Sua visita me deixou muito feliz...

Sua visita me deixou  muito feliz...

domingo, 24 de maio de 2015

Dia de Pentecostes...reflexão sobre os dons e os frutos do Espírito Santo

Hoje,  para os que professam a Fé Católica, é o dia de Pentecostes/Divino Espírito Santo, altura ideal para recordar a Oração ao Espírito  Santo evocando os 7 dons do Espírito Santo

Oração ao Espírito Santo

Ó Espírito Santo,
Amor do Pai e do Filho, inspirai-me sempre
o que devo pensar,
o que devo dizer, como devo dizer,
o que devo calar, o que devo escrever,
como devo agir, o que devo fazer,
para obter a vossa glória,
o bem das pessoas
e minha própria santificação.
Amém.

Oração
Senhor, vem dar-nos SABEDORIA,
que faz ter tudo como Deus quis.

Dá-nos, Senhor, o ENTENDIMENTO, que tudo ajuda a compreender.

Senhor, vem dar-nos divina CIÊNCIA, que como o Eterno faz ver sem véus.

Dá-nos, Senhor, o teu CONSELHO, que nos faz sábios para guiar.

Senhor, vem dar-nos a FORTALEZA, a santa força do coração.

Dá-nos, Senhor, filial PIEDADE, a doce força de amar.

Dá-nos, enfim, TEMOR sublime, de não amá-lo como convém.
Os tempos  que correm necessitam de muita oração invocando os sete dons do Espírito Santo para que seja possível gerar os frutos do Espírito (O fruto do Espírito é uma manifestação física da vida transformada de um cristão. Para amadurecermos como crentes, devemos estudar e compreender os atributos do fruto de nove partes): 
Amor – “E nós conhecemos, e cremos no amor que Deus nos tem. Deus é amor; e quem permanece em amor, permanece em Deus, e Deus nele” (1 João 4:16). Com Jesus Cristo, o nosso principal propósito deve ser fazer tudo com amor. “O amor é paciente, o amor é bondoso; o amor não é invejoso, não trata com leviandade, não se enobrece; não se porta com indecência; não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal. O amor não se deleita com a injustiça, mas folga com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.O amor nunca falha” (1 Coríntios 13:4-8). 
Alegria – “A alegria do Senhor é a vossa força” (Neemias 8:10). “Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à dextra do trono de Deus” (Hebreus 12:2).
Paz – “Sendo, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo” (Romanos 5:1). “Ora o Deus de esperança vos encha de todo o gozo e paz, em crença, para que abundeis em esperança, pela virtude do Espírito Santo” (Romanos 15:13).
Longanimidade/magnanimidade/resignação (paciência) – Somos “corroborados em toda a fortaleza, segundo a força da sua glória, em toda a paciência e longanimidade, com gozo” (Colossenses 1:11). “Com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros, em amor” (Efésios 4:2).
Benignidade (simpatia) – Devemos viver “na pureza, na ciência, na longanimidade, na benignidade, no Espírito Santo, no amor não fingido, na palavra da verdade, no poder de Deus, pelas armas da justiça, à direita e à esquerda” (2 Coríntios 6:6-7).
Bondade – “Pelo que, também, rogamos sempre por vós, para que o nosso Deus vos faça dignos da sua vocação, e cumpra todo o desejo da sua bondade, e a obra da fé, com poder” (2 Tessalonicenses 1:11). “(Porque o fruto do Espírito está em toda a bondade, e justiça e verdade)” (Efésios 5:9).
(fidelidade) – “Ó Senhor, tu és o meu Deus; exaltar-te-ei a ti, e louvarei o teu nome, porque fizeste maravilhas: os teus conselhos antigos são verdade e firmeza” (Isaías 25:1). “Para que, segundo as riquezas da sua glória, vos conceda que sejais corroborados, com poder, pelo seu Espírito, no homem interior; para que Cristo habite pela fé nos vossos corações” (Efésios 3:16-17).
Mansidão – “Irmãos, se algum homem chegar a ser surpreendido nalguma ofensa, vós, que sois espirituais, encaminhai o tal com espírito de mansidão; olhando por ti mesmo, para que não sejas, também, tentado” (Gálatas 6:1). “Com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros, em amor” (Efésios 4:2).
Temperança (auto-controle) – “Vós, também, pondo nisto mesmo toda a diligência, acrescentai à vossa fé a virtude, e à virtude, a ciência, e à ciência, temperança, e à temperança, paciência, e à paciência, piedade, e à piedade, amor fraternal, e ao amor fraternal, amor” (2 Pedro 1:5-7).
Neste período de tempestade avassaladora o único fruto produzido foi o fortalecimento da Fé, todos os dias desde Janeiro até Abril, sempre que entrava na região onde fica localizado o trabalho uma frase surgia automaticamente na mente "o senhor é meu pastor, na me faltará se me conduzires" e logo em seguida começava a cantar:
Se as águas do mar da vida quiserem te afogar
Segura na mão de Deus e vai
Se as tristezas desta vida quiserem te sufocar
Segura na mão de Deus e vai
Segura na mão de Deus, segura na mão de Deus
Pois ela, ela te sustentará
Não temas, segue adiante e não olhes para trás
Segura na mão de Deus e vai
Se a jornada é pesada e te cansas da caminhada
Segura na mão de Deus e vai
Orando, jejuando, confiando e confessando
Segura na mão de Deus e vai

Só assim conseguia seguir em frente em direção ao trabalho, sem esmorecer, dia após dia, "tenteando para não cair" como ouvira há muitos anos atrás de uma idosa num asilo. Quando a tempestade formada passar por completo (por hora fez os estragos, mas ainda não se vislumbra a bonança)  então começará a tarefa de "arrumar a casa" interior, fazer uma faxina mental para retomar o caminho do desenvolvimento espiritual, pessoal e profissional.



Nenhum comentário: