Sua visita me deixou muito feliz...

Sua visita me deixou  muito feliz...

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Escrever ...uma forma de libertar uma emoção

Tem momentos em que a necessidade de escrever torna-se imperiosa e fundamental, tem outros momentos em que a agitação da vida impede a escrita (como é o caso deste iniciado há dias e só concluído hoje 21/7/2010).
O ato de escrever envolve a integração de vários "departamentos e setores" do organismo, desde a mente, passando pelo intelecto para terminar no físico : Começa por uma emoção ou sensação, que ativa a memória, liberando a imaginação e criatividade, que por sua vez, acionam o raciocínio que entra em atividade, auxiliado pela razão e o conhecimento, vigiado pela censura, para terminar em dois dedos sobre o papel (se for escrita tradicional) ou 2 ou mais dedos sobre um teclado ou ainda em um ponteiro sobre um Écran (se for digital).

A escrita para muitos, é uma forma de libertação de uma emoção positiva ou negativa, que esteja de alguma forma oprimida dentro do peito. Para outros é uma válvula de escape de alívio de tensões acumuladas. Para alguns traduz-se no "dar asas" a imaginação ou criatividade. Para outros pode ser um ato de coragem ao expressar livremente suas ideias sem temer as represálias, quando estas são opositoras ou incomodativas porque podem atingir pessoas consideradas inatingíveis, ou ser um ato de covardia, quando é caluniosa, difamatória, falsa, principalmente onde o autor não se identifica.

Uma forma de vencer alguns estados depressivos pode ser justamente a escrita: Deixando a mente "voar" livremente e a caneta ir gravando tudo nas folhas de um bloco ou caderno, sem que a razão interfira, sem haver preocupação com a gramática, ortografia, nexo ou coerência nas palavras e frases escritas, isto por si só já faz libertar o que está acumulado na nossa mente e nos faz sentir melhor, se depois lermos o que acabamos de escrever encontraremos a causa do nosso estado e assim podermos encontrar a solução para a situação que nos incomodava sem que tivéssemos consciência dela, logo a seguir rasgamos as folhas, garantindo assim a nossa liberdade de expressão, todas as vezes que estivermos necessitados de desabafar , porque nos sentiremos seguros, teremos a certeza que não correremos o risco de alguém ler e invadir a nossa intimidade, a não ser que tenhamos escrito uma obra prima, aí não convém destruí-la.

Como é bom escrever!, independente da aceitação, interpretação ou crítica que possa gerar o que está escrito, nem que sejamos o único leitor dos nossos escritos.

Obrigada a Deus porque permitiu que os Homens criassem as letras, as juntassem formando as palavras e as reunisse formando as frases, originando os textos que ao serem agrupados num conjunto de páginas, formassem os livros.

Obrigada aos meus pais que me ensinaram e deram a oportunidade de aprender as letras quando me matricularam na escola.

Obrigada aos professores que ensinaram a escrever o "Be-a-BA" e dizer "vovô viu a uva", ou seja as bases da escrita.

Obrigada aos Homens que criaram a Internet, à equipe do Google, em especial à equipe gestora do Blogspot pela oportunidade de libertar as emoções através da escrita no blog.

4 comentários:

manosca disse...

ceu minha querida.
vc. me fez uma pergunta no meu blog.
e,eu gostaria muito de responder.
por favor.entra encontato pelo meu e-mail.
que poderemos trocar ideis e aprender uma com a outra,pois nossa missão aqui na terra.
manosca_@hotmail.com
abraços carinhosos.
mara

manosca disse...

ceu minha querida.
vc. me fez uma pergunta no meu blog.
e,eu gostaria muito de responder.
por favor.entra encontato pelo meu e-mail.
que poderemos trocar ideias e aprender uma com a outra,pois essa é a nossa missão aqui na terra.
manosca_@hotmail.com
abraços carinhosos.
mara

manosca disse...

O relatório analisou bem-estar subjetivo, definido como satisfação com a vida. Será que as pessoas se sintam como suas vidas foram dominadas pelas experiências e sentimentos positivos ou negativos?

Para responder a essa pergunta, a OCDE usou dados de um Mundo Gallup realizada em 140 países ao redor do mundo no ano passado. A pesquisa perguntou aos entrevistados se eles tinham tido seis formas diferentes de sentimentos positivos ou negativos no último dia.

Alguns exemplos de perguntas: Você gostou de algo que você fez ontem? Você estava orgulhoso de algo que você fez ontem? Você aprendeu alguma coisa ontem? Foram tratados com o respeito que você ontem?
respondi sua pergunta sobra a Finlandia.
abraços.

Céu disse...

Obrigada Manosca pelos seus comentários, achei uma boa ideia trocarmos idéias, pois é uma forma de evoluirmos espiritualmente, de abrir nossos horizontes. acabei de lhe enviar um mail,
Namastê