Sua visita me deixou muito feliz...

Sua visita me deixou  muito feliz...

domingo, 26 de agosto de 2012

CÂNTICO DO IRMÃO SOL (OU DAS CRIATURAS)

Na sequência do olhar com as "lentes" de Deus, o exemplo mais marcante desse tipo de "olhar"é o" Cântico das criaturas" que transcrevo:
Recados para Orkut
CÂNTICO DO IRMÃO SOL (OU DAS CRIATURAS)
Altíssimo, onipotente e bom Deus,
Teus são o louvor, a glória, a honra
e toda benção.

Só a Ti, Altíssimo, são devidos,
e homem algum é digno
de Te mencionar.

Louvado sejas, meu Senhor,
com todas as Tuas criaturas.
Especialmente o irmão Sol,
que clareia o dia
e com sua luz nos ilumina.

Ele é belo e radiante,
com grande esplendor
de Ti, Altíssimo é a imagem.

Louvado sejas meu senhor,
pela irmã Lua e as Estrelas,
que no céu formastes claras,
preciosas e belas.

Louvado sejas meu Senhor,
pelo irmão Vento,
pelo ar ou neblina,
ou sereno e de todo tempo
pelo qual as Tuas criaturas dais sustento.

Louvado sejas meu Senhor,
pela irmã Água,
que é muito útil e humilde
e preciosa e casta.

Louvado sejas meu Senhor,
pelo irmão Fogo,
pelo qual iluminas a noite,
e ele é belo e jucundo
e vigoroso e forte.

Louvado sejas meu Senhor,
pela nossa irmã a mãe Terra,
que nos sustenta e nos governa,
e produz frutos diversos,
e coloridas flores e ervas.

Louvado sejas meu Senhor,
pelos que perdoam por teu amor
e suportam enfermidades e tribulações.

Bem aventurados os que sustentam a paz,
que por Ti, Altíssimo serão coroados.

Louvado sejas meu Senhor,
pela nossa irmã a morte corporal,
da qual homem algum pode escapar.

Ai dos que morrerem em pecado mortal!
Felizes os que ela achar
conforme à Tua Santíssima vontade,
porque a segunda morte não lhes fará mal.

Louvai e bendizei a meu Senhor,
e daí lhes graças
e servi-O com grande humildade.

Amém.
http://www.irmaosdeassis.com.br/site/index.php?option=com_content&view=article&id=71:cantico-do-irmao-sol-ou-cantico-das-criaturas&ca segundo um comentário no site:http://reginavolpato.com.br/blog/2010/08/09/a-complicada-arte-de-ver-por-rubem-alves/encontra-se em (São Francisco de Assis, Jacques Le Goff. Trad. Marcos de Castro. Record, pp.115-117)

sábado, 25 de agosto de 2012

Olhar com as "lentes" de Deus


Recados Para Orkut

Recebi o PPT "Onde você guarda os seus olhos" cujo texto é da autoria de Rubens Alves, é uma forma de olhar diferente, cujo título é "A complicada arte de ver" que transcrevo do site:

Ela entrou, deitou-se no divã e disse: “Acho que estou ficando louca”. Eu fiquei em silêncio aguardando que ela me revelasse os sinais da sua loucura. “Um dos meus prazeres é cozinhar. Vou para a cozinha, corto as cebolas, os tomates, os pimentões – é uma alegria!

Entretanto, faz uns dias, eu fui para a cozinha para fazer aquilo que já fizera centenas de vezes: cortar cebolas. Ato banal sem surpresas. Mas, cortada a cebola, eu olhei para ela e tive um susto. Percebi que nunca havia visto uma cebola. Aqueles anéis perfeitamente ajustados, a luz se refletindo neles: tive a impressão de estar vendo a rosácea de um vitral de catedral gótica.
De repente, a cebola, de objeto a ser comido, se transformou em obra de arte para ser vista! E o pior é que o mesmo aconteceu quando cortei os tomates, os pimentões… Agora, tudo o que vejo me causa espanto.”
Ela se calou, esperando o meu diagnóstico. Eu me levantei, fui à estante de livros e de lá retirei as “Odes Elementales”, de Pablo Neruda. Procurei a “Ode à Cebola” e lhe disse: “Essa perturbação ocular que a acometeu é comum entre os poetas. Veja o que Neruda disse de uma cebola igual àquela que lhe causou assombro: ‘Rosa de água com escamas de cristal’. Não, você não está louca. Você ganhou olhos de poeta… Os poetas ensinam a ver”.

Ver é muito complicado. Isso é estranho porque os olhos, de todos os órgãos dos sentidos, são os de mais fácil compreensão científica. A sua física é idêntica à física óptica de uma máquina fotográfica: o objeto do lado de fora aparece refletido do lado de dentro. Mas existe algo na visão que não pertence à física.

William Blake sabia disso e afirmou: “A árvore que o sábio vê não é a mesma árvore que o tolo vê”. Sei disso por experiência própria. Quando vejo os ipês floridos, sinto-me como Moisés diante da sarça ardente: ali está uma epifania do sagrado.
Mas uma mulher que vivia perto da minha casa decretou a morte de um ipê que florescia à frente de sua casa porque ele sujava o chão, dava muito trabalho para a sua vassoura. Seus olhos não viam a beleza. Só viam o lixo.
Adélia Prado disse: “Deus de vez em quando me tira a poesia. Olho para uma pedra e vejo uma pedra”.
Drummond viu uma pedra e não viu uma pedra. A pedra que ele viu virou poema.
Há muitas pessoas de visão perfeita que nada vêem.

“Não é bastante não ser cego para ver as árvores e as flores. Não basta abrir a janela para ver os campos e os rios”, escreveu Alberto Caeiro, heterônimo de Fernando Pessoa. O ato de ver não é coisa natural. Precisa ser aprendido.
Nietzsche sabia disso e afirmou que a primeira tarefa da educação é ensinar a ver. O zen-budismo concorda, e toda a sua espiritualidade é uma busca da experiência chamada “satori”, a abertura do “terceiro olho”. Não sei se Cummings se inspirava no zen-budismo, mas o fato é que escreveu: “Agora os ouvidos dos meus ouvidos acordaram e agora os olhos dos meus olhos se abriram”.

Há um poema no Novo Testamento que relata a caminhada de dois discípulos na companhia de Jesus ressuscitado. Mas eles não o reconheciam. Reconheceram-no subitamente: ao partir do pão, “seus olhos se abriram”.

Vinicius de Moraes adota o mesmo mote em “Operário em Construção”: “De forma que, certo dia, à mesa ao cortar o pão, o operário foi tomado de uma súbita emoção, ao constatar assombrado que tudo naquela mesa – garrafa, prato, facão – era ele quem fazia. Ele, um humilde operário, um operário em construção”.

A diferença se encontra no lugar onde os olhos são guardados. Se os olhos estão na caixa de ferramentas, eles são apenas ferramentas que usamos por sua função prática. Com eles vemos objetos, sinais luminosos, nomes de ruas – e ajustamos a nossa ação. O ver se subordina ao fazer. Isso é necessário. Mas é muito pobre.
Os olhos não gozam… Mas, quando os olhos estão na caixa dos brinquedos, eles se transformam em órgãos de prazer: brincam com o que vêem, olham pelo prazer de olhar, querem fazer amor com o mundo.
Os olhos que moram na caixa de ferramentas são os olhos dos adultos. Os olhos que moram na caixa dos brinquedos, das crianças. Para ter olhos brincalhões, é preciso ter as crianças por nossas mestras.

Alberto Caeiro disse haver aprendido a arte de ver com um menininho, Jesus Cristo fugido do céu, tornado outra vez criança, eternamente: “A mim, ensinou-me tudo. Ensinou-me a olhar para as coisas. Aponta-me todas as coisas que há nas flores. Mostra-me como as pedras são engraçadas quando a gente as têm na mão e olha devagar para elas”.
Por isso – porque eu acho que a primeira função da educação é ensinar a ver – eu gostaria de sugerir que se criasse um novo tipo de professor, um professor que nada teria a ensinar, mas que se dedicaria a apontar os assombros que crescem nos desvãos da banalidade cotidiana. Como o Jesus menino do poema de Caeiro. Sua missão seria partejar “olhos vagabundos”…
Rubem Alves – Educador e escritor.

Texto originalmente publicado no caderno “Sinapse”, jornal “Folha de S. Paulo”, em 26/10/2004.

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Limiar realidade/fantasia

A  letra da música da Rita Lee "...a gente faz amor por telepatia..."surgiu automaticamente na mente  depois de experimentar algo fascinante, entre o limiar da realidade e da fantasia, realidade porque o corpo apresenta os estigmas, as reações, fantasia porque as cenas se desenvolvem na tela mental, porém tendo a consciência que as cenas não foram criadas por nós surgem como se fossem recordações de experiências vividas, o mais incrível é que em momento algum aconteceram, muito menos foram faladas ou descritas. 
Estar nesse limiar realidade/fantasia desperta  "o bichinho" da curiosidade ao mesmo tempo que impele a pesquisa científica para conhecer e poder reproduzir tal fenômeno, porém, quando se começa a pesquisar, encontra-se o seguinte título "mulher desmaia após ser alvo de sexo por telepatia", a partir daí há uma sucessão de informações que carece de fundamentos  inclusive, apelando para magia negra.(existiria um feitiço envolvido), o que fez com que houvesse um travão, por ora, na busca pelo conhecimento  que explicasse a experiência vivida.
No momento fica um mistério por resolver, ou melhor várias perguntas por responder:  Será possível  fazer amor por telepatia, acreditando que exista telepatia? Será que algum ser humano já conseguiu isso? Se conseguiu, o fez porque estaria num patamar mais elevado na evolução espiritual? Seria um mecanismo desenvolvido em alguma região específica do cérebro? Na hipótese disso ser possível a representação cerebral seria semelhante?
Já são perguntas a mais, as respostas não serão fáceis de encontrar, mas não se pode desanimar, mais tarde quem sabe elas não serão encontradas?

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

15 de Agosto...um dia místico!



Paraíso Tropical - Recados e Imagens para orkut, facebook, tumblr e hi5


Dia 15 de Agosto é um dia místico, especial:

1- Dia de NªSª da Assunçao
Para a Igreja Católica é o dia da ascensão de Nª Sª. ao  céu de corpo e alma. Na Meditação do Rosário (CADA AVE-MARIA REZADA É UMA ROSA QUE O CRISTÃO DEPOSITA AOS PÉS DA VIRGEM MARIA!) é o 4º Mistério, dos Mistérios Gloriosos:


MISTÉRIOS GLORIOSOS - (Vitória, Salvação, Proteção)
1º MISTÉRIO: A RESSURREIÇÃO DE JESUS
Contemplamos a ressurreição de Jesus.   A morte não é o fim para aqueles que crêem em Jesus.    A vitória sobre a morte, a esperança na vida eterna, o envio a anunciar a boa-nova, a remissão dos pecados.  A paz de Jesus àqueles que O seguem.

2º MISTÉRIO: A ASCENÇÃO DO SENHOR
Contemplamos a ascensão de Nosso Senhor Jesus Cristo ao Céu.    A volta ao Pai para preparar–nos um lugar e para cuidar de cada um de nós intercedendo junto a Deus pelo perdão de nossos pecados.

3º MISTÉRIO: A DESCIDA DO ESPÍRITO SANTO SOBRE OS APÓSTOLOS
Contemplamos a vinda do Espírito Santo sobre os apóstolos reunidos com a Virgem Maria em Jerusalém.  A vinda do Prometido, o Espírito Santo Paráclito: o advogado-defensor.    O Paráclito, o Espírito Santo que o Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas e vos fará recordar tudo os que vos disse.
O Espírito Santo que recebemos no Batismo é nosso condutor, defende-nos diante do Pai, pois temos um acusador dia e noite que nos acusa diante de Deus... satanás; mas o Espírito Santo que habita em nós, ora em nós com gemidos inefáveis, pois não sabemos o que pedir a Deus.
4º MISTÉRIO: A ASSUNÇÃO DE MARIA AO CÉU
Contemplamos a assunção de Nossa Senhora ao Céu: o encontro da Mãe com o Filho no céu. Concebida sem pecado Virgem Santa merecedora de todas as graças.
A filha predileta do Pai sempre fiel a Deus, guardou tudo sempre em seu coração, virgem do silêncio, seu corpo templo do Espírito Santo, Sacrário Vivo, não poderia ser corrompido pela terra como simples pecadora.
5º MISTÉRIO: A COROAÇÃO DE MARIA POR JESUS E OS ANJOS (A serva fiel de Deus tornou-se Rainha)

Contemplamos a coroação de Nossa Senhora como Rainha de todos os anjos e santos.    Rainha dos Anjos: Uma mulher vestida de Sol, sobre a cabeça uma coroa de estrelas e sobre o os pés a lua.  Rainha da Terra, Rainha da Igreja intercessora poderosa junto a Jesus, tem poder de esmagar a cabeça do dragão infernal, na hora de nossa morte nos defenderá junto a Jesus, e a todos aqueles que por amor a ela e a seu filho forem fiéis na oração do Santo Rosário. ....a cada Ave-Maria depositamos uma rosa a seus pés.....


http://www.npdbrasil.com.br/religiao/O_Santo_Rosario.htm

2- Dia Internacional de Reiki
Para  a Associação Portuguesa de Reiki  é o dia Internacional de Reiki, por ser o dia em que nasceu Mikao Usui,15 de Agosto de 1865, que deu origem ao Reiki Tradicicional:


REIKI - MEDITAÇÃO GASSHO
gassho é uma palavra japonesa que significa: duas mãos que se unem. a meditação consiste em relaxar e unir as palmas das mãos com os polegares a tocarem o centro do peito (deixando a energia fluir). podemos entoar os Princípios do Reiki: só por hoje sou calma, confio, sou grata, trabalho arduamente e sou bondosa, como um mantra. Mikao Usui ensinava os seus alunos a realizar esta meditação todos os dias. Usui escreveu no seu manual que os Princípios do Reiki são: o método secreto para atrair bênçãos, a medicina espiritual de muitas doenças. de manhã e à noite, com as mãos em oração, canta-os com a tua boca e deixa-os ecoar no teu coração.http://anaeugenio.blogs.sapo.pt/25075.html

Meditação GASSHO


Gassho significa “duas mãos se juntando, unidas ou em prece”. A pronúncia correta é “gáshô”. É colocar-se num estado receptivo para ouvir o Criador, promovendo uma centragem, levando-nos em direcção ao vazio.

1º- Sente-se o mais erecto possível, é bom apoiar as costas e relaxar os ombros, feche os olhos e respire profundamente três vezes;
2º- Mantenha as mãos relaxadas e unidas em frente ao peito ou garganta, com os dedos direccionados para cima;
3º- Focalize a atenção no ponto onde os dedos médios se tocam. A concentração no toque dos dedos ajudará a manter o tônus da meditação Gassho, sem grandes devaneios;
4º- Quando sentir um bom nível de tranquilidade mental, repita pausadamente, reflectindo suas palavras, os cinco princípios do Reiki.
Apenas hoje, não se irrite.
Nossas emoções nos pertencem, se alguém fizer ou disser algo que nos deixe irritado, enraivecido é porque essa emoção já existe. Essa pessoa apenas “accionou o interruptor” que a fez se manifestar. Nós somos a fonte dessa emoção.
A melhor forma de agirmos nesta situação é agradecermos a essa pessoa por ter nos mostrado que essa emoção existe e desta forma daremos o primeiro passo para transmuta-la.
Quando temos consciência de que somos a fonte de nossas emoções e de que elas, também, são energias, fica mais fácil nossa relação com elas, pois, podemos nos dirigir à fonte e transformá-las em amor.
A única forma de se vencer uma guerra, é não entrarmos nela. Um grande exemplo disso é Mahatma Gandhi que libertou seu país sem o uso da violência, apenas o amor.
Apenas hoje, não se preocupe.
Nossa energia é direccionada ao nosso foco. Se nos preocupamos com algo, direccionamos nossa energia para essa preocupação. No entanto, ela poderia ser mais bem aproveitada para a superação deste desafio.
Quando a ansiedade e a preocupação estão presentes, as dimensões são distorcidas, os desafios sempre parecem maiores do que realmente são.
A “pré-ocupação” não irá evitar um acontecimento, ao contrário, ela poderá torná-lo mais extenso, pois ele já estará causando sofrimento mesmo antes de se manifestar. Nossa vida acontece em ciclos, portanto, projectemos nossa energia na semeadura, desta forma a colheita será sempre abençoada.
Apenas hoje, agradeça suas bênçãos e seja humilde.
Diariamente, a cada momento, temos uma razão para expressar nossa gratidão.
Todo momento tem um potencial criador, transformador. E mesmo determinadas situações que nos parecem um castigo, futuramente, poderemos reconhecê-las como uma bênção.
Cada momento é um momento único e uma fonte de aprendizado. Se tivermos essa consciência, reconheceremos os “presentes divinos” que estão presentes em cada momento.
A humildade é a consciência de que tudo é parte do Todo. Tudo no Universo tem a mesma importância. Pois somos todos, manifestações da mesma energia.
Sermos humildes é fazermos nossa parte sem nos preocuparmos com o reconhecimento, apenas pela satisfação de estarmos cumprindo nossa missão e termos consciência de que a nossa é, não mais e nem menos importante, que a missão de nossos semelhantes.
Apenas hoje, ganhe a vida honestamente.
Fazermos o que deve ser feito é gratificante. Aprendermos a amar o que fazemos uma bênção. Sermos correctos em nossas actividades é mostrarmos nossa gratidão e reconhecermos essa bênção.
A honestidade é uma semente preciosa, entre seus frutos estão a tranquilidade e a abundância. Quando trabalhamos honestamente somos abençoados com o suprimento de todas as nossas necessidades.
Apenas hoje, seja gentil e amável com todos os seres vivos.
“Não somos ondas, somos parte do oceano. Embora indivíduos afectamos o universo à nossa volta”. Tendo consciência de que tudo no universo é manifestação de uma mesma energia, ao projectarmos nosso amor aos nossos semelhantes e/ou à natureza, estaremos sendo beneficiados, também, com isso.
Muitas vezes, o simples ato de sorrirmos para alguém que encontramos a caminho do serviço, estudo, etc... é capaz de transformar inteiramente o dia dessa pessoa. E isso, não nos custa nada, ao contrário, nos beneficia pois o amor é uma energia ilimitada, inesgotável. Quanto mais a projectamos, mais temos a nossa disposição. E ele sempre reflecte-se em nossa direcção. http://flordeltus.blogspot.pt/2009/05/meditacao-gassho.html

TÉCNICA DE MEDITAÇÃO-reiki
Trata-se de uma meditação que dura de 20 a 30 minutos. Utilize-a como abertura de todos os encontros e reuniões reikianas:
(1) Sente-se de olhos fechados, de forma a  sentir-se bem confortável.
(2) Junte as mãos na altura do coração.
(3) Concentre a sua atenção no encontro dos dois dedos do meio de suas mãos.
(4) Esvazie a sua mente - preste atenção somente na união de seus dois dedos médios.
(5) Mantenha a sua atenção concentrada neles. Se surgirem pensamentos, deixe-os entrar e sair.
(6) Depois de alguns minutos, se sentir os  os braços cansados, descanse-os, sempre com as mãos unidas, por sobre as pernas.
(7) Sinta a paz e deixe o tempo passar...
http://serenity.blogs.sapo.pt/11464.html

domingo, 12 de agosto de 2012

Parabéns Brasil! Gigante do Volleyball

Os Jogos olímpicos 2012, sediado em Londres, estão concluídos em breve a Chama Olímpica será apagada, em 2016 estará novamente acesa, só que desta vez no "Gigante do Voley (e não só)", Brasil.

Parabéns a todos os atletas que participaram em Londres, em especial aos que brilharam subindo ao Pódio, fazendo com que a Bandeira do Brasil ficassem em destaque, pelas merecidas medalhas recebidas, em particular, as meninas  e os rapazes do Voley, pelas 4 medalhas conquistadas nesse fabuloso esporte que alia preparo físico, técnico e táctico, velocidade, concentração, velocidade de reação e reflexos, visão de quadra, para além de espírito de equipe, de união e integração acompanhado de gestos elegantes e precisos, que é o Voley.



1-MEDALHA DE OURO

  • Ginástica Artística masculina - Arthur Nabarrete Zanetti   
  • Judô feminino - Sarah Menezes
  • Vôlei feminino

 


2-MEDALHA DE PRATA 
  • Boxe masculino - Esquiva Falcão          
  • Futebol profissional
  • Natação masculino - Thiago Pereira
  • Vôlei masculino
  • Vôlei de praia masculino - Alison/Emanuel
3-MEDALHA DE BRONZE
  • Boxe feminino - Adriana Araujo               
  • Boxe masculino - Yamaguchi Falcão
  • Judô masculino - Felipe Kitadai
  • Judô feminino - Mayra Aguiar
  • Judô masculino - Rafael Silva
  • Natação masculino - Cesar Cielo
  • Pentatlo moderno feminino - Yane Marques
  • Vela masculino - Robert Scheidt/Bruno Prada
  • Vôlei de praia feminino - Juliana/Larissa
Parabéns a todos os participantes destes Jogos Olímpicos 2012, não só aos que brilharam mais, como os representantes dos USA, China,  em termos de conquistarem o maior números de medalhas, mas também aos demais que deram o seu melhor, esforçaram-se, mas que não conseguiram concretizar suas metas,  a estes uma palavrinha, para haver vencedores é preciso haver vencidos, o importante não é vencer ou perder, o importante é competir, dar o máximo, ultrapassar barreiras ,  vencer os obstáculos, acreditar que somos capazes , se nos esforçamos e não obtivemos o êxito desejado é porque não era o nosso momento ou não seria o melhor para nós nesse momento. Não há que desanimar, há que recomeçar o trabalho e o empenho para as próximas competições.

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

A magia da noite!

O dia tem como marca a luz e a noite as trevas, mas é justamente na calada da noite que o véu da escuridão se rompe, dando lugar a magia da fantasia.
De olhos fechados vislumbramos o paraíso!, nosso corpo repousa sobre a cama, para refazer-se do desgaste sofrido durante o dia, mas o nosso espírito flutua por outras dimensões, escapando livremente do controle da dominadora consciência e sua fiel escudeira razão, para desfrutar das grandes , especialmente, quando por vezes encontra a sua Alma-Gêmea  e voam juntos para o paraíso, nesse caso as emoções são tão fortes que deixam marcas a nível do corpo, de tal forma, quando despertamos, a nossa consciência, outrora adormecida  e a fiel escudeira, razão não consegue definir o que se passou e logo define que tudo não passou de um sonho, mas sem convicção, porque as cenas são tão fortes, tão rica de detalhes, tão real, assim como o corpo exibe os efeitos dessa emoção vivida, sonhada, fantasia da.
A propósito da magia da noite, tive um colega, na faculdade, tínhamos aulas de educação física juntos, ele estudava Filosofia, que disse que preferia a noite porque a imperfeição da vida não se notava e a luz do dia acabava com essa ilusão, por isso de noite vivia e de dia dormia.Na altura era diametralmente oposta a ele, pois tinha (e tenho) uma forte ligação ao Sol e achava que ele se refugiava na escuridão para não encarar a realidade, a sua própria realidade. Hoje penso que  a noite quase sempre é um recanto mágico, onde podemos nos refugiar e alcançar o paraíso, mas no silêncio do nosso quarto, nos "braços  de  Morpheu".

domingo, 5 de agosto de 2012

Sol...à luz da ciência!

glitters


No século XIV a.C., na XVIII Dinastia, no reinado do Faraó Akhenaton, anteriormente conhecido por Amen-Hotep IV (Amenóphis IV, em grego), o culto a Aton (Disco Solar), o primeiro monoteísmo da história, foi implantado no Egito, para, poucos anos após, desaparecer nas névoas do tempo. 
Hoje fiquei perplexa comigo mesma, tantos anos de "culto" ao Sol (o sol sempre exerceu um fascínio sobre mim, principalmente o Por-do-Sol) mas nunca havia parado para tentar conhecê-lo, portanto reservei um tempinho para tentar saber mais sobre essa fascinante mágica, bela e radiante "bola amarelo/laranja que traz o "dia pela mão":
Ficha biográfica
TIPO DE ESTRELA: O Sol é uma anã amarela, tipo característico da maioria das estrelas da Via Láctea.
IDADE: Aproximadamente 4,6 bilhões de anos, se tudo correr bem brilhará por mais 5 bilhões de anos antes de se tornar uma gigante vermelha que devido à sua característica de temperatura elevada inviabilizará a vida na Terra.
TEMPERATURA: Na coroa: 1 milhão de graus Celsius. Na superfície: aproximadamente 5500ºC No núcleo: 15 milhões de graus Celsius.
TAMANHO: O Sol possui raio de 700 mil quilômetros, aproximadamente 110 vezes o tamanho da Terra, a efeito de comparação se nosso planeta tivesse o tamanho de uma cabeça de alfinete o Sol teria o tamanho de uma bola de vôlei.
MASSA: O Sol tem massa 333 000 vezes maior que a da Terra, por essa razão a força da gravidade é bem maior, você teria no sol um peso 28 vezes maior do que na Terra.
COMPOSIÇÃO: É composto basicamente de Hidrogênio (92,1%) e Hélio (7,8%).
DISTÂNCIA DA TERRA: Cerca de 150 milhões de quilômetros, a luz solar percorre essa distância em 8 minutinhos. Isso quer dizer que a luz que estamos recebendo agora foi emitida oito minutos antes e que se o sol acabar demoraremos este mesmo tempo para tomar conhecimento.
LOCALIZAÇÃO: Se colocarmos um referencial no centro da nossa galáxia, a Via Láctea, o Sistema Solar estaria a 26 000 anos-luz.
Forma de medir um astro no céu
Para situar um astro no céu, seja ele o Sol, a Lua, um qualquer planeta ou estrela, precisamos de indicar apenas duas quantidades ou coordenadas:
altura,
azimute.
A altura (figura 1.15) é o ângulo que a direção com que vemos o astro faz com o plano do horizonte. Vai de 0º a 90º. Note-se que esta altura é um ângulo, medido no sentido dos ponteiros do relógio, e o seu valor vem, por isso, dado em graus. A altura pode ser medida com um astrolábio (ver adiante experiência 1.3).

Figura - Altura e azimute do Sol. Com estas duas quantidades sabemos a direção em que está o Sol.
O azimute (figura) é o ângulo que a direção do astro, marcada no chão, faz com a direção do Norte no mesmo plano do horizonte, medido também no sentido dos ponteiros do relógio. Vai de 0 a 360 graus. O azimute pode ser medido com uma bússola (ver no final desta unidade a subsecção “Bússola e orientação”).
Por exemplo, à medida que vemos o Sol andar no céu, no seu movimento aparente, a altura e o azimute solares vão variando (figura). Em Lisboa, nos dias 21 de Março e 23 de Setembro, quando o Sol nasce, o seu azimute é 90º; e a sua altura 0º; quando o Sol está a “pino”, o seu azimute é 180º e a sua altura 51º; e, finalmente, quando o Sol se põe, o seu azimute é 270º e a sua altura outra vez 0º. A altura máxima do Sol é diferente em lugares diferentes do nosso planeta. Assim, visto da região equatorial, o Sol está mais alto e, visto das regiões polares, o Sol está mais baixo (figura).
Medindo a altura do Sol, podemos saber a hora solar, que, insistimos, não é a hora legal marcada pelos relógios, e, medindo a altura máxima do Sol, podemos também saber se estamos num lugar mais ou menos afastado do equador.
As alturas e azimutes da Lua e dos vários planetas também variam com o tempo. Mas a altura da estrela Polar é sempre cerca de 39º, medida em Lisboa, e é sempre cerca de 90º, medida no pólo Norte.
Indicando apenas a altura e o azimute não ficamos a conhecer a distância a que se encontra o astro em questão.
Como conseguimos medir a altura de um astro? construindo um astrolábio precisamente com essa finalidade.

O Astrolábio
O astrolábio é um antigo instrumento astronômico, hoje em dia obsoleto, que teve muita importância na astronomia, principalmente na astronomia náutica, quando os astros visíveis no céu constituíam o principal referencial dos primeiros grandes navegadores.
O modelo mais antigo, astrolábio planisfério, foi provavelmente inventado pelos gregos ou alexandrinos, em aproximadamente 150 a.C., e mais tarde aperfeiçoado pelos árabes. 
Astrolábio de 1572, construído por Gualterus Arsenius. O anel na parte superior permite que o instrumento seja pendurado na vertical. As partes em relevo curvo indicam algumas estrelas com seus nomes escritos em latim.
O astrolábio planisfério consiste basicamente de dois discos planos, geralmente feitos de cobre. Um deles representa a Terra e é marcado com as linhas de latitude, longitude, horizonte do observador e outras linhas indicando ângulos acima do horizonte. O outro disco é um mapa simples do céu, com as posições das estrelas indicadas por ponteiros curvos e com a eclíptica (linha do movimento anual aparente do Sol).
O astrolábio também era usado na agrimensura, para se conhecer, por exemplo, a altura de uma montanha a partir do cálculo do ângulo formado por sua sombra.


.O astrolábio usado pelos navegadores foi desenvolvido a partir desse instrumento primitivo, divulgado na Europa pelos árabes. Foi muito utilizado no séc. XV como instrumento de navegação, principalmente pelos portugueses e espanhóis durante o ciclo das grandes navegações. Era usado para medir a altura do Sol ou de uma estrela durante alguma viagem no meio do oceano, de maneira a se determinar a latitude. Era suficientemente pesado para continuar pendurado na posição vertical apesar do balanço do navio.
Quando os cálculos astronômicos foram se tornando mais exatos e com a invenção do quadrante no séc. XVII, o astrolábio tornou-se obsoleto.
Face posterior de um astrolábio islâmico do séc XIII. Desse lado fica o visor para medir ângulo acima da linha do horizonte. Astrolábio islâmico esférico,construído em 1480. O globo representa a terra, e por meio de um eixo, que já não existe neste modelo, podia ser utilizado em qualquer latitude.
Termino por transcrever uma "entrevista imaginária"
"...seria fabuloso apenas imaginar o que ele teria a dizer. Poderíamos começar com o tradicional, perguntando quando sua carreira de estrela começou...
Entrevista do século
— Quando eu brilhei pela primeira vez — diria o magnífico astro-rei com uma voz quente. — Eu me lembro que havia uma densa nebulosa. Vocês (os planetas) ainda não tinham nascido. Havia somente aquele disco de matéria girando a minha volta. Mas então eu brilhei com vigor e comecei a arrumar a casa.
— Como foi isso? Perguntaríamos com a curiosidade de uma criança.
— Eu nasci do colapso daquela nuvem de gás e poeira. Depois que me tornei uma estrela, a temperatura da nebulosa começou a cair. Os planetas vieram em seguida. O resfriamento provocou a rápida condensação do material, e isso fez surgir agregados de matéria que foram as sementes dos planetas.
— Foi assim que a Terra nasceu?
— Sim. Mas perto de mim os núcleos planetários não puderam crescer muito. Eles deram origem a Terra, que é o maior planeta rochoso a minha volta, e também Mercúrio, Vênus e Marte. Os planetas gasosos, de Júpiter a Netuno, surgiram porque a parte externa da nebulosa continha muito gelo e silicatos. Esses núcleos cresceram até atingir dez vezes mais massa que a Terra. Ficaram tão grandes que passaram a atrair o gás ao redor – e então cresceram mais ainda. Mas isso foi há muito tempo, quando eu era jovem.
— Outras estrelas brilham mais, porém têm vida curta. Qual o segredo da sua longevidade?

— É precisamente isso! O tempo de vida de uma estrela é a razão entre a energia que ela dispõe e a taxa com que ela gasta essa energia, ou seja, sua luminosidade. A luz que brilha muito se consome rápido. É que quanto mais massa tem uma estrela, mais rapidamente ela gasta sua energia, e menos tempo ela dura. Como não sou gigante, minhas reservas de hidrogênio ainda vão durar por mais 4 ou 5 bilhões de anos!
— Para nós você é um gigante!
— Obrigado! Realmente, dentro de mim caberiam mais de 1 milhão e quatrocentas Terras. E cada metro quadrado de minha superfície emite mais de 62 mil kW de energia, continuamente. São números gigantes, especialmente para vocês.
— Números astronômicos! (risos) Mas como toda essa energia é produzida? Há quem pense numa enorme quantidade de fogo...
— Não há fogo. Sou formado basicamente pelo gás hidrogênio, o elemento químico mais abundante no Universo. Uma concentração descomunal desse gás gera pressões e temperatura elevadíssimas. O bastante para produzir reações de fusão nuclear, a origem da energia de todas as estrelas.
— Mas sua forma parece tão regular! Como pode ser somente gás?
— A pressão do gás força minha expansão, como quando você assopra uma bexiga para enchê-la. Mas a força gravitacional, conseqüência da enorme matéria gasosa, age em sentido contrário. Minha forma estável se deve ao equilíbrio entre essas duas forças.
O SOL DE CORPO INTEIRO
— Aqui na Terra dizem que você está mais quente. Outros falam que o fim do nosso mundo será quando você deixar de brilhar.
— Não acredito nisso. E não estou mais quente. Vocês é que não estão dando o devido valor ao pedacinho de rocha onde vivem. Se a Terra estivesse um pouco mais perto de mim, a água seria sempre vapor. Mais longe e seria um eterno cubo de gelo. Vocês estão no lugar certo. Num maravilhoso – e único – pontinho azul que eu sempre vejo com ternura.
— Tem razão... Diríamos ao fim da entrevista. Mas ele ainda insistiria:
— Prestem muita atenção: um dia vocês se consideraram o centro do Universo. Mas nem eu sou o centro do Universo. Vivemos todos na periferia da galáxia, bem longe de qualquer lugar que possa ser chamado de “centro”.
— Vocês não podem continuar agredindo a Terra dessa maneira! Sentenciaria o astro-rei com toda sabedoria. — Eu vou continuar brilhando, os planetas vão continuar girando a minha volta. Incluindo a terceira rocha que vejo daqui. Mas se essa atitude negligente continuar, não haverá mais humanos nela. Seria uma pena. Vocês todos são pedacinhos de estrelas".
"Aquele que conseguir despertar o seu “Sol Interior” terá o dever de mostrar aos seus irmãos de jornada o caminho para essa descoberta. E que os “Filhos do Sol” despertem e encontrem-se nesta vida!"
(Paulo R. C. Medeiros) 
Que o Sol sempre brilhe em nossas vidas!

sábado, 4 de agosto de 2012

NÃO IMPORTA A HORA! ...estamos sempre a tempo de mudarmos!


O caminho que trilhamos ao longo da nossa jornada pela vida é por vezes difícil de seguir , encontramos sempre 2 ou mais trilhas para optarmos por aquela que nos conduz ao rumo certo, por vezes optamos por uma que não vai dar a lugar nenhum, outras conduzem a um precipício, nestes só há uma alternativa, voltar ao ponto da encruzilhada das trilhas, mas ainda existem outras que embora corretas, não são as mais corretas para nós, acabam nos deixando frustrados, decepcionados ou mesmo desmotivados ou ainda desnorteados, mas como diz o texto,sem autor atribuído, do PPT, recebido por correio eletrônico, que contém essa belíssima imagem (desconheço o autor, mas deixo expresso os meus parabéns e minha admiração,  eu me identifico nesta imagem, como se  o conjunto fosse o retrato da minha vida, é claro que não em termos da beleza física da musa retratada, meu ego não é assim tão convencido):

(se alguém souber quem foi o "iluminado" que criou esta tela magnífica, por favor deixe o nome nos comentários , gostaria de acrescentá-lo, para não separar o binômio Artista-Obra de Arte)


Não importa a hora! Qualquer hora é hora de mudar,de dar uma guinada. 
Não importa quantos degraus sejam necessários, para se estabelecer novas regras.... ...novos rumos em nossa caminhada.
O grande fiscal de nossos atos, somos nós mesmos. O nosso caminho tem que ser percorrido por nós mesmos.....outros não podem realizar o nosso percurso. As pedras ou flores que surgirem, são consequências das ações praticadas por nós mesmos. A cada um de nós é dada a liberdade de escolha que são colocadas à nossa disposição. Sempre duas opções com o livre arbítrio nos dando o direito de escolha. É uma maneira de dizer: “Eu os quero de livre e espontânea vontade”. Dependendo da nossa escolha, podemos até desfrutar de uma falsa felicidade... ...com momentos de intensas alegrias... ...ou uma vida pautada no trabalho... ...em fazer os outros felizes. E sentindo-se realizado(a) com isso. Ninguém é perfeito, mas a correção da imperfeição.......pode ser feita desde que tenhamos vontade de consegui-la. No nosso trajeto, há muitas ofertas.... ...centenas de oportunidades para satisfazer o nosso ego... ...e outras centenas também de convites. Para que somemos ao lado daqueles que lutam por um mundo melhor. Um mundo melhor com mais justiças.... ...mais amor e menos desigualdade!



O Universo ama a gratidão...sejamos gratos a Ele!


"Tenho percebido que o Universo  ama a gratidão.  Assim, quanto mais agradecido você for,  


maiores serão os benefícios que obterá. Quando digo benefícios, não me refiro apenas  a objetos materiais, mas também incluo,  entre eles, todas as pessoas, lugares e experiências que tornam a vida tão maravilhosamente Você tem consciência de que está bem  quando a sua vida é plena de amor e alegria, saúde e criatividade,  e você encontra todos os sinais abertos  para dar prosseguimento  a suas tarefas ou empreendimentos.É desta maneira que nossas vidas devem ser vividas. O Universo  é um doador  generoso, abundante,  e que gosta  de ser apreciado. A gratidão  


põe em ação  mecanismos  para que se  tenha mais  motivos para  sentir gratidão. Ela aumenta a abundância  da vida que você tem. A falta de gratidão,  ou as queixas, nos dão poucos motivos  

para que nos regozijemos. Os que vivem se queixando sempre  acham que têm poucas coisas boas  
em suas vidas ou, então, não usufruem do que têm. O Universo  sempre nos dá aquilo  que acreditamos que merecemos. Muitos de nós foram educados  para olhar apenas  para o que não têm,  e sentir a falta destas coisas.  

Somos produtos da crença na escassez  e assim ficamos nos indagando  por que nossas vidas são tão vazias. Nós devemos ser gratos  até pelas lições que recebemos.  

Não fuja  das aprendizagens,  pois elas são  pequenos pacotes  que envolvem tesouros que nos foram oferecidos. Na medida  em que formos aprendendo com elas, nossas vidas sofrerão uma transformação para melhor. Utilizemos o máximo de tempo que pudermos agradecendo, diariamente,  tudo de bom que há em nossas vidas.Se você recebe pouco agora, irá receber mais.
Se você já possui uma vida de abundância,  está será intensificada.
É uma situação de  lucro – você está feliz,  e o Universo está feliz.  
A gratidão multiplica a abundância". De:  LOUISE L. HAY ( é conhecida como uma das fundadoras do conceito de “auto-ajuda”. Seu primeiro livro, “Cure seu corpo ”, foi publicado em 1976, bem antes da discussão sobre a conexão entre o corpo e a mente ter se tornado moda.)

Livro:  Gratidão
Nada mais apropriado para este momento do que  a música:

A Montanha
(Roberto Carlos)


Eu vou seguir uma luz lá no alto eu vou ouvir

Uma voz que me chama eu vou subir

A montanha e ficar bem mais perto de Deus e rezar

Eu vou gritar para o mundo me ouvir e acompanhar

Toda minha escalada e ajudar

A mostrar como é o meu grito de amor e de fé

Eu vou pedir que as estrelas não parem de brilhar

E as crianças não deixem de sorrir

E que os homens jamais se esqueçam de agradecer

Por isso eu digo: Obrigado Senhor por mais um dia

Obrigado senhor que eu posso ver

Que seria de mim sem a fé que eu tenho em Você

Por mais que eu sofra, Obrigado Senhor mesmo que eu chore

Obrigado Senhor por eu saber

Que tudo isso me mostra o caminho que leva a Você

Mais uma vez Obrigado Senhor por outro dia

Obrigado Senhor que o sol nasceu

Obrigado Senhor agradeço Obrigado Senhor

Por isso eu digo: Obrigado Senhor pelas estrelas

Obrigado Senhor pelo sorriso

Obrigado Senhor agradeço Obrigado Senhor

Mais uma vez

Obrigado Senhor por um novo dia

Obrigado Senhor pela esperança

Obrigado Senhor agradeço Obrigado Senhor

Por isso eu digo: Obrigado Senhor pelo sorriso

Obrigado Senhor pelo perdão.