Sua visita me deixou muito feliz...

Sua visita me deixou  muito feliz...

terça-feira, 21 de julho de 2009

Bolo em 5 minutos...Um "milagre" fabricado pelo Homem

A culinária ao longo da História também acompanhou o desenvolvimento da tecnologia e foi sofrendo alterações. No passado não muito longínquo para se confeccionar um bolo utilizava-se um recipiente de barro, uma collher de pau e as mãos e colocava-se no forno à lenha, , depois passou a forno à gás, gastava-se cerca de 1 hora para a confecção do bolo. Depois surgiu a batedeira elétrica, substituindo a colher de pau e as mãos, o forno passou a ser elétrico. o Tempo gasto reduziu-se para a metade. Depois surgiu o forno microndas, substituindo os fornos tradicionais, o tempo gasto reduziu-se a menos da metade.

Recentemente a indústria alimentar criou misturas para bolo que bastava acrescentar leite para ter a massa de bolo e levar ao forno. Depois criou massas prontas só tendo o trabalho de untar uma assadeira e levar ao forno, mas até esse trabalho foi reduzido com a criação das assadeiras antiaderentes que não precisa ser untada.


Mais recentemente a indústria alimentar revolucionou a confecção do bolo, criou uma mistura que já vem numa forma, onde se acrescenta o leite mexe com uma colher e coloca-se no microondas e 5 minutos depois já temos um bolo prontinho para ser degustado. Um genuíno "milagre" fabricado pelo Homem com ajuda da tecnologia avançada empregue na indústria alimentar.
Sem sombra de dúvida o forno microondas veio revolucionar a cozinha, onde o" tempo voa" no corre-corre da vida, preparar uma refeição em segundos ou poucos minutos é o que todos precisam .... mas qual será o preço que pagaremos por esse "milagre" fabricado pelo Homem? Será que não se ganhará em tempo o que se perderá em saúde?
Supõe-se que o cozimento em microondas não seja natural, nem saudável e possa ser perigoso para saúde. Entretanto as pessoas continuam a usar as microondas para cozinhar seus alimentos - em total ignorância - sem conhecer os presumíveis efeitos e o perigo desta pratica:
1- As microondas são uma forma de energia eletromagnética, como as ondas de luz ou ondas de rádio e ocupam uma parte do espectro da força eletromagnética. Microondas são ondas muito curtas da energia eletromagnética que viaja a velocidade da luz (186,282 milhas/seg). São usadas para coligar longas distancias como sinais telefônicos, programas televisivos e informações computadorizadas em todo o mundo ou em satélites no espaço. Cada forno a microondas possui um magnetron, um tubo em que os elétrons são afetados pelo campo elétrico magnético em tal maneira para produzir uma radiação com um micro comprimento de ondas, cerca 2450 Mega Hertz (MHz) ou 2,45 Giga Hertz (GHz). Esta radiação a microondas interage com as moléculas dos alimentos. cada onda de energia muda a sua polaridade de positiva a negativa em cada ciclo da onda. Em microondas, estas mudanças de polaridade acontecem milhões de vezes a cada segundo. As moléculas do alimento - especialmente as moléculas da água - possuem extremidade positiva e negativa como um ímã que possui os pólos Norte e Sul.
Em modelos comerciais, o forno tem uma entrada de energia de aproximadamente 1000 watts de corrente alternada. Enquanto estas microondas geradas pelo magnetron bombardeiam o alimento, elas fazem rotar as moléculas do alimento na mesma freqüência milhões de vezes por segundo. Toda esta agitação cria uma fricção molecular, a qual aquece os alimentos. A fricção também causa um elevado dano nas moléculas vizinhas, freqüentemente rasgando-as em partes ou deformando-as completamente. O nome científico para esta deformação é “isomerismo estrutural“.

Pela comparação, as microondas do sol são baseadas nos princípios da pulsação da corrente contínua (DC) que não gera calor friccional; os fornos a microondas usam a corrente alternada (AC) gerando calor friccional. Um forno a microondas produz uma onda de energia pontiaguda com toda a potencia que entra em somente uma estreita freqüência do espectro de energia.

2- O Dr. Lita Lee do Hawai relatou em 9 de dezembro de1989 na revista Lancet:
“As fórmulas para bebês, aquecidas em fornos a microondas, converteram alguns transaminoácido em seus cisisomeros sintéticos. Isomeros sintéticos, se, cisaminoácidos ou transácidos graxos, não são biologicamente activos. Ainda, um dos aminoacidos, a lprolina, foi convertida em disomero, que sabemos que é neurotóxica (veneno para o sistema nervoso) e nefrotóxico (veneno para os rins). É suficiente ruim que muitos bebês não são aleitados, mas agora estão dando a eles um falso leite (formula para bebês) que se faz ainda muito mais tóxico quando usamos as microondas“.

3-Outro artigo também apareceu na edição n° 19 da revista Franz Weber na qual foi declarado que o consumo de alimentos cozidos em microondas teria efeitos cancerígenos no sangue. Na capa da revista havia um desenho da morte que segurava em forno a microondas numa das mãos (ao invés da tradicional foice).

4- O Dr. Hertel foi o primeiro cientista a conceber e executar um estudo clinico de qualidade sobre os efeitos que os alimentos preparados com microondas causam no sangue e na fisiologia do corpo humano. Seu estudo, pequeno mas muito bem controlado, mostrou as forças degeneratívas produzidas em fornos a microondas e nos alimentos neles preparados. A conclusão científica mostrou que cozimentos microondicos alteram os nutrientes nos alimentos; e, também alteraram o sangue dos participantes, o que poderia causar deterioração no sistema do corpo humano. O estudo científico de Hertel foi feito junto com o Dr. Bernard H. Blanc do Instituto Federal de Tecnologia Suíço e o Instituto Universitário para a Bioquímica.

5-A dra. Cecile Rose, pneumologista do National Jewish Medical and Research Center, em Denver, no Colorado, diagnosticou o primeiro caso de bronquiolite obliterante em um consumidor de pipoca de microondas (não pelas pipocas, mas porque inalava o vapor ao abrir o saco, porque dizia gostar do aroma)

6- Os efeitos destrutivos afetam as membranas celulares, a divisão celular, os glóbulos vermelhos do sangue. Podem provocar leucemia, alterações genéticas e chegam até a paralisação total dos ciclos naturais. A microonda tecnicamente produzida, baseia-se no princípio da corrente alternada. Matéria (átomos, molécula ou célula de um sistema orgânico que possa resistir a tamanha força destrutiva por muito tempo. Estruturas moleculares se rompem, moléculas são transformadas (em isômeros) e assumem outras qualidades. O movimento caótico de oscilações provoca atrito entre as moléculas e produz calor. No aquecimento convencional sobre o fogo ou no fogão, o calor parte de fora para dentro. O aquecimento provocado pelas microondas parte de dentro para fora — começa principalmente onde existe água e o atrito transforma as energias em calor. Como a planta, o animal e o homem são compostos em até 80% por água, não é difícil imaginar os riscos biológicos das microondas. Contrário à microonda técnica, a irradiação de microondas do Sol baseia-se no princípio da corrente contínua. Ela não provoca atrito na matéria. Células são rompidas.

7- Ao lado do efeito térmico das microondas, ocorre ainda outro efeito que, porém, não se pode medir como o efeito térmico: estruturas moleculares são rompidas, deformadas e despojadas de suas funções naturais. As células são rompidas e a tensão entre o espaço interno e o espaço externo da célula é anulada. Uma célula afetada dessa forma torna-se presa fácil de vírus e fungos. A agressão contínua suprime os mecanismos de reparo, a célula é obrigada a passar à respiração anaeróbica. Em lugar de H2O e CO2 (respiração aeróbica), são produzidos também os gases venenosos H2O2 e CO, como na célula cancerosa. Por isso é tão perigoso um vazamento do forno microondas. Sabemos que todos os fornos de microondas apresentam permeabilidade e, com o passar do tempo, tornam-se mais permeáveis.

8- Proibição na Rússia Depois da Segunda Guerra Mundial, os russos também experimentaram o forno de microondas. Desde 1957 até mais recentemente seus pesquisadores têm trabalhado nisso; principalmente no Institute of Radio Technology, em Klinsk ― Bielorrusia. O pesquisador William Kopp, que reuniu resultados de estudos russos e alemães, relacionou os seguintes efeitos, produzidos pela "comida de microondas":

1) Comida aquecida em microondas produz:― d-Nitrodietanolamina, um agente cancerígeno bem conhecido;― desestabilização das proteínas ativas dos compostos biomoleculares― criação de um campo radioativo na atmosfera.― criação de outros agentes cancerígenos a partir das proteínas hidrolisadas de substâncias como leite e cereais.

2) Alterações catabólicas de glucosídeos e galactosídeos à partir do descongelamento de frutas em microondas.

3) Alterações catabólicas nos planto-alcalóides em alimentos crus ou vegetais congelados expostos ao microondas por curtos períodos de tempo.

4) Radicais livre que provocam câncer formado em formações moleculares minerais presentes, principalmente em raízes de vegetais.

5) Aumento das células cancerosas no sangue de doentes já portadores de câncer.

6) Alterações, mal funcionamento do sistema linfático causando a degeneração do sistema imunológico e dos mecanismos de autoproteção contra o desenvolvimento de cânceres.

7) Alteração das substâncias elementares da comida provocando desordens no sistema digestivo.

8) Diminuição no valor nutricional dos alimentos. O microondas foi banido na Rússia em 1976 mas foi reincorporado ao dia-a-dia, como se não houvesse nenhuma contra-indicação, depois da Perestroika. http://jahmusic.vilabol.uol.com.br/jornalismo/31032007.htm

Os estudos são poucos, mas pelo sim e pelo não, é melhor usarmos com cautela, aliás como em tudo que possa afetar a nossa saúde ou estragar essa obra de arte perfeita, o organismo do Homem, que Deus criou juntamente com tudo que é necessário para a sua manutenção, mas que o próprio Homem teima em destruir não só o seu organismo como tudo que o rodeia, através do uso indiscriminado e abuso das invenções, que muitas vezes somente são estudadas em termos da sua praticidade e rentabilidade e não em termos de seu efeito nefasto sobre o Homem e o meio que o rodeia.

Tudo que for para benefício do Homem é bem vindo, porém deve ser usado com moderação e sempre pesando os riscos e danos para a saúde.

Que os "milagres" fabricados pelo Homem não se convertam em pesadelos pelas suas consequências nefastas ao organismo e ao meio ambiente e obriguem a suplicar a Deus um real milagre para "reparar" os estragos ou danos, que muitas vezes são irreparáveis.

Nenhum comentário: