Sua visita me deixou muito feliz...

Sua visita me deixou  muito feliz...

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Dia de Finados...sintonia com Deus!


Recados Para Facebook
O Dia de Finados é o dia escolhido para recordar nossos entes queridos que já partiram e pedir que Deus lhes perdoe algum pecado ou falta cometida para que possam alcançar a Luz Divina que nunca se extingue.
Nos últimos anos esse dia tem sido vivido de forma mais intensa e com uma profunda interiorização, neste ano  esse dia foi marcado por uma experiência que causou perplexidade, uma sintonia com Deus, parecia que as palavras do padre, antes de rezar o Terço, meditando sobre os Mistérios Dolorosos e a cerimônia em si, fora destinadas a mim, começa pelo local, costumava a ser feito no cemitério e não na Igreja (a não ser que houvesse chuva forte) desta vez foi na igreja (apesar de não estar chovendo no momento), as palavras do padre diziam para que perdoasse as atitudes erradas (parecia que ele sabia do clima desagradável que se formou por atitudes erradas que os primos tomaram em relação ao arranjo da campa comum aos entes falecidos, que culminou com um clima tenso, carregado negativamente, distanciado, mais marcante no encontro à beira da campa) e para aproveitar o momento para pedir perdão por falhas cometidas contra o ente querido ou por aquilo que deixamos de fazer aos entes queridos que partiram, para que eles se estivessem no purgatório pudessem ser perdoados também e fossem para o céu,  recordei de dois entes queridos (mãe e tia/madrinha) e de situações que  queria pedir perdão a elas (embora já o tivesse feito inúmeras vezes desde que partiram), o Terço seguiu, no final como de costume, o padre nomeou os  falecidos deste ano, cada nome tinha um vela depositada em volta da  Cruz no chão aos pés do Altar e pediu que um familiar direto se aproximasse para levantar a vela , quando fosse pronunciado o nome do falecido, na hora que nomearam o nome da tia/madrinha, nenhum dos  filhos se aproximou (não estavam presentes, um deles estivera pela manhã junto à campa, o responsável pelo clima tenso do relacionamento, mas não deve ter ficado) então me dirigi para  levantar a vela, sempre olhando para o chão porque não queria que se notassem as lágrima que rolavam desde antes do Terço e por achar que deveria ser um dos filhos, nesse momento foi como se fosse a resposta de Deus que ela seguiria para a Luz e isso faria com que o pedido de perdão fosse concedido.
Além de sentir essa "sintonia" com Deus, não sei se foi o fruto de um desejo profundo que fez com que, enquanto estava junto à Cruz aos pés do Altar com a vela erguida, nesse momento, sentisse (ou imaginasse sentir) que a minha mãe estava junto com a minha tia/madrinha, sua irmã, no alto sorrindo e a minha mãe dizia"nenhum filho teu levantou a vela foi a tua afilhada, minha filha", essa imagem das irmãs juntas já havia surgido, no regresso do enterro da madrinha, alguns meses atrás, quando no céu vi duas estrelas , uma num plano mais elevado e mais brilhante, mas com uma distância muito curta, com dimensões maiores do que as outras, destacadas, pareciam muito mais próximas e permaneciam no mesmo campo visual, independente da posição do carro na estrada, das curvas que surgiam e que nessa altura o pensamento foi justamente que as duas se reencontraram, depois que ambas partiram, e que viraram estrelas. Essas estrelas juntas ainda foram avistadas por mais alguns dias, quando estava noutra estrada, depois nunca mais tornaram a surgir.
Foi uma experiência incrível, não sei se real ou imaginária, que devolveu a sensação de paz e serenidade interior, depois de tanto tormento, desassossego espiritual e tantas lágrimas e sofrimento.

2 comentários:

Alcione Sousa disse...

OI AMIGA
DEUS ABENÇOE A TI E A TODOS QUE TE SÃO CAROS
O FATO É: EXISTE MUITO MAIS ENTRE O CÉU E A TERRA QUE A NOSSA VÃ FILOSOFIA PODE EXPLICAR
OS FATOS EXISTEM ,QUE NOS POSSAMOS TER OLHOS DE VER
UM CARINHOSO ABRAÇO DA AMIGA
NILZA

Céu disse...

Obrigada amiga Nilza! esse carinhoso abraço soube tão bem!!!
Que Deus lhe abençoe e a aqueles que quer bem. Essa sua frase também é uma das frases que uso com frequência quando algo escapa a minha compreensão ou razão.
Retribuo o abraço carinhoso
Namastê!