Sua visita me deixou muito feliz...

Sua visita me deixou  muito feliz...

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Elvis Presley...uma lembrança que não se apaga!

Os fatos, as pessoas que nos marcam jamais deixam a nossa memória, mas curiosamente passamos anos sem que nos lembremos, porém, num dado momento as lembranças surgem, é o caso das lembranças do Elvis Presley, que marcou uma fase na vida, a adolescência, nessa fase os adolescentes têm grupos de amigos, eu tinha somente 3, sendo 2 reais: uma amiga no colégio, o primeiro amigo da infância e início da adolescencia, um vizinho e um virtual, o Elvis, sempre que estava triste olhava para a imagem dele e "conversava" com ele, ou quando ia limpar a casa, ao invés de passar o escovão para dar brilho no chão, colocava uma flanela sob os pés e punha o disco dele para tocar (as músicas mais mexidas) e passava o pano ao ritmo da música (o chão ficava brilhando ;), tinha a parte superior do guarda-roupa com recortes de jornais e revistas onde ele aparecia. Nos primeiros anos após a sua morte, rezava por ele, depois as responsabilidades e o corre-corre do dia-a-dia foram apagando essas lembranças, mas não ficara esquecido, sempre que toca uma música dele, as lembranças retornam e se forem as mais mexidas, não resisto e começo a dançar (no ano passado apesar de ser uma festa de casamento animada, por estar com o coração triste e amargurado, não participei na animação, até que começou a tocar as músicas do Elvis, foi difícil resistir, foi o único momento em que esqueci as tristezas, o não estar à vontade por causa do vestido e fui dançar).
Depois de muito tempo, ontem lembrei que era a data do falecimento do Elvis, rezei por ele como antes e por coincidência havia uma festa na vizinhança e colocaram uma série de músicas dele, as minhas preferidas, no quarto eu ouvi e comecei a dançar, como há muito não fazia, logo a seguir decidi fazer um tributo ao meu ídolo e amigo virtual da adolescência, revendo a sua vida, suas músicas e seus filmes:

A Morte de Elvis
No dia 16 de Agosto de 1977, o mundo acordou em choque com a notícia da morte de Elvis (ele tinha 42 anos de idade) em Graceland. Elvis foi encontrando morto na banheira por Ginger Alden (sua namorada na época). Os paramédicos foram chamados, mas nada mais podia ser feito. Até hoje existem versões mirabolantes sobre a morte do “Rei Rock”, mas a causa mais provável é a que ele tenha sofrido uma parada cardíaca devido ao abuso de drogas controladas. Há até quem acredite que Elvis não morreu. Nesse dia as pricipais rádios passaram o tempo todo só colocando as músicas dele, um "tributo a Elvis Presley", nenhum cantor, artista, nehuma pessoa recebeu tamanha homenagem no dia da sua morte, mostrando quanto ele foi marcante, uma estrela, uma lembrança que não se apaga, estará sempre na lembrança, prova disso, são os milhares de visitantes que sua mansão Graceland recebe, em especial no dia 16 de Agosto.

Resumo da sua biografia
Elvis Aaron Presley filho de Vernon e Gladys Presley, nasceu em uma casa de dois cômodos em Tupelo, Mississippi, em 8 de janeiro de 1935. Seu irmão gêmeo, Jessie Garon, nasceu morto, deixando Elvis crescer como filho único. Ele e seus pais se mudaram para Memphis, Tennessee, em 1948, e Elvis se formou na Humes High School em 1953. As influências musicais de Elvis eram a música pop e country da época, a música gospel que ele ouvia na igreja e no evangelho nas noites de cantoria que ele frequentava, e o R & B que ele absorveu na histórica Beale Street quando adolescente em Memphis. Em 1954, Elvis começou sua carreira musical no lendário selo Sun Records em Memphis. No final de 1955, seu contrato foi vendido para RCA Victor. Em 1956, ele era uma sensação internacional. Com um som e estilo que unicamente combinavam suas diversificadas influências, confundiam e desafiavam as barreiras sociais e raciais da época, ele inaugurou uma nova era da música americana e da cultura popular. Ele estrelou 33 filmes de sucesso, fez história com suas aparições na televisão e especiais, e foi muito aclamado por suas apresentações que frequentemente quebravam recordes, performances ao vivo em turnê e em Las Vegas. Globalmente, ele já vendeu mais de um bilhão de discos, mais do que qualquer outro artista. Suas vendas americanas lhe renderam prêmios de ouro, platina ou multi-platina. Entre seus muitos prêmios estão 14 indicações ao Grammy (3 vitórias) da Academia Nacional de Artes e Ciências, o Prêmio Grammy Lifetime Achievement que recebeu aos 36 anos, e ser considerada um dos melhores Ten Outstanding Young Men da Nação para 1970 pelos Estados Unidos. Sem nenhum dos privilégios especiais, seu status de celebridade poderiam ter o concedido, ele serviu seu país no Exército dos EUA. Seu talento, beleza, sensualidade, carisma e bom humor o tornou querido para milhões, assim como a humildade e bondade que demonstrou durante toda sua vida. Conhecido em todo o mundo por seu primeiro nome, ele é considerado como uma das figuras mais importantes da cultura do século XX popular. Elvis morreu em sua casa em Memphis, Graceland, em 16 de agosto de 1977.
A juventude de Elvis Presley
Um fato constante no início da vida de Elvis Presley foi seu amor incondicional de seus pais, Gladys e Vernon.Apesar da falta de bens materiais durante sua infância, Elvis nunca sentiu falta do que é o mais importante para qualquer criança: o amor de seus pais. Vernon foi um pai dedicado, e Gladys adorava seu único filho, criando uma relação tão forte que a conversa entre mãe e filho continuou entre os dois a vida inteira, com Elvis a chamando pelo seu apelido de Satnin. Com medo de perdê-lo de vista, Gladys o acompanhava a todos os lugares, inclusive à pequena igreja First Assembly of God Church, onde seu tio, Gains Mansell era pastor, e Elvis sentiu seu primeiro gosto pela música. Com dois anos, ele descia do colo de sua mãe, subia no palco em frente de uma congregação de 25 pessoas e tentava cantar ao lado do coro, mesmo sendo jovem demais para entender as palavras das canções. Outro lugar que mãe e filho iam sempre era o cemitério Priceville, onde seu irmão Jesse Garon estava enterrado em uma cova não identificada. Apesar de sustentado por aquilo que Gladys acreditava, como foi relatado em setembro de 1956 numa edição da revista TV Guide, "quando um gêmeo morre, o que fica recebe a força do outro," Elvis cresceu na sombra de seu irmão. Mesmo assim, ele sempre manteve a presença de Jesse em mente, como um guardião que cuidava dele, assegurando de que ele fazia tudo certo. Isso, junto com a confiança que ele compartilhava com sua mãe, o encorajava a ter uma qualidade que ele manteve até o final de seus dias. Muitos que o conheciam, inclusive sua esposa, Priscilla, confirmaram sua solidão, fato que ninguém conseguira resolver. Apesar dessa "solidão" de Elvis ter se agravado com a morte de Gladys durante seus vinte e poucos anos, ela originava de sua infância quando ele regularmente se fechava em seu pequeno mundo – um mundo definido como fortemente conectado com sua mãe e pensamentos de sua rica imaginação.
A vida foi claramente resolvida durante seus primeiros 3 anos de vida. Ele e seus pais formavam um trio fortemente unido, raramente aventurando-se para fora de casa – mas tudo mudou em maio de 1939 depois que Vernon foi preso por falsificar e sacar um cheque que recebeu de Orville Bean.
Vernon foi indiciado por falsificação junto com Travis Smith e Luther Gable, e sentenciado a 3 anos de prisão na Penitenciaria do Estado de Mississipi. Ele serviu oito meses de sua sentença, mas durante esse tempo, Bean retomou à casa dos Presleys, forçando Gladys e Elvis a morarem em duas casas temporárias: ao lado com os pais de Vernon, e depois na Street Maple, em Tupelo, onde moraram com os primos de Gladys, Frank e Leona Richards.
Foi um período difícil para Vernon e sua família. Gladys trabalhou duro – e às vezes não conseguia cobrir as despesas. Ela trabalhava lavando roupa e costurando, enquanto Elvis sofria com a separação do pai.
Elvis estava extremamente aflito por perder seu pai. Quando a família saía para nadar, Elvis não queria que Vernon mergulhasse com medo de que algo pudesse acontecer com ele. Em outro episódio, a casa do vizinho pegou fogo e Vernon correu para ajudar a salvar as coisas. Gladys teve que segurar seu filho para que ele não seguisse o pai. Elvis chorou e gritou, temendo que seu pai se ferisse, e Gladys teve que lhe assegurar que Vernon sabia o que estava fazendo.
Este último comentário não ajudou a acalmar o garoto em 1938, quando seu maior medo se tornou realidade. Seu único alivio vinha com os fins de semana em que Gladys e Elvis enfrentavam 5 horas de ônibus para visitar Vernon na Penitenciaria de Mississipi em Parchman. Uma viagem de ida e volta de 10 horas feita em um dia também solidificava a união entre mãe e filho.
Quando Vernon foi solto em fevereiro de 1939, um mês depois do aniversário de 4 anos de Elvis, Gladys e Elvis ainda moravam com Frank e Leona Richards na Maple Street. Logo, estavam de volta em Tupelo do Leste, e depois de uma curta temporada com o irmão mais velho de Vernon, Vester (casado com a irmã de Gladys, Clettes), moraram em uma sucessão de casas de aluguel barato.
Desde muito cedo, o interesse e talento de Elvis pela música foram evidentes
soldado

Em 1958, Elvis Presley surpreendeu seus fãs e a crítica quando ingressou no exército. Ele deixou para trás a vida de celebridade para servir seu país com orgulho, e foi muito mais estimado por seus fãs devido a isso.
Na noite de domingo, 23 de março de 1958, Elvis estava na crista de uma onda de popularidade: gravações no topo das paradas de sucessos, filmes de sucesso, shows com bilheteria esgotada, histeria de fãs e controvérsia quase constante, tudo o ajudou a se tornar a maior estrela do planeta. Ainda nessa noite de março, no auge de seu sucesso, com o mundo a seus pés e um onipresente sistema de apoio dos fãs, parentes e amigos, parecia como se ele estivesse entregando tudo.
Por mais de um ano o espectro do serviço militar pairou sobre sua cabeça. Quando o Tio Sam chamou, Elvis foi aprovado em seu exame médico prévio ao alistamento e considerou suas opções. Em vez de pegar o caminho fácil escolhido por tantas celebridades em sua posição - entrar nos Serviços Especiais para entreter as tropas - ele decidiu mostrar sua lealdade à bandeira norte-americana servindo como um soldado normal. Diante da superexposição e publicidade negativa sobre sua influência desestabilizadora na juventude americana, a recusa de Elvis em aceitar tratamento especial foi vista pelo público com grande admiração. Embora tenha aproveitado ao máximo sua última noite como civil, ele parecia compreensivelmente preocupado em deixar seus entes queridos e abandonar a boa vida. E, embora fizesse comentários positivos para os repórteres da imprensa,ele também dizia estar particularmente preocupado com o fato de, após dois anos afastado, nunca conseguir retomar de onde parou.
Elvis Presley passa por seu pré-alistamento físico para o Exército dos EUA
Na manhã de 24 de março, acompanhado de sua família, a namorada Anita Wood e vários amigos, Elvis apresentou-se à junta de recrutamento no Edifício M&M em South Main Street, Memphis, e logo estava viajando em um ônibus para o Hospital de Veteranos Kennedy, onde ele e doze outros recrutas foram examinados.
Declarado apto, o Soldado Raso Elvis Presley US 53 310 761 despediu-se de sua mãe perturbada, do pai lamuriante, e de Anita, e embarcou em outro ônibus, destinado ao Forte Chaffee, Arkansas. Centenas de fãs estavam na cidade, assim como vários repórteres e fotógrafos determinados a registrar cada palavra e ação sua, desde a dobradura de suas roupas civis até a arrumação de sua cama no exército.
No dia seguinte, após submeter-se a procedimentos adicionais de processamento, o Rei do Rock 'n Roll recebeu o mais famoso corte de cabelo desde que Sansão foi enganado por Dalila. Antes do espocar de flashes e zumbidos de câmaras de jornais, Elvis submeteu-se afavelmente a um corte de pracinha padrão... e prontamente esqueceu de pagar a taxa de 65¢ dos generosos US$7 de pagamento parcial que havia recebido pouco tempo antes. Enquanto um faxineiro varria as famosas mechas e jogava os fragmentos de costeleta, o barbeiro lembrava a Elvis que ele lhe devia algum dinheiro.
Logo após a liberação de seu uniforme do Exército Norte Americano, o Soldado Raso Presley foi designado para a 2ª Divisão Blindada em Fort Hood, Texas, para o treinamento básico e instrução avançada em tanques. Fãs e mídia o seguiram por todo o caminho até os superiores militares de Elvis o declararem fora dos limites para os repórteres e fotógrafos após suas primeiras 24 horas em Fort Hood.
Quando as coisas se apaziguaram, Elvis se adaptou àquela vida com seus companheiros recrutas, embora algumas vezes parecesse desesperadamente saudoso de casa. Ele telefonava para sua mãe Gladys no mínimo uma vez por dia, e muitas vezes ambos choravam, Gladys pedia ao filho para que se cuidasse e Elvis tentava tranqüilizar sua mãe preocupada.
Enquanto alguns dos soldados dificultavam sua vida devido ao seu status de celebridade, Elvis logo fez amigos como os Soldados Rasos Rex Mansfield e William Norvell, bem como o Sargento Bill Norwood que, após sugerir que Anita Wood poderia visitá-lo, deixou sua casa disponível para ela. Conseqüentemente, quando completou o treinamento básico no final de maio, o ídolo jovem começou a se estabelecer; obteve sua medalha de atirador com uma carabina e foi classificado como atirador de elite com uma pistola. Elvis sempre adorou armas, então fazia perfeito sentido que ele se destacasse nesses exercícios.
A vida no serviço militar não era sempre fácil para Elvis, mas ele deu o seu melhor nos dois anos de serviço
.
Casamentos e divórcios

Em 1958, foi convocado e passou dois anos no Exército, onde conheceu sua futura esposa, Priscilla Beaulieu. Durante os próximos sete anos, Elvis trabalhou apenas como ator, estrelando filmes como “Flaming Star”, “Foolow That Dream”, “Wild in the Country”.Em 1967, casou-se com Priscilla e, no ano seguinte, nasceu sua filha Lisa Marie. O cantor decide então que é hora de voltar aos palcos e, mesmo com as músicas mais lentas e românticas do que as que fazia no início de carreira, os shows de Elvis Presley continuam a ser disputadíssimos.Uma bem sucedida temporada no Hotel Internacional de Las Vegas, em 1969, preparou-o para grandes excursões por todo os Estados Unidos. No início da década de 70, foram lançados os documentários “Elvis: Thats the Way it ls” e “Elvis on Tour”, e o famoso especial de TV, que também virou disco, “Elvis: Aloha from Hawaii via Satélite”.O divórcio com Priscilla acontece em 1973 (Elvis compôs a música ‘Always on my mind” como um pedido de desculpas para Priscilla pelo tanto que a teria feito sofrer) e o Rei viveu os três anos seguintes com a Miss Tennessee, Linda Thompson. Nessa época, Elvis teve vários problemas de saúde e excesso de peso, sendo hospitalizado mais de cinco vezes em quatro anos. Uma cirurgia para correção de um glaucoma secundário resultou em cegueira parcial, tornando-o dependente de vários remédios. Seu estado de saúde piorava a cada dia diante de todos mas ele se recusa a parar de cantar.Anuncia seu terceiro casamento, desta vez com a Miss Memphis, Ginger Alden, em dezembro de 1977. Porém, foi encontrado inconsciente e levado ao hospital em 16 de Agosto do mesmo ano. Horas depois, Elvis Presley foi declarado morto, vitíma de um ataque cardíaco. A necrópsia revelou a ingestão de onze drogas (entre elas morfina, valium e valmid), que causaram arritmia cardíaca no cantor. Elvis foi enterrado em Memphis mas por questões de segurança, a família transferiu seu caixão para Graceland, em 1982.É impossível avaliarmos a importância de Elvis Presley na música (especificamente no Rock) e o impacto que ele causou em toda uma geração. Suas roupas, seu topete, sua atitude, sua rebeldia, sua forma de dançar, suas músicas, seus filmes, ou seja, tudo em Elvis Presley fascina e é por isso que ele é conhecido até hoje como “Rei”..


Discografia
A discografia oficial de Elvis Presley começa em 19 de julho de 1954, com o lançamento de seu primeiro single comercial, e termina em fevereiro de 1978

Anos 50
Elvis Presley (1956)
Elvis (1956)
Love Me Tender (1956)
Peace In The Valley (1957)
Loving You(1957)
Jailhouse Rock (1957)
Elvis Christmas Album (1957)
King Creole (1958)
Anos 60
Elvis is Back! (1960)
G.I. Blues (1960)
His Hand in Mine (1960)
Something for Everybody (1961)
Blue Hawaii (1961)
Follow That Dream (1962)
Pot Luck (1962)
Kid Galahad (1962)
Girls! Girls! Girls! (1962)
It Happened at the World's Fair (1963)
Fun in Acapulco (1963)
Kissin' Cousins (1964)
Viva Las Vegas (1964)
Roustabout (1964)
Girl Happy(1965)
Tickle Me (1965)
Elvis For Everyone (1965)
Harum Scarum (1965)
Frankie and Johnny (1966)
Paradise, Hawaiian Style (1966)
Spinout (1966)
How Great Thou Art (1967)
Easy Come, Easy Go (1967)
Double Trouble (1967)
Clambake (1967)
Speedway (1968)
Elvis Sings Flaming Star (1968)
Elvis NBC TV Special(1968)
From Elvis in Memphis (1969)
From Memphis To Vegas/From Vegas To Memphis (1969)
Anos 70
Let's Be Friends (1970)
On Stage (1970)
Almost In Love (1970)
Elvis: That's The Way It Is (1970)
Elvis Country (1971)
Love Letters from Elvis (1971)
Elvis Sings the Wonderful World of Christmas (1971)
Elvis Now (1972)
He Touched Me (1972)
Elvis as Recorded at Madison Square Garden (1972)
Aloha from Hawaii (1973)
Elvis (1973)
Raised on Rock (1973)
Good Times (1974)
Elvis as Recorded Live on Stage in Memphis (1974)
Promised Land (1975)
Elvis Today (1975)
The Sun Sessions (1976)
From Elvis Presley Boulevard (1976)
Moody Blue (1977)
Elvis in Concert (1977)
http://www.sergent.com.au/elvis/menu.html=%3Ediscografia

Alguns discos que tive
1-From Elvis Presley Boulevard, Memphis: 1976
01. Hurt02. Never Again03. Blue Eyes Crying in the Rain04. Danny Boy05. Last Farewell06. For the Heart07. Bitter They Are, Harder They Fall08. Solitaire09. Love Coming Down10. I'll Never Fall in Love Again

2-Promised Land: 1975
01. Promised Land02. There's a Honky Tonk Angel (Who Will Take Me Back In)03. Help Me04. Mr. Songman05. Love Song of the Year06. It's Midnight07. Your Love's Been a Long Time Coming08. If You Talk in Your Sleep09. Thinking About You10. You Asked Me To

3-Elvis Today: 1975
01. T-R-O-U-B-L-E02. And I Love You So03. Susan When She Tried04. Woman Without Love05. Shake a Hand06. Pieces of My Life07. Fairytale08. I Can Help09. Bringing It Back10. Green, Green Grass of Home

4-Raised on Rock: 1974
01. Raised on Rock02. Are You Sincere03. Find Out What's Happening04. I Miss You05. Girl of Mine06. For Ol' Times Sake07. If You Don't Come Back08. Just a Little Bit09. Sweet Angeline10. Three Corn Patches

5-Aloha from Hawaii: 1973
01. Also Sprach Zarathustra (intro)02. CC Rider03. Burning Love04. Something05. You Gave Me A Mountain06. Steamroller Blues07. My Way08. Love Me09. Johnny B Goode10. It's Over11. Blue Suede Shoes12. I'm So Lonesome I Could Cry

6-Elvis Now: 1972
01. Help Me Make It Through The Night02. Miracle Of The Rosary03. Hey Jude04. Put Your Hand In The Hand05. Until It’s Time For You To Go06. We Can Make The Morning07. Early Mornin Rain08. Sylvia09. Fools Rush In10. I Was Born About Ten Thousand Ago

7-Elvis as recorded at Madison Square Garden: 1972
01. Also Sprach Zarathustra (intro)02. That's All Right Mama03. Proud Mary04. Never Been To Spain05. You Don't Have To Say You Love Me06. You've Lost That Lovin' Feelin07. Polk Salad Annie08. Love Me09. All Shook Up10. Heartbreak Hotel11. Let Me Be Your Teddy Bear/Don't Be Cruel12. Love Me Tender13. Impossible Dream (The Quest)14. Introductions By Elvis15. Hound Dog16. Suspicious Minds17. The Good Times18. American Trilogy19. Funny How Time Slips Away20. I Can't Stop Loving You21. Can't Help Falling In Love
8-Elvis sings the wonderful world of Christmas: 1971
01. O Come All Ye Faithful02. First Noel03. On a Snowy Christmas Night04. Winter Wonderland - Elvis Presley05. Wonderful World of Christmas06. It Won't Seem Like Christmas (Without You)07. If I Get Home on Christmas Day08. I'll Be Home on Christmas Day09. Holly Leaves and Christmas Trees10. Merry Christmas, Baby11. Silver Bells12. Blue Christmas
9- Elvis sings for Childrren and grownupas too! (1978)
01Teddy Bear (Let Me Be Your) 02.Wooden Heart 03.Five Sleepyheads 04.Puppet On A String 05.Angel-06.Old MacDonald07.How Would You Like To Be-08.Cotton Candy Land 09.Old Shep 10.Have A Happy


Filmes
1956, Love Me Tender, Twentieth Century Fox
Partial cast list: Richard Egan, Debra Paget, Elvis Presley, Robert Middleton, William Campbell, Neville Brand, Mildred Dunnock.
Producer: David WeisbartDirector: Robert D. WebbScreenplay: Robert Buckner. Based on a story by: Maurice Gerachyty. Director of Photography: Leo Tover
.
1957, Loving You, Paramount
Partial cast list: Elvis Presley, Lizabeth Scott, Wendell Corey, Dolores Hart, James Gleason, Ralph Dumke, Paul Smith, Ken Becker, Jana Lund.
Producer: Hal B. WallisDirector: Hal KanterScreenplay: Herbert Baker, Hal KanterFrom a story by: Mary Agnes ThompsonDirector of Photography: Charles Lang, Jr
.
1957, Jailhouse Rock, Metro-Goldwyn-Mayer
Partial cast list: Elvis Presley, Judy Tyler, Mickey Shaughnessy, Vaughn Taylor, Jennifer Holden, Dean Jones, Ann Neyland, Hugh Sanders.
Producer: Pandro S. BermanDirector: Richard ThorpeScreenplay: Guy TrosperStory: Ned Young Director of Photography: Robert Bronner

1958, King Creole, Paramount
Partial cast list: Elvis Presley, Carolyn Jones, Walther Matthau, Dolores Hart, Dean Jagger, Liliane Montevecchi, Vic Morrow, Paul Stewart, Jan Shepard.
Producer: Hal B. WallisDirector: Michael CurtizScreenplay: Herbert Baker, Miachael Vincente GazzoStory: Based on the novel A Stone for Danny Fisher by Harold Robbins.Director of Photography: Russell Harlan
1960, GI Blues, Paramount
Partial cast list: Elvis Presley, Juliet Prowse, Robert Ivers, Leticia Roman, James Douglas, Sigrid Maier, Arch Johnson.
Producer: Hal B. WallisDirector: Norman TaurogScreenplay: Edmund Beloin, Henry GarsonDirector of Photography: Loyal Griggs
1960, Flaming Star, Twentieth Century Fox
Partial cast list: Elvis Presley, Steve Forrest, Barbara Eden, Dolores Del Rio, John McIntire, Rudolph Acosta.
Producer: David WeisbartDirector: Don SiegelScreenplay: Clair Huffaker, Nunnally JohnsonStory: Based on the novel Flaming Lance by Clair Huffaker.Director of Photography: Charles G. Clarke

1961, Wild In The Country, Twentieth Century Fox
Partial cast list: Elvis Presley, Hope Lange, Tuesday Weld, Millie Perkins, Rafer Johnson, John Ireland, Gary Lockwood, William Mims, Christina Crawford.
Producer: Jerry WaldDirector: Philip DunneScreenplay: Clifford OdetsStory: Based on the novel The Lost Country by J.R. SlamancaDirector of Photography: William C. Mellor
1961, Blue Hawaii, Paramount
Partial cast list: Elvis Presley, Joan Blackman, Angela Lansbury, Nancy Walters, Roland Winters, John Archer, Howard McNear, Steve Brodie, Iris Adrian, Hilo Hattie, Jennie Maxwell.
Producer: Hal B. Wallis Director: Norman TaurogScreenplay: Hal KanterStory: Alan WeissDirector of Photography: Charles Lang, Jr
.
1962, Follow That Dream, United Artists
Partial cast list: Elvis Presley, Arthur O'Connell, Anne Helm, Joanna Moore, Alan Hewitt, Herbert Rudley, Simon Oakland, Howard McNear, Roland Winters.
Producer: David WeisbartDirector: Gordon DouglasScreenplay: Charles LedererStory: Based on the novel Pioneer, Go Home by Richard PowellDirector of Photography: Leo Tover
1962, Kid Galahad, United Artists
Partial cast list: Elvis Presley, Gig Young, Lola Albright, Joan Blackman, Charles Bronson.
Producer: David WeisbartDirector: Phil KarlsonScreenplay: William FayBased on a story by: Francis WallaceDirector of Photography: Burnett Guffey

1962, Girls! Girls! Girls!, Paramount
Partial cast list: Elvis Presley, Stella Stevens, Jeremy Slate, Laurel Goodwin, Benson Fong, Robert Strauss.
Producer: Hal B. WallisDirector: Norman TaurogScreenplay: Edward Anhalt, Allan WeissStory: Allan WeissDirector of Photography: Loyal Griggs

1963, It Happened At The World's Fair, Metro-Goldwyn-Mayer
Partial cast list: Elvis Presley, Joan O'Brien, Gary Lockwood, Vicky Tiu.
Producer: Ted RichmondDirector: Norman TaurogScreenplay: Si Rose, Seaman JacobsDirector of Photography: Joseph Ruttenberg
1963, Fun In Acapulco, Paramount
Partial cast list: Elvis Presley, Ursula Andress, Elsa Cardenas, Paul Lukas, Larry Domasin, Alejandro Rey.
Producer: Hal B. WallisDirector: Richard ThorpeScreenplay: Allan WeissDirector of Photography: Daniel L. Fapp

1964, Kissin' Cousins, Metro-Goldwyn-Mayer
Partial cast list: Elvis Presley, Arthur O'Connell, Glenda Farrell, Jack Albertson, Pam Austin, Cynthia Pepper, Yvonne Craig, Maureen Reagan.
Producer: Sam KatzmanDirector: Gene NelsonScreenplay: Gerald Drayson Adams, Gene NelsonStory: Gerald Drayson AdamsDirector of Photography: Ellis W. Carter
1964, Viva Las Vegas, Metro-Goldwyn-Mayer
Partial cast list: Elvis Presley, Ann-Margret, Cesare Danova, William Demarest, Nicky Blair.
Producers: Jack Cummings, George SidneyDirector: George SidneyScreenplay: Sally BensonDirector of Photography: Joseph Biroc
1964, Roustabout, Paramount
Partial cast list: Elvis Presley, Barbara Stanwyck, Joan Freeman, Leif Erickson, Sue Ane Langdon, Pat Buttram.
Producer: Hal B. WallisDirector: John RichScreenplay: Anthony Lawrence, Allan WeissStory: Allan WeissDirector of Photography: Lucien Ballard
1964, Girl Happy, Metro-Goldwyn-Mayer
Partial cast list: Elvis Presley, Shelley Fabares, Harold J. Stone, Gary Crosby, Joby Baker, Nita Talbot, Mary Ann Mobley, Fabrizio Mioni, Jackie Coogan, Jimmy Hawkins.
1965, Tickle Me, Allied Artists
Partial cast list: Elvis Presley, Julie Adams, Jocelyn Lane, Jack Mullaney, Merry Anders, Bill Williams, Edward Faulkner.
Producer: Ben SchwalbDirector: Norman TaurogScreenplay: Elwood Ullman, Edward BerndsDirector of Photography: Loyal Griggs
1965, Harum Scarum, Metro-Goldwyn-Mayer
Partial cast list: Elvis Presley, Mary Ann Mobley, Fran Jeffries, Michael Ansara, Jay Novello, Philip Reed, Theo Marcuse, Billy Barty.
Producer: Sam KatzmanDirector: Gene NelsonScreenplay: Gerald Drayson AdamsDirector of Photography: Fred H. Jackman
1966, Frankie And Johnny, United Artists
Partial cast list: Elvis Presley, Donna Douglas, Harry Morgan, Sue Ane Langdon, Nancy Kovack, Audrey Christie, Robert Strauss.
Producer: Edward SmallDirector: Frederick De CordovaScreenplay: Alex GottliebStory: Nat PeerrinDirector of Photography: Jacques Marquette

1966, Paradise, Hawaiian Style, Paramount
Partial cast list: Elvis Presley, Suzanna Leigh, James Shigeta, Donna Butterworth, Marianna Hill, Irene, TSU, Linda Wong, Julie Parrish, Jan Shepard.
Producer: Hal B. WallisDirector: D. Michael MooreScreenplay: Allan Weiss, Anthony LawrenceStory: Allan WeissDirector of Photography: W. Wallace Kelley
1966, Spinout, Metro-Goldwyn-Mayer
Partial cast list: Elvis Presley, Shelley Fabares, Diane McBain, Deborah Walley, Dodie Marshall, Jack Mullaney, Will Hutchins, Warren Berlinger, Jimmy Hawkins, Carl Betz.
Producer: Joe PasternakDirector: Norman TaurogScreenplay: Theodore J. Flicker, George KirgoDirector of Photography: Daniel L. Fapp
1967, Easy Come, Easy Go, Paramount
Partial cast list: Elvis Presley, Dodie Marshall, Pat Priest, Pat Harrington, Jr., Skip Ward, Elsa Lanchester, Frank McHugh.
Producer: Hal B. WallisDirector: John RichScreenplay: Allan Weiss, Anthony LawrenceDirector of Photography: William Margulies
1967, Double Trouble, Metro-Goldwyn-Mayer
Partial cast list: Elvis Presley, Annette Day, John Williams, Yvonne Romain, Harry Wiere, Herbert Wiere, Sylvester Wiere.
Producers: Judd Bernard, Irwin WinklerDirector: Norman TaurogScreenplay: Jo HeimsBased on a story by: Marc BrandelDirector of Photography: Daniel L. Fapp

1967, Clambake, United Artists
Partial cast list: Elvis Presley, Shelley Fabares, Will Hutchins, Bill Bixby, James Gregory, Gary Merrill.
Producers: Arnold Laven, Arthur Gardner, Jules LevyDirector: Arthur H. NadelScreenplay: Arthur Browne, Jr.Story: Arthur Browne, Jr.Director of Photography: William Margulies

1968, Stay Away, Joe, Metro-Goldwyn-Mayer
Partial cast list: Elvis Presley, Burgess Meredith, Joan Blondell, Katy Jurado, Thomas Gomez, Henry Jones, L.Q. Jones, Quentin Dean.
Producer: Douglas LaurenceDirector: Peter TewksburyScreenplay: Michael A. HoeyStory: Based on the novel Stay Away, Joe by Dan CushmanDirector of Photography: Fred Koenekamp

1968, Speedway, Metro-Goldwyn-Mayer
Partial cast list: Elvis Presley, Nancy Sinatra, Bill Bixby, Gale Gordon, William Schallert, Victoria Meyerink.
Producer: Douglas LaurenceDirector: Norman TaurogScreenplay: Phillip ShukenDirector of Photography: Joseph Ruttenberg
1968, Live A Little, Love A Little, Metro-Goldwyn-Mayer
Partial cast list: Elvis Presley, Michele Carey, Don Porter, Rudy Vallee, Dick Sargent, Sterling Holloway, Celeste Yarnall.
Producer: Douglas LaurenceDirector: Norman TaurogScreenplay: Michael A. Hoey, Dan GreenbrugStory: Based upon the novel Kiss My Firm But Pliant Lips by Dan GreenburgDirector of Photography: Fred Koenekamp
1969, Charro!, National General
Partial cast list: Elvis Presley, Ina Balin, Victor French, Lynn Kellogg, Barbara Werle, Soloman Sturges, paul Brinegar, James Sikking.
Executive Producer: Harry CaplanProducer: Charles Marquis WarrenDirector: Charles Marquis WarrenScreenplay: Charles Marquis WarrenStory: Frederic Louis FoxDirector of Photography: Ellsworth Fredericks

1969, The Trouble With Girls, Metro-Goldwyn-Mayer
Partial cast list: Elvis Presley, Marlyn Mason, Nicole Jaffe, Sheree North, Edward Andrews, John Carradine, Vincent Price, Anissa Jones, Joyce Van Patten, Pepe Brown, Dabney Coleman.
Producer: Lester WelchDirector: Peter TewksburyScreenplay: Arnold Peyser, Loiss PeyserStory: Based on a story by Mauri Grashin and a novel Chautauqua by Day Keene and Dwight Babcock. Director of Photography: Jacques Marquette
1969, Change Of Habit, Universal
Partial cast list: Elvis Presley, Mary Tyler Moore, Barbara McNair, Jane Elliot, Leora Dana, Edward Asner, Robert Emhardt, Regis Toomey, Doro Merande, Ruth McDevitt, Richard Carlson, Nefti Millet, Laura Figueroa, Lorena Kirk, Virgina Vincent, The Blossoms.
Producer: Joe ConnellyDirector: William GrahamScreenplay: James Lee, S.S. Schweitzer, Eric BercoviciStory: John Joseph, Richard MorrisDirector of Photography: Russell Metty





Elvis Presley uma estrela citilante, uma lembrança viva, apesar da sua morte física há 34 anos atrás.

Nenhum comentário: