Sua visita me deixou muito feliz...

Sua visita me deixou  muito feliz...

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Sincero...uma palavra rara, difícil de encontrar na sociedade contemporânea!

A propósito de uma palavra que está se tornando uma raridade na sociedade contemporânea, recebi um mail onde ela estava inserida:

SINCERO
(Malba Tahan)

A palavra “sincero” foi inventada pelos romanos. Eles fabricavam certos vasos de uma cera especial. Essa cera era, às vezes, tão pura e perfeita que os vasos se tornavam transparentes. Em alguns casos, chegava-se a se distinguir um objeto - um colar, uma pulseira ou um dado - que estivesse colocado no interior do vaso. Para o vaso assim, fino e límpido, dizia o romano vaidoso: Como é lindo! Parece até que não tem cera. “Sine cera” queria dizer “sem cera”, uma qualidade de vaso perfeito, finíssimo, delicado, que deixava ver através de suas paredes e da antiga cerâmica romana. O vocábulo passou a ter um significado muito mais elevado. Sincero, é aquele que é franco, leal, verdadeiro, que não oculta, que não usa disfarces, malícias ou dissimulações.

O sincero, à semelhança do vaso, deixa ver através de suas palavras, os verdadeiros sentimentos de seu coração. Sincera é uma palavra doce e confiável, é uma palavra que acolhe. E essa é uma palavra que deveria estar no vocabulário de todos

A principal causa da mudança semântica, ou seja, da mudança de significado de uma palavra através dos tempos, é a polissemia, que consiste no fato de uma determinada palavra ou expressão adquirir um novo sentido além de seu sentido original (do grego polissemia = muitas significações). Um exemplo como esse processo que leva à mudança semântica é extremamente produtivo e diversificado:

A palavra gato, do latim catu(m), servia para indicar originalmente um tipo de felino de pequenas dimensões; como este felino tem o hábito de andar silenciosa e furtivamente, a palavra gato adquiriu, por um processo metonímico de associação entre o modo de andar de um ladrão e de um gato, o sentido de ladrão, gatuno; mais modernamente, um outro tipo de associação metonímica, entre a beleza de um gato e de seus movimentos e a beleza de um jovem, gerou para a palavra gato um novo significado, de homem belo, com seu feminino gata; por último, a idéia de gato como ladrão associada ao fato de que o felino gato gosta de escalar postes e fios levou ao surgimento de mais um novo sentido para essa palavra: instrumento para roubar luz dos fios ou postes.

2 comentários:

Experiencias de uma vida disse...

Oi Céu
Deus te abençoe e proteja
Perfeita a tua dissertação
Realmente ,as vezes o sentido das palavras muda um pouco ao longo do tempo, mas creio que o sentido literal continuará sempre o mesmo em nossa concepção.
Ser sincero...será sempre ser sincero.
Namastê

Céu disse...

Que Deus lhe proteja amiga!, Obrigada pelo seu comentário, concordo que "Ser sincero...será sempre ser sincero", porém ultimamente está difícil de encontrar alguém sincero como encontrava antes, como você por exemplo e um reduzido número de pessoas.
Namastê!