal para se tornar normal, quem sabe, não seja essa a evolução que a comunicação entre os seres humanos acontecerá...
Um abraço