Sua visita me deixou muito feliz...

Sua visita me deixou  muito feliz...

domingo, 15 de fevereiro de 2009

Zen um estado de equílibrio ou filosofia de vida?

É digno de admiração as pessoas que transmitem serenidade, tranquilidade diante de qualquer situação, por mais complicada, difícil e exasperante que estas possam ser, ao invés de serem um "vulcão" prestes a explodir, de ferverem em pouca água ou serem pavio curto".
Geralmente as pessoas que transmitem serenidade também transmitem muita sabedoria.
Talvez essas pessoas consigam ter essa atitude porque tenham alcançado um estado de equilíbrio físico, psíquico, espiritual e estarem em equilíbrio com o Universo.
Será porque se dedicam a meditação? ou outras técnicas que promovam esse equilíbrio? será porque criaram uma maneira particular de estar na vida e de se relacionar com o universo? Será porque tem uma vivência espiritual grande? Que lema seguirão, "rir é o melhor remédio"? (riso interior, já que externamente não o fazem durante a situação ou acontecimento); Será porque seus canais energéticos estão desbloqueados e a energia cósmica flui livremente tornando harmoniosa a sua energia vital? Será que conseguiram desvendar os mistérios da mente e conseguem usar e usufruir de todo o seu poder ?
Pensando em equilíbrio, harmonia os orientais criaram os chamados Jardins Zen (origem no século XIII):

O principal objectivo de um jardim Zen, ou “jardim seco”, é ser um local de meditação e de contemplação. Uma das suas grandes vantagens é que não precisa de muito espaço para criar um – pode ser no exterior da sua casa ou até no interior – o mais importante não é o seu tamanho, mas sim os elementos que o compõem. Na criação do seu primeiro jardim Zen há três aspectos essenciais a considerar: o espaço, a fluidez e a simplicidade.
O primeiro passo é decidir o local e o tamanho do seu jardim Zen, considerando o espaço que tem disponível e o tempo que terá para se dedicar a esta pequena maravilha da natureza. Pode disponibilizar uma parte do seu quintal ou começar por um jardim Zen miniatura que possa colocar em cima da sua secretária, por exemplo. Não se esqueça que o jardim Zen é, acima de tudo, um lugar de paz, por isso, se tiver crianças ou animais de estimação, considere bem a sua localização. Os passos a seguir serão os mesmos, embora a escalas diferentes.
A maioria dos elementos necessários para criar um jardim Zen pode ser adquirida em lojas de jardinagem, de bricolage e de ferragens. O que vai precisar para começar: Madeira ou um recipiente grande Pregos, parafusos ou cola para madeira Ferramentas apropriadas Material de protecção contra as ervas daninhas Ancinho
Areia, gravilha, rochas, pedras e outros elementos decorativos Iluminação Paciência
Utilizando os tamanhos de madeira adequados, crie o molde desejada para conter a areia e os outros elementos que irão compor o seu jardim Zen. Utilize as placas de madeira compridas para construir uma caixa suficientemente funda para acolher cerca de dez centímetros de areia. Depois de construído o molde – que pode ser quadrado, rectangular ou octogonal – pode pintar ou envernizar a madeira para obter um acabamento mais perfeito. Se a ideia é ter um jardim Zen miniatura, pode construir o seu próprio molde em madeira ou escolher entre uma variedade de recipientes adequados. Se preferir um recipiente em vime, por exemplo, será necessário forrá-lo com um plástico para impedir que a areia se solte.
Cada um dos elementos encontrados num jardim Zen tem o seu próprio simbolismo, sendo que a areia e a gravilha representam a água que, por sua vez, simboliza a paz e a tranquilidade da mente e do espírito.
As rochas são peças fulcrais num jardim Zen e simbolizam as montanhas como elemento predominante da natureza. A estas juntam-se pedras decorativas de cores, tamanhos e texturas variadas; pequenos troncos, com ou sem musgo; um elemento verde como uma planta ou um bonsai; estátuas, lanternas, pontes ou elementos com água. As rochas e as pedras ficam melhor se as submergir, parcialmente, na areia. Não as coloque no centro do recipiente, mas sim, mais para os lados. Diz-se que para ter sorte, deve utilizar um número de pedras impar, posicionando-as assimetricamente. Os budistas acreditam que cada pedra tem uma “face feliz”, ou seja, examine-as de cada ângulo para determinar o seu “melhor lado”. Tradicionalmente, os arranjos Zens são compostos por cinco grupos de três pedras cada. Faça experiências para ver como gosta mais e não se esqueça que a ideia é manter o jardim o mais simples possível.
As luzes e as sombras emprestam um ar muito peculiar e até misterioso aos jardins Zen, tornando possível a usufruição do espaço à noite. Pode adicionar alguns pontos de luz eléctrica (as lâmpadas coloridas são uma opção interessante) ou velas, para um efeito visual espectacular, principalmente, debaixo das estrelas!
Com recurso ao ancinho “penteie” a areia, formando os mais diversos padrões: um desenho comprido e curvado representa águas agitadas, enquanto que as linhas rectas simbolizam águas calmas. Varie, criando efeitos diversos na areia para poder acentuar diferentes partes do jardim ou para renovar o seu aspecto geral. Altere o seu visual as vezes que quiser!
Agora é só desfrutar do seu jardim Zen – perca-se na sua beleza, enquanto relaxa e medita. O próprio trabalho de manutenção e de experimentação é um poderoso anti-stressante e deve ser divertido. Pesquise e conheça outros jardins para se inspirar e obter novas ideias: adicione ou retire elementos quando quiser, altere os desenhos na areia, adapte o jardim ao seu estado de espírito.
http://omeujardim.com/artigos/como-fazer-jardim-zen-10-passos

Uma dica, se quiser adquirir um Jarim Zen "portátil" nas lojas "natura" têm vários modelos a escolha.

Também vindo do oriente, a utilização do Feng Shui (em linhas gerais representa o vento captado pela água) para que haja harmonia e o aproveitamento da energia positiva da natureza nos espaços físicos, conduzindo à harmonia e equilíbrio da própria energia:

O Feng Shui atrai harmonia para a sua vida e para o espaço onde vive, respeitando o equilíbrio e o fluxo de energia positiva da Natureza. Se você dispõe de um pequeno espaço, como jardim ou varanda, no local onde habita, aproveite-o de forma a que o bom Feng Shui possa circular livremente.
Se vive num apartamento e não dispõe de espaço, crie um pequeno jardim zen. Adquira um recipiente plano, com pouca profundidade e de forma quadrada, e encha-o com areia fina. Este mini-jardim deverá estar na parte da sua casa que corresponde no Baguá à área da Espiritualidade. Dentro dele disponha cristais e pequenos seixos. Pode também adquirir um pequeno ancinho. Fazer desenhos na areia e cuidar da disposição dos seixos e cristais é um óptimo exercício para acalmar a sua mente e adquirir paz interior. Tudo o que representar mau Feng Shui será afastado e não o incomodará.
http://consultoriodeastrologia.blogs.sapo.pt/265912.html
Existem várias meditações (árvore do caminho dourado, meditação rápida, meditação em movimento=Tai CHi; Yoga, meditação das cores, entre outras)para quem tem dificuldade em utilizar uma técnica de meditação sozinho, existe um livro que se chama "meditação com o Dr Brian Weiss" que possui um CD, onde as pessoas são guiadas na meditação. Contudo tem pessoas que conseguem praticar a meditação, outras nem por isso. Contudo nem sempre as pessoas que fazem meditação, que nada mais é do que a pessoa entrar em sintonia com o seu eu interior, conseguem ser serenas ou transmitir serenidade, assim como nem todas as pessoas que transmitem serenidade passam muitas horas em meditação, embora até possam ser reflexivas.
Talvez a serenidade seja fruto de um profundo auto conhecimento, tendo presente as suas virtudes e os seus defeitos, sabem contornar estes e ampliar aquelas, além de estabelecer objectivos bem definidos tendo como base princípios, valores ou filosofia de vida, traçar metas, saber o que quer da vida, em resumo ser conhecedor do sentido da vida, em particular da sua própria vida e à medida que os objectivos delineados vão sendo alcançados, a serenidade, o equilíbrio ou o estado Zen vai sendo atingido ou reforçado.
Olhando por este prisma então, o estado Zen é um estado de equilíbrio alcançado por uma filosofia de vida que propicia o seu desenvolvimento. Talvez por isso que os monges, em especial os budistas transmitam tanta serenidade.

Nenhum comentário: