Sua visita me deixou muito feliz...

Sua visita me deixou  muito feliz...

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Espectador de mim mesmo...uma experiência incrível!

A experiência de ser espectador de mim mesmo é algo indescritível, uma sensação que envolve incredulidade, perplexidade e até o duvidar da sanidade mental, foi o que aconteceu recentemente durante uma refeição (jantar) em casa: Tinha o prato com a comida, ao pegar a lata de coca-cola para colocar no copo, por uma fração de segundos, "assisti" ao comando do próprio cérebro ordenando ao membro superior que colocasse a coca-cola no prato com a comida ao invés do copo, o membro iniciou o movimento de obediência, mas logo desobedeceu colocando no copo, passado o momento de perplexidade, uma gargalhada e o comentário para a companhia com quem estava, o papai, "que loucura acabei de ver o cérebro dando uma ordem errada e o braço ia cumprindo, mas acabou desobedecendo, fazendo o que era o correto". Parecia que o espírito se tinha separado do corpo, saíra de dentro do corpo e passara a observar o que se passava no corpo, pelo lado de fora, uma exteriorização ao invés de uma interiorização ou introspecção. Terá sido uma pequena  "projeção da consciência"?
Projeção da consciência também conhecida como viagem astral, projeção astral e desdobramento é relatada desde a antiguidade nas mais variadas culturas, por exemplo, as chamadas iniciações no período Antigo; o culto ao Kha do Antigo Egito e o homo duplex descrito pelo escritor francês Honoré de Balzac. A popularização da projeção consciente fez com que o fenómeno deixasse de ser misterioso, esotérico, oculto e inacessível, aos não-iniciados da Era do Obscurantismo para se tornar natural, esotérico, público e aceite como fisiológico e parafisiológico desde 1905. A abertura desse conhecimento foi intensificada a partir de 1950.
Este fenómeno vem sendo relacionado com sonho, simbolismo psicológico, alucinação, desequilíbrio mental, etc. Entretanto, a projeção da consciência não é nenhum desses fenómenos ou estados alterados acima citados, nem tampouco um fenómeno patológico. A Projeção da Consciência/Experiência Fora do Corpo (PC/EFC) é a saída da consciência para fora do corpo humano, manifestando-se com outros corpos em dimensões não físicas. A experiência projetiva pode ser vivenciada por qualquer pessoa de forma voluntária ou involuntária.
http://astral.sapo.pt/terapias/desenvolvimento-pessoal/viagem-astral-a-projecao-da-co-1052892.htm
Projeção da Consciência é a capacidade que todo ser humano tem de projetar a sua consciência para fora do corpo físico. Essa experiência tem recebido diversas nomenclaturas, dependendo da doutrina ou corrente de pensamento que a mencione: Viagem Astral (Esoterismo), Projeção Astral (Teosofia), Experiência Fora do Corpo (Parapsicologia), Desdobramento, Desprendimento Espiritual ou Emancipação da Alma (Espiritismo), Viagem da Alma (Eckancar), Projeção do Corpo Psíquico ou Emocional (Rosacruz), Projeção da Consciência (Projeciologia), etc.
É sabido, desde a mais remota antigüidade, que a "Experiência Fora do Corpo" é um fato, envolvendo técnicas nítidas de cunho científico. Porém, devido ao desconhecimento sobre o assunto, grupos desinformados geraram fantasias sobre os "perigos" que envolveriam o processo, aliás inexistentes. Desse desconhecimento advieram reservas e idéias errôneas, ficando o assunto restrito à uma minoria com pseudo controle e domínio de suas técnicas e conseqüências.
http://www.ippb.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=6554&Itemid=101

A experiência na altura em que foi vivida  (alguns dias atrás) não despertou o interesse adormecido, latente de aprofundar o conhecimento à cerca da consciência, mas agora ao pensar no assunto, relembrando o que  noutra altura havia pesquisado, esse interesse ressurge fazendo um paralelismo com o conhecimento sobre hipnose (adquirido pelo curso realizado durante a especialização), em que a pessoa fica no estado modificado da consciência, em consequência surge um questionamento, será que a hipnose induz a projeção da consciência ? Ou será a projeção da consciência  um estado modificado da consciência?  
Este é sem dúvida um tema empolgante que em outra altura será desenvolvido.

domingo, 13 de julho de 2014

Os cérebros dentro do cérebro... sede das inteligências múltiplas

O cérebro humano pode ser subdividido em 3 cérebros: Cognitivo, emocional e visceral. As áreas frontais incluem o lobo frontal (sua porção anterior é chamada de área pré-frontal), o córtex motor (responsável pelo controle voluntário do movimento muscular) e o córtex sensorial (que recebe a informação sensorial vinda principalmente do tato, vibração, dor, propriocepção e sensores de temperatura). Existem áreas separadas para olfato, gosto/paladar, visão e audição. A área de Broca é uma área especializada, responsável pela expressão motora da fala.Todos os primatas sociais desenvolveram bastante o cérebros frontal, e a espécie humana tem o maior desenvolvimento de todos. Auto-controle, planejamento, julgamento, o equilíbrio das necessidades do indivíduo versus a necessidade social, e muitas outras funções essenciais subjacente ao intercurso social efetivo são mediadas pelas estruturas frontais do cérebro 
O psicólogo Howard Gardner desenvolveu a Teoria das Inteligências Múltiplas, depois de muitos anos de pesquisas com a inteligência humana, concluiu que o cérebro do homem possui oito tipos de inteligência. Porém, a maioria das pessoas possui uma ou duas inteligências desenvolvidas. Isto explica porque um indivíduo é muito bom com cálculos matemáticos, porém não tem muita habilidade com expressão artística. são raríssimos os casos em que uma pessoa possui diversas inteligências desenvolvidas. Leonardo da Vinci pode ser citado como um destes casos raros de genialidade. Ele foi um excelente pintor, botânico, matemático, anatomista e inventor. Por outro lado, são raros também os casos em que uma pessoa não possui nenhuma inteligência.Gardner afirma que estas inteligências apresentam-se de duas formas. Algumas pessoas já nascem com determinadas inteligências, ou seja, a genética contribui. Porém, as experiências vividas também contribuem para o desenvolvimento de determinadas inteligências. Os estímulos e o ambiente social são importantes no desenvolvimento de determinadas inteligências. Se uma pessoa, por exemplo, nasce com uma inteligência musical, porém as condições ambientais (escola, família, região onde mora) não oferecem estímulos para o desenvolvimento das capacidades musicais, dificilmente este indivíduo será um músico.As inteligências são:
Lógica – voltada para conclusões baseadas em dados numéricos e na razão. As pessoas com esta inteligência possuem facilidade em explicar as coisas utilizando-se de fórmulas e números. Costumam fazer contas de cabeça rapidamente. É a capacidade lógico-matemática, assim como a capacidade científica 
Localização: Centro de Broca 
Linguística – capacidade elevada de utilizar a língua para comunicação e expressão. Os indivíduos com esta inteligência desenvolvida são ótimos oradores e comunicadores, além de possuírem grande capacidade de aprendizado de idiomas. Inteligência linguística: é o tipo de capacidade exibida em sua forma mais completa, talvez pelos poetas. 
Localização: parte do cérebro chamada Centro de Broca
Corporal - cinestésica – grande capacidade de utilizar o corpo para se expressar ou em atividades artísticas e esportivas. capacidade de resolver problemas ou de elaborar produtos utilizando o corpo inteiro, ou partes do corpo. Um campeão de ginástica olímpica ou um dançarino famoso, com certeza, possuem esta inteligência bem desenvolvida. . Exemplo: dançarinos, atletas, cirurgiões e artistas. A dominância desse movimento é encontrado no hemisfério esquerdo
Naturalista – voltada para a análise e compreensão dos fenômenos da natureza (físicos, climáticos, astronômicos, químicos).
Intrapessoal – pessoas com esta inteligência possuem a capacidade de se autoconhecerem, tomando atitudes capazes de melhorar a vida com base nestes conhecimentos. uma capacidade correlativa voltada para dentro. É a capacidade de formar um modelo acurado e verídico de si mesmo e de utilizar esse modelo para operar efetivamente na vida. 
Localização: lobos frontais
O hemisfério direito é comprovadamente o local mais crucial do processamento espacial. Um dano nas regiões posteriores direitas provoca prejuízo na capacidade de encontrar o próprio caminho em torno de um lugar, de reconhecer rostos ou cenas, ou de observar detalhes pequenos. Um dano na área inferior dos lobos frontais provavelmente produzirá irritabilidade ou euforia, ao passo que um dano nas regiões mais altas provavelmente produzirá indiferença, desatenção, lentidão e apatia – um tipo de personalidade depressiva. Nesses indivíduos "lobo-frontais", as outras funções cognitivas geralmente continuam preservadas. O autista apresenta essa inteligência prejudicada. 
Interpessoal – facilidade em estabelecer relacionamentos com outras pessoas. Indivíduos com esta inteligência conseguem facilmente identificar a personalidade das outras pessoas. Costumam ser ótimos líderes e atuam com facilidade em trabalhos em equipe.capacidade de compreender outras pessoas: o que as motiva, como elas trabalham, como trabalhar cooperativamente com elas. Exemplo: vendedores, políticos, professores, clínicos (terapeutas) e líderes religiosos bem-sucedidos. Localização: Lobos Frontais. 
Espacial – habilidade na interpretação e reconhecimento de fenômenos que envolvem movimentos e posicionamento de objetos. Um jogador de futebol habilidoso possui esta inteligência, pois consegue facilmente observar, analisar e atuar com relação ao movimento da bola.é a capacidade de formar um modelo mental de um mundo  Exemplo: Os marinheiros, engenheiros, cirurgiões, pintores, escultores. 
Localização: Hemisfério direito do cérebro.  
Musical – inteligência voltada para a interpretação e produção de sons com a utilização de instrumentos musicais. Exemplo: Leonardo Bernstein, Mozart. 
Localização: Hemisfério direito

"As inteligências dormem. Inúteis são todas as tentativas de acordá-las por meio da força e das ameaças. As inteligências só entendem os argumentos do desejo: elas são ferramentas e brinquedos do desejo". 
Rubens Alves, em Cenas da Vida)

http://www.suapesquisa.com/educacaoesportes/inteligencias_multiplas.htm
http://eduep.uepb.edu.br/rbct/sumarios/pdf/inteligencias_multiplas.pdf 
http://www.cerebromente.org.br/n07/doencas/disease.htm ),