Sua visita me deixou muito feliz...

Sua visita me deixou  muito feliz...

terça-feira, 24 de novembro de 2009

S.T.R. 3 letras que podem mudar o curso de uma doença!

STR ( iniciais da palavra inglesa stroke, em português Acidente Vascular Cerebral que corresponde a uma lesão no cérebro causada por um "acidente" em um dos vasos sangüineos que irrigam a região cerebral.
Pode ocorrer por um “entupimento” desses vasos, impedindo a circulação sangüínea, AVC isquêmico, vulgarmente conhecido como trombose ou, ainda, por um rompimento do vaso sangüineo provocando um sangramento no cérebro. Nesse caso, a denominação é AVC hemorrágico. A interrupção da corrente sanguínea priva o cérebro de nutrientes e oxigénio, o que resulta na lesão das células na zona do cérebro afectada.


Existem vários fatores de riscos para o AVC:
A. Fatores de risco definitivos e não modificáveis
*Idade: Fator de risco mais importante para enfarte cerebral e hemorragia cerebral primária.
*Sexo: Pequeno excesso de AVC no sexo masculino (na meia idade).
*Factores Genéticos: Em pequena percentagem de casos podem ser causa de AVC.
B-Fatores de risco definitivos e modificáveis *Tensão arterial: Hipertensão arterial (diastólica e/ou sistólica) é um factor de risco causal para todo o tipo de AVC em todas as idades. Não existe evidência de um limite de tensão arterial diastólica abaixo do qual o risco de AVC seja constante. *Tabagismo: O tabaco é um factor de risco importante para o AVC, particularmente para o ateroma extracraniano. Dois ou três anos após a suspensão do consumo de tabaco o risco de AVC é idêntico ao do não fumador
*Diabetes Mellitus: A diabetes mellitus é um factor de risco para a doença vascular em geral. O diabético tem o dobro do risco para AVC quando comparado com o não diabético
*Doença Cardíaca: A doença cardíaca potencialmente emboligena é um factor de risco para AVC, em especial a fibrilação auricular e a doença valvular.
*Estenose das artérias pré-cerebrais: A estenose da origem da artéria carotida interna, bem como de outras artérias pré-cerebrais é factor de risco para AVC.
*Acidentes isquémicos transitórios (AIT): Um doente com AIT tem cerca de 5 - 10 vezes maior risco de AVC, comparado com um doente da mesma idade sem AIT (pelo menos no 1º ano).
*Álcool: O consumo de pequena quantidade de álcool não é factor de risco para AVC. É certo que o consumo excessivo é factor de risco para AVC, particularmente hemorragia cerebral.
*Hormonas sexuais femininas: O risco absoluto dos eventos vasculares sérios nas mulheres fazendo contracepção oral (exceto se fumadoras e >30 anos) é muito pequeno. Terapêutica hormonal de substituição nas mulheres pós-menopausa não parece aumentar o risco de AVC e podendo até ser protetor.
*Sedentarismo: A falta de exercício físico regular é factor de risco para AVC.
C. Factores de risco prováveis para Acidente Vascular Cerebral
*Lípidos: A maioria dos estudos indicam que níveis séricos elevados de colesterol aumentam ligeiramente o risco de AVC isquêmico.
*Fibrinogênio e Hematócrito: Hematócrito e fibrinogênio elevados aumentam ligeiramente o risco de AVC.
*Obesidade: A obesidade abdominal, embora associada a outros factores de risco é, só por si, um factor de risco para AVC.
Os sintomas de um Stoke podem ser:
*Disartria: dificuldade de articular as palavras("falar embolado")
*Afasia: perda da fala
*Paresia: diminuição da força/fraqueza em determinado membro do corpo( braço e/ou perna); *Plegia: perda da força em determinado membro do corpo ( braço e/ou perna);
*Parestesia: Formigamento
*Desvio de comissura labial: é o repuchamento do canto da boca para um dos lados("boca torta"): dificulta a fala e a mastigação dos alimentos
*Lagoftalmo: é a impossibilidade de fechar um dos olhos
*Alteração da visão
*Dor de cabeça repentina
*Torpor e coma: é diminuição do nível de consciência; a pessoa fica como que dormindo e não responde satisfatoriamente quando solicitada
*Convulsões: estado em que a pessoa fica inconsciente e apresenta espasmos por todo o corpo
É fundamental que a pessoa que sofreu um acidente vascular cerebral seja rapidamente encaminhada para a emergência de um hospital, porque é da rápida intervenção médica que depende a limitação da extensão da lesão e das suas sequelas ou complicações, motivo pelo qual circula na Internet o seguinte mail (recebi recentemente):

STROKE: (trombose) Lembra-te das primeiras 3 letras..... S.T.R.

Se todos podem lembrar algo tão simples como isto, poderemos salvar algumas pessoas. A Sério...
Por favor lê:

IDENTIFICAÇÃO DO STROKE:

Durante um piquenique, uma amiga tropeçou e teve uma pequena queda - ela assegurou a toda a gente que estava bem (eles ofereceram-se para chamar o INEM... Ela disse que apenas tinha tropeçado por causa dos sapatos novos.

Os amigos limparam-na e arranjaram-lhe um novo prato de comida. Enquanto ela parecia um pouco abalada, continuou a divertir-se o resto da tarde.

Mais tarde, o marido dela ligou para dizer a toda a gente, que a sua mulher estava no hospital - (às 6:00 da manhã a Leonor faleceu.) Ela sofreu um stroke durante o piquenique. Se eles tivessem sabido identificar os sinais do stroke, talvez a Isabel ainda estivesse viva. Algumas pessoas não morrem... ficam incapacitadas e com graves sequelas.

Apenas leva 1 minuto a ler isto...

O neurologista diz que se ele conseguir chegar até uma vitima de stroke dentro de 3 horas, ele pode reverter totalmente os efeitos do stroke... totalmente. Ele diz que o truque está em reconhecer os sinais de stroke, diagnosticar, e obter assistência medica no prazo de 3 horas, o que não é fácil.

RECONHECER UM STROKE
Memorizar os "3" passos, STR. Lê e aprende!
O ideal seria que as pessoas tivessem um estilo de vida saudável e eliminassem todos os fatores de risco modificáveis do AVC, mas ainda sim existiriam os fatores intrínsecos e não modificáveis, por isso se estivermos atentos, conseguirmos identificar com o SRT referido, os sinais de stroke e imediatamente levarmos a pessoa para o pronto socorro ou emergência de um hospital, estaremos assim modificando o curso da doença, evitando danos irreversíveis ou limitando as sequelas e as complicações.

Nenhum comentário: