Sua visita me deixou muito feliz...

Sua visita me deixou  muito feliz...

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Brasil...esse gigante paraíso tropical rico em contrastes!

Brasil, "gigante pela própria natureza", marcado por acentuados contrastes, possui...:
*...Um paraíso tropical em termos de clima, paisagens naturais, beleza de cenários onde mar, montanha, lagoa, baía, cascata, floresta encontram-se numa única cidade, conhecida, merecidamente, como cidade maravilhosa, o Rio de Janeiro (um dos menores estados do Brasil), internacionalmente conhecido, que será palco dos Jogos Olímpicos de 2016, contrastando com um autêntico inferno provocado pelo tiroteio constante dos bandidos, especialmente os traficantes de drogas entre si e destes com a polícia, causando pânico e terror nas ruas, ferindo e matando crianças e outros inocentes, com uma bala perdida;

*...Uma grande riqueza em recursos minerais, um solo fértil onde tudo que se planta dá frutos, contrastando com a miséria das pessoas que não têm o necessário para viver, nem mesmo um pedaço de pão;

*...Um grande desenvolvimento tecnológico em alguns estados, noutros parece que o tempo parou na "idade da pedra";

* ...Grandes centros avançados de pesquisa na área da saúde e da ciência ( Hospital das clínicas de são Paulo, Instituto Butantã, fundação Oswaldo Cruz, instituto Pasteur, entre outros) constrastando com o atendimento precário na rede pública de assistência médica;

*...Conhecimentos alargados de informática constrastando com o número ainda elevado de analfabetos;

*...Uma elevada inflação, mas nesta crise mundial da economia, onde grandes potências econômicas usaram a palavra recessão, esta parece que não o atingiu.

*...Um povo sofrido, mas sem perder a alegria de viver.

Brasil, um jovem com prespectivas de se tornar uma grande potência econômica, ocupando os primeiros lugares no ranking mundial. Assim como é em dois esportes: Penta campeão do mundo em futebol e tetra campeão de futebol de praia (título conquistado recentemente ) e no segundo esporte mais disputado, Vôlei, tornou-se um Ás: em 149 torneios internacionais organizados pela Federação Internacional de Voleibol, o Brasil subiu ao pódio 142 vezes. Medalhas:
Jogos Olímpicos: Ouro-Barcelona 1992; Atenas 2004; Prata-Los Angeles 1984; Pequim 2008.
Campeonato mundial: Ouro-Buenos Aires 2002; Tóquio 2006; Prata-Buenos Aires 1982.
Mundial sub-21: Ouro-Argentina 1993; Polônia 2001; Marrocos 2007; Índida 2009;
Prata-Estados Unidos 1981; Malásia 1995; Bahrein 1997; Irã 2003; Índia 2005;
Bronze-Brasil 1977; Grécia 1989; Tailândia 1999.

Mundial de sub-19: Ouro-Eemirados Árabes Unidos 1989; Portugal 1991; Turquia 1993; Porto Rico 1995; Egito 2001; Tailândia 2003; Prata-Argélia 2005.
Copa do Mundo: Ouro-Japão 2003; Japão 2007; Bronze-Japão 1981; Japão 1995.
Copa dos Campeões: Ouro-Japão 1997; Japão 2005; Prata-Japão 1993; Japão 2001.

Liga dos Campeões: Ouro-São Paulo 1993; Katowice 2001; Madri 2003; Roma 2004; Belgrado 2005; Moscou 2006; Katowice 2007; Belgrado 2009; Prata-Rio de Janeiro; Belo Horizonte 2002; Bronze-Osaka 1990; Milã; 1994; Mar del Plata 1999; Roterdã.
Jogos Pan-americanos: Ouro-São Paulo; Caracas 1983; Rio de Janeiro 2007; Prata-Chigago 1959; Winnipeg 1967; Cidade do México 1975; San Juan 1977; Havana 1991; Winnipeg 1999; Bronze-Cidade do México; Cali 1971; Indianápolis 1987; Santo Domingo 2003.
Copa América: Ouro-Argentina 1998; Estados Unidos 1999; Argentina 2001;Prata-Brasil 2000; rasil 2005; Brasil 2007; Brasil 2009.

Campeonato Sul-americano: Ouro-Brasil 1951 ,Uruguai 1956; Brasil 1958; Peru 1961; Chile 1962: Brasil 1967; Venezuela 1967; Uruguai 1971; Colômbia 1973; Paraguai 1975; Peru 1977; Argentina 1979; Brasil 1981; Brasil 1983; Venezuela 1985; Uruguai 1987; Brasil 1989; Brasil 1991; Argentina 1993; Brasil 1995; Venezuela 1997; Argentina 1999; Colômbia 2001; Brasil 2003; Brasil 2005, Chile 2007; Colômbia 2009.

Campeonato Sul Americano de sub-21: Ouro-Brasil 1972; Argentina 1974; Bolívia 1976; Brasil 1978; Colômbia 1984; Brasil 1986; Venezuela 1988; Argentina 1990; Equador 1992; Peru 1994; Colômbia 1996; Chile; Brasil 2002; Chile 2004; Brasil 2006; Prata-Chile 1980; Argentina 1982; Venezuela 2000; Brasil 2008.

Campeonato Sul-americano sub 19: Ouro-Argentina 1978; Brasil 1980; Paraguai 1982; Chile 1984; Peru 1986; Argentina 1988; Bolívia 1990;Venezuela 1992; Venezuela 1994; Paraguai 1996; Equador 1998; Argentia 2000; Chile 2002;Colômbia 2004; Argentina 2006; Prata-Brasil 2008.
Universíade: Prata-Universíade de 2009; Bronze-Universíade de 1963.

Em todo os eventos esportivos internacionais o Hino nacional é presença obrigatória, sem sombra de dúvida o Hino do Brasil é o mais tocado e conhecido de todo o mundo e talvez seja um dos maiores, que o caracteriza : grande, forte, bonito e poderoso, assim como os demais Símbolos Nacionais:

Hino

Parte I
Ouviram do Ipiranga as margens plácidas
De um povo heróico o brado retumbante,
E o sol da Liberdade, em raios fúlgidos,
Brilhou no céu da Pátria nesse instante.
Se o penhor dessa igualdade
Conseguimos conquistar com braço forte,
Em teu seio, ó Liberdade,
Desafia o nosso peito a própria morte!

Ó Pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!

Brasil, um sonho intenso, um raio vívido
De amor e de esperança a terra desce,
Se em teu formoso céu, risonho e límpido,
A imagem do Cruzeiro resplandece.
Gigante pela própria natureza,
És belo, és forte, impávido colosso,
E o teu futuro espelha essa grandeza
Terra adorada,
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada, Brasil!

Parte II
Deitado eternamente em berço esplêndido,
Ao som do mar e à luz do céu profundo,
Fulguras, ó Brasil, florão da América,
Iluminado ao sol do Novo Mundo!
Do que a terra mais garrida
Teus risonhos, lindos campos têm mais flores;
“Nossos bosques têm mais vida",
“Nossa vida" no teu seio "mais amores".

Ó Pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!

Brasil, de amor eterno seja símbolo
O lábaro que ostentas estrelado,
E diga o verde-louro desta flâmula -
Paz no futuro e glória no passado.
Mas, se ergues da justiça à clava forte,
Verás que um filho teu não foge à luta,
Nem teme, quem te adora, a própria morte.
Terra adorada
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada, Brasil!
O Hino Nacional Brasileiro tem letra de Joaquim Osório Duque Estrada (1870 - 1927) e música de Francisco Manuel da Silva (1795 - 1865).

Bandeira
A Bandeira do Brasil foi projetada, em 1889, por Raimundo Teixeira Mendes e Miguel Lemos, com desenho de Décio Vilares. Inspirada na Bandeira do Império, foi desenhada pelo pintor francês Jean Baptiste Debret, com a esfera azul-celeste e a divisa positivista "Ordem e Progresso" no lugar da Coroa Imperial, por sugestão de Benjamim Constant a Raimundo T. Mendes. A expressão foi extraída da fórmula máxima do Positivismo: "O amor por princípio, a ordem por base, o progresso por fim", que se decompõe em duas divisas usuais - uma moral, 'Viver para outrém' (altruísmo - termo criado por Comte), ou seja, por o interesse alheio acima de seu próprio interesse; e outra estética, 'Ordem e Progresso', que representa cada coisa em seu devido lugar para a perfeita orientação ética da vida social. Dentro da esfera, está representado o céu do Rio de Janeiro, com a constelação do Cruzeiro do Sul, às 8h30 de 15 de novembro de 1889, dia da Proclamação da República. As estrelas foram inspiradas nas que, realmente, brilhavam no céu do Brasil, na histórica madrugada daquela data: "Espiga, Procium, Sirius, Canopus, Delta, Gama, Epsilon, Seta, Alfa, Antares, Lambda, Mu, Teta e outras".

Armas da República
É obrigatório o uso das Armas Nacionais: No Palácio da Presidência da República e na residência do Presidente da República; nos edifícios-sede dos Ministérios; nas Casas do Congresso Nacional; no Supremo Tribunal Federal, nos Tribunais Superiores e nos Tribunais Federais de Recursos; nos edifícios-sede dos poderes executivo, legislativo e judiciário dos Estados, Territórios e Distrito Federal; nas Prefeituras e Câmaras Municipais; na frontaria dos edifícios das repartições públicas federais; nos quartéis das forças federais de terra, mar e ar e das polícias militares e corpos de bombeiros militares, nos seus armamentos, bem como nas fortalezas e nos navios de guerra; na frontaria ou no salão principal das escolas públicas; nos papéis de expediente, nos convites e nas publicações oficiais dos órgãos federais.

Selo Nacional
O Selo Nacional será constituído por um círculo representando uma esfera celeste, igual ao que se acha no centro da Bandeira Nacional, tendo em volta as palavras República Federativa do Brasil, para a feitura do Selo Nacional observar-se-á o seguinte: I - Desenham-se 2 (duas) circunferências concêntricas, havendo entre os seus raios a proporção de 3 (três) para 4 (quatro); II - A colocação das estrelas, da faixa e da legenda Ordem e Progresso no círculo interior obedecerá às mesmas regras estabelecidas para a feitura da Bandeira Nacional; e III - As letras das palavras República Federativa do Brasil terão de altura um sexto do raio do círculo interior, e, de largura, um sétimo do mesmo raio.

Paradoxalmente quem nasceu nesse "país abençoado por Deus e bonito por natureza", muitas vezes, só lhe dá o devido valor e percebe o quanto o ama ou sente orgulho de ser brasileiro, quando o deixa para trás, seguindo outro rumo, virando cidadão do mundo.

Nenhum comentário: