Sua visita me deixou muito feliz...

Sua visita me deixou  muito feliz...

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Os selvagens à Selva

O vandalismo está tão vulgarizado, mas mesmo assim ao deparar com um vaso de planta de ferro de grande dimensões tombado, fruto de um ato de vandalismo noturno e associado às notícias de crimes hediondo com requintes de crueldade cometidos contra o ser humano, uma pergunta surgiu: Qual a medida punitiva/reparadora que será aplicada? se for preso, julgado, condenado irá para uma prisão por algum tempo, mas quem paga essa "estadia"? em que isso repara ou impede que outros crimes dessa natureza voltem a existir na sociedade praticados até pelo mesmo que agora os praticou? ficar privado da liberdade de ir ou vir neste caso será pouco, não ensinará nada, ficar confinado entre 4 paredes com outros indivíduos igualmente sem formação ético moral e religiosa, sem sentimentos, que não tem amor no coração, será reincidir, porque enquanto está ali está abrigado dos intempéries da natureza, tem o que comer, quando muitos que não cometeram nenhum crime não tem, que estão na rua, morrendo de fome, a merecer da caridade ou generosidade alheia. Então a solução surgiu, se há atos de selvageria é porque são selvagens e como tal não devem estar no seio da sociedade e sim na selva junto dos animais selvagens, esse pensamento tomou forma, a ponto de pensar como seria isso: seria preso , julgado condenado, só que ao invés de ir para a prisão, seria levado para a selva e deixado lá por um período, com mantimentos e água somente por 1 semana, para ter tempo de se "familiarizar", a partir daí estaria junto com os seus "pares" de igual para igual, aprenderia a valorizar a vida e saber o quanto custa a luta pela vida, a lutar para sobreviver e a se defender (e aqui estaria em vantagem em relação às suas vítimas, teria oportunidade de se defender, porque estaria sempre alerta pois sabia que a qualquer momento surgiria um animal selvagem, coisa que as suas vítimas não tiveram, foram pegas de surpresa, não contavam em ser atacado por um ser humano animal selvagem em plena civilização) com as armas que Deus lhe deu : raciocínio, inteligencia, visão, audição, meios de locomoção, mãos para criar seus próprios utensílios e armas para se defender dos ataques dos seus "pares" que matam para sobreviver e não por judiaria, maldade ou crueldade. Passado o tempo estipulado seria resgatado (caso tenha sobrevivido) e aí sim conduzido para terminar de cumprir a pena na prisão ( teria oportunidade de refletir sobre os seus atos, seu estágio de sobrevivência e de valorização da vida) e dependendo do seu aprendizado, manifesto pelo seu comportamento, a pena poderia ser reduzida e ser reintegrado na sociedade.

Nenhum comentário: