Sua visita me deixou muito feliz...

Sua visita me deixou  muito feliz...

segunda-feira, 30 de março de 2009

Dia de aniversário...vulcão de emoções

Todos os dias são únicos, não se repetem jamais, porém o dia do aniversário de alguém além de único, é especial, pelo vulcão de emoções e sensações que o acompanha tanto para o aniversariante quanto para aqueles que gostam dele.
O dia do aniversário é especial porque é...:
...uma nova vida que surge;
... o inicio da jornada da vida;
... a perpetuação da existência;
...a expressão do amor;
...a extensão na família;
...a esperança no amanhã;
...a renovação dos sonhos;
Por isso é um dia que se comemora das mais variadas formas: festa que o aniversariante organiza, uma festa surpresa que os amigos e a família organiza para seu ente querido aniversariante. As pessoas enviam uma mensagem no telemóvel, expressam de viva voz (telefone ou pessoalmente), enviam cartões (tradicionais, eletrônicos, criados pela própria pessoa que os envia ou já criados, mas que escolheu pensando no aniversariante) expressando os seus votos e os parabéns. Há sempre um presente pelo menos ou muitos consoante ser uma pessoa querida e ter um grande círculo de amigos, familiares e colegas.
Cada aniversariante tem uma forma diferente de comemorar o seu dia, uns tem rituais próprios, outros esperam acontecer e outros ainda nada fazem porque não consideram importante ou porque existem lembranças desagradáveis acontecidas no passado, mesmo assim, apesar de não quererem festejar, não conseguem impedir que as pessoas manifestem o seu carinho, para com elas , nesse dia é muito importante, porque marca o dia que a pessoa querida passou a existir no mundo.
Tem pessoas que são tão maravilhosas que o dia do seu aniversário é um marco importante para quem gosta delas, que começam a fazer planos para poder dar a sua contribuição para que o dia seja repleto de emoção e ver o sorriso estampado no rosto delas, pelo menos nesse dia, se não puder ser todos os dias. Deixando correr livre a criatividade, então quanto mais gostam daquela pessoa, menos limites tem a criatividade, de forma que a ideia original vai crescendo, sempre há um detalhe a acrescentar para que tudo seja perfeito, como é o amor a mola mestra que as impulsiona, parece que o próprio Universo vai abrindo caminho nesse sentido. Muitas vezes quem prepara algo para o aniversariante de que gosta, sente um vulcão de emoções igual ou superior ao do aniversariante.
É uma grande emoção fazer parte desse dia tão importante, o aniversário de alguém querido, mesmo que por breves instantes ao desejar:
Feliz cumpleaños=>Espanhol
生日快乐 => Chinês tradicional
Happy birthday to you => Inglês
Heureux anniversaire=>Francês
Alles Gute zum Geburtstag=> Alemão
Buon compleanno =>Italiano
C днем рожденья=>Russo
Gelukkige verjaardag aan u=> Holandês
Χρόνια πολλά => Grego
Lycklig födelsedag till dig=> Sueco
[هبّي بيرثدي] إلى أنت => Árabe
誕生日おめでとう=> Japonês
생일 축하 합니다=> Coreano

Feliz Aniversário Querido Amigo!

domingo, 29 de março de 2009

Fúria do Mar...Demonstração de poder

O mar é um ente da natureza misteriosamente fascinante:
*É poderoso, tem uma força magnética capaz de atrair objetos que pesam toneladas, quando está em fúria ou hipnotizar e embalar quando está serenamente dinâmico, através do contraste: na linha do horizonte pseudo estático, por vezes dando a ilusão de ser contínuo com o céu e o vai-vem das ondas que desfazem-se na areia.
* Possuidor de uma beleza estonteante, assumindo diferentes tonalidades de cor, ora refletindo a cor do céu, ora contrastando com ele.
* Possuidor de uma riqueza em termos de flora, fauna e recursos minerais que o torna um universo paralelo, muito explorado, mas nem por isso deixa de ser desconhecido.

* Movimenta-se ciclicamente por períodos de 6 horas: aproximação à terra, permanece assim por um período bem próximo e depois afasta-se.

* Transmissor de "mensagens" e ensinamentos, onde podemos obter todas as respostas que buscamos ou precisamos ouvir, desde que consigamos estabelecer uma ligação ou sintonia em que estamos totalmente envolvidos, abstraídos da realidade circundante.

* Mágico porque nos transporta para longe sem que o nosso corpo se movimente.

* Polarizador, catalisador e transformador de energia, absorve a energia negativa e transmite energia positiva.

*É um "recarregador de baterias" sempre que a nossa bateria (energia) está baixa, basta vermos o mar para que logo sintamos com a bateria mais forte ( com mais energia).

*É um confidente activo, porque "ouve" os desabafos e depois nos reconforta, com "mensagens" se conseguimos estabelecer uma sintonia com ele, com renovação de energia, através de "mensagens mudas" que a nossa razão não ouviu, mas o nosso coração captou e entendeu.
Desde sempre o mar foi um pólo atrativo, um recarregador de baterias, porém a partir de uma fase na vida passou a ser um amigo confidente, reconfortante, um mentor,um mestre, um orientador nos momentos de tomada de decisões difíceis, preocupantes de dúvidas e até mesmo angustiantes, dada a facilidade de se estabelecer uma sintonia, até que essa sintonia foi abalada, após muitos anos de existência, quando a arrogância, o convencimento e a falta de humildade se imiscuíram, justamente nas últimas férias as que antecederam a um dos períodos negro da vida, onde mais do que nunca sintonia era fundamental e paradoxalmente deixou de existir, não porque ele tenha se afastado no momento crucial da vida, mas sim porque foi afastado quando a humildade deixou de existir pondo fim a bela e mágica sintonia existente, seguida pela impossibilidade de visto e sentido, seguida pelo afastamento ocasionado pela morte interior.


É curioso que passado o período crítico, a sintonia foi restabelecida, como se nunca houvesse sido interrompida e o momento negro nunca existido, pelo menos não foi objecto de "diálogo".


É estranho que com toda essa sintonia, essa amizade, esse gostar do mar, não suscitasse o desejo de "surfar", é óbvio que sim, mas sem prancha e próximo da praia, deixando-se envolver e ser transportado por suas ondas, numa interação total, sem a arrogância de estar "por cima" achando que consegue dominá-lo.


Pobre iludido daquele que pensar que pode dominar o mar. Recentemente num dia ensolarado, mas com fortes rajadas de vento, pela primeira vez, nestes anos todos de sintonia, o mar não consentiu uma aproximação, mesmo a distância, sua fúria era tão intensa manifestada através do vento que levantava a areia, jogando-a de encontro os olhos e ouvidos, como que para impedir de vê-lo e ouvi-lo, por breves frações de minutos houve a sensação de ter sido transportado para um lugar desconhecido, causando perplexidade, pela convicção de ter estado noutra dimensão, sem que conscientemente se apercebesse disso e uma certeza de existir uma força superior, poderosa, onde diante dela o ser humano é frágil e vulnerável.


A fúria do mar é a demonstração do poder, lembrando ao Homem, que por mais poderoso que seja, não passa de um grão de areia facilmente transportado pelo vento, diante da magnitude do Poder existente no Universo, que o transcende.

Novelo do Amor

O amor... sempre o amor, tão maravilhoso, tão fascinante, mas tão misterioso. tanto pode levar a desenrolar um novelo, gradativamente até alcançar o fio da meada, penetrando em sua complexidade aparente, até alcançar a sua essência, simples de uma beleza ímpar, Como pode levar a que se perca o fio da meada aumentando o emaranhado de fios, formando um novelo complexo, ao tentar compreendê-lo.
O relacionamento entre um homem e uma mulher pode evoluir do amor amizade, para o amor romântico e deste para o erótico e sensual.
Quando existe Amor entre um homem e uma mulher, este engloba dois "A": Amigo e amante e dois "C": Companheiro, confidente, se não existirem estas quatro vertentes não se consegue achar o "fio da meada" desse novelo, muito pelo contrário, há tendência de o enrolar cada vez mais, de forma que barreiras intransponíveis vão se interpondo entre ambos, levando muitas vezes a que o fio de ligação fique tão apertado no novelo que se rompa.
Quando o relacionamento parte do amor erótico, somente do físico, dificilmente desenvolve-se em toda a sua plenitude, porque estará faltando sempre uma vertente, ou um dos "A" ou um dos "C" ou até mesmo de 3 delas. Neste caso nem chega a existir o novelo do amor, porque o fio que os une é muito frágil quebrando-se facilmente, por ser instável, enquanto a chama do desejo está acesa pela novidade, tudo é prazer, depois o relacionamento passa a ser "morno" e logo a seguir "esfria" dando lugar a que ambos encontre outro "fósforo" que acenda novamente a chama do desejo, repetindo a sequência, por vezes de forma intensa e variada, sem contudo conseguir vislumbrar o fio da meada do novelo do amor, que conduz ao estado de plenitude, de êxtase alcançado quando duas almas que se amam, tocam-se, unem-se formando o fio da meada do novelo maior, o Universo.

sexta-feira, 27 de março de 2009

Coincidência ou Providência Divina?

Especialmente neste momento, sob o domínio de um vulcão de emoções, a resposta não poderia ser outra a não ser Providência Divina diante acontecimentos, simples e até banais, que nos deixam perplexos, como se houvesse uns pozinhos mágicos de pirlipimpim. Revelando ou ressaltando que tudo acontece no momento certo, embora isso não seja nenhuma novidade.
A novidade é poder viver um acontecimento em que no tempo real consigamos nos aperceber disso, por vezes só depois de muito tempo ter passado é que nos apercebemos ou nunca chegamos a perceber. Como acabou de acontecer, está muito presente, daí a necessidade de o descrever, embora seja complicado de o fazer porque há um entrecruzamento de acontecimentos distintos, porém tendo algo em comum serem fontes de emoções:
Há dias atrás consegui "ouvir" o sussurro de Deus, nas ondas do mar a cerca de 2 situações, uma do passado que continua no presente e está relacionado com a reciprocidade de um sentimento e outra que iria acontecer no futuro, em que havia a dúvida se se realizaria ou não e o "sussurro dizia" que sim", contrariando a realidade que apontava para não. No 1º caso houve a confirmação, através de uma frase espontânea dita pelo ente querido, que provava a reciprocidade referida no "sussurro", motivo de grande emoção e perplexidade. No 2º caso a confirmação deu-se há minutos atrás, havia um prazo de inscrição que se extinguiria hoje, quando foi se aproximando o final do dia, a confiança foi diminuindo, porém sem revolta, porque afinal poderia ter sido fruto da sua vontade que acontecesse e não um "sussurro de Deus", curiosamente a serenidade vigorava, ( também não é para menos, pois a emoção dominava de forma anestesiante, após o recebimento do mail informando que o carinho enviado chegara ao destino), de tal forma que foi feita a redação do mail. informando da impossibilidade de efetuar a inscrição, faltavam 41 minutos para que o dia acabasse, quando o dedo preparava-se para fazer um clik sobre "enviar", surge uma mensagem no telemóvel dizendo que sempre haveria meios de fazer a tal inscrição, o curioso é que supostamente já havia sido enviada uma mensagem referindo justamente essa possibilidade, mas que não havia chegado e por isso é que a confiança foi se desvanecendo. Assim faltando 23 minutos para o dia terminar a inscrição foi feita, um autêntico remar contra a maré com tantos obstáculos e barreiras na comunicação.

Talvez quem ler esta descrição, possa pensar, que é uma coincidência e que os exemplos não provam nada, mas na verdade, foi a Providência Divina, caso contrário, como justificar a mensagem ter chegado no exato momento que o dedo estava sobre a tecla "enter" e o cursor sobre "enviar" impedindo que o mail fosse enviado sem a referida inscrição?

Este é apenas um simples exemplo, dos muitos que acontecem e nós não nos apercebemos no momento, em tempo real, de que não é coincidência e sim Providência Divina.

Este exemplo também mostra que o nosso tempo, ditado pela ansiedade, difere do tempo de Deus, que é exato e preciso, acontecendo na hora certa de acontecer e não na hora em que gostaríamos que acontecesse.

Além de tudo, isso revela e reforça que não basta perceber o "sussurro de Deus" é preciso ter fé inabalada, confiar cegamente nele, sem vacilar diante das evidências que mostram o contrário, sabendo esperar com serenidade o momento certo de Deus enviar a sua Providência.

quinta-feira, 26 de março de 2009

Livre arbítrio...a escolha do caminho.

O Homem elabora ideias de forma intermitente, umas são postas em práticas, outras caiem no esquecimento.
Algumas vezes tem ideias que as colocamos em pratica sem se questionar se são contra os seus ideais ou princípios.
É preciso ter cuidado e prestar muita atenção as ideias que supostamente brotam da nossa mente, porque, além de Deus, existe outra entidade, a espreita, Lúcifer ( segundo relatos: Era um anjo de Luz que havendo-se rebelado contra o seu pai, gerou uma guerra celestial. Havendo-a perdido, Lúcifer e todos os anjos que o apoiaram, ( cerca de 1/3 dos anjos dos céus), foram banidos da presença de Deus e exilados no mundo dos mortos, ou «Sheol». Lúcifer é também conhecido por ser o «portador da luz», pois é o anjo da sabedoria . Lúcifer tentou oferecer a sabedoria a Eva, dando-lhe a provar o fruto da arvore do conhecimento, ( conforme no livro de génesis), facto que acabou gerando a expulsão de Adão e Eva do paraíso. Algumas tradições místicas hebraicas afirmam que Caim é filho de Lúcifer e não de Adão, facto pelo qual Deus desgostava dele e o rejeitou, conduzindo-o ao homicídio de Abel. Afirmam também certas tradições místicas que foi contra Lúcifer que Jacob lutou, pois Lúcifer era o anjo guardião de Caim e confrontou Jacob, desejando vingar-se do seu protegido. Lúcifer pode facultar sabedoria sobre todos os mais profundos segredos místicos e do oculto, assim como pode conceder um dos 6 dons das trevas.Lucifer é também pai de Mammon, e possui 5 consortes, sendo que Lilith é a sua imperatriz o anjo), que através de milênios, tenta "destronar" Deus, tem o poder de sussurrar no ouvido dos Homens tudo que é contrário aos planos de Deus, levando a que deixem o caminho da luz para seguir o caminho das trevas. Por isso é que se vê muitas barbaridades, violência, crimes, guerras, cometidas pelos Homens, tal como Eva no paraíso, deixaram-se levar pela "lábia" de Lúcifer. Quantas vezes ouvimos a expressão "vendeu a alma ao diabo", para aquelas pessoas que para terem poder e serem maiores do que Deus, fazem "pacto com o demônio" , pobres iludidos, cometerão ações que os levarão a serem expulsos ou barrados no paraíso, quando chegar a hora, porque, se através dos tempos Lúcifer não levou a melhor, como fará que alguém consiga o que ele vem tentando e não consegue?
As pessoas diante das atrocidades, injustiças, barbaridades cometidas, contra o próprio Homem, sua descendência, contra a natureza e diante de sua fúria, expressa pelas catástrofes naturais, perguntam em tom reprovador "aonde está Deus? se Ele existisse nada disso aconteceria". Essas mesmas pessoas esquecem, nessa hora, que isto se deve porque os Homens caíram na lábia de Lúcifer ao invés de ouvir o sussurro de Deus, usando o livre arbítrio de escolher o seu caminho na vida . Se escolhem bem, nem se lembram que Deus existe, se escolhem mal aí sim perguntam: "se Deus existe aonde está que não está vendo isto?" e concluem: "se Deus existisse nada disso teria aconteceria. Atirando para Ele as culpas (o atirar culpas a Deus e a outros é uma característica de muitos Homens, desde o tempo de Adão e Eva), que lhes cabem, pelas escolhas erradas que fizeram e conduziram a que saíssem do caminho correto, o da Luz e sofressem as consequências de andarem pelo caminho das trevas, fortalecendo seu líder, Lúcifer, contra Deus, na batalha milenar entre o bem e o mal, acabando por fortalecer, ainda que temporariamente, o mal.

terça-feira, 24 de março de 2009

Uma idéia brilhante... um sussurro de Deus!

As ideias brotam na nossa mente e acreditamos que fomos nós que as concebemos, geralmente não são nossas, são sussurros de Deus no nosso ouvido.
A todo o instante recebemos mensagens instantâneas de Deus, porém, nem sempre estamos online, praticamente estamos offline grande parte do tempo, mesmo assim Ele espera pacientemente que fiquemos receptivos para sussurrar no nosso ouvido a direção a seguir, que rumo tomar. Quando estamos offline no mundo é quando conseguimos ter ideias brilhantes, porque estamos online com Deus e "ouvimos" Seu sussurro , mas que nem sempre percebemos como tal e o pior ainda é que tolamente ficamos convencidos que partiu de nós, até nos convencemos que somos "os tais".

Por vezes temos uma ideia, mas não a pomos em prática porque achamos ser absurda, inviável, sem chance de acontecer e com isso desperdiçamos grandes oportunidades que Deus coloco a nosso dispor ao longo da vida.

A grande dificuldade é saber quando somos nós que estamos agindo ou quando estamos sendo guiados por Deus. Saber quando são nossos pensamentos ou quando são mensagens Dele para nós. Saber quando um acontecimento, que pensamos ser contra nós ou desfavorável, na verdade é para o nosso bem, ou que pensamos ser coincidência, na verdade é a providência divina. Recentemente aconteceu um lance que despertou esses pensamentos: Estava em cima da hora para um treino de volley, 47 Km de distância, apesar do carro ainda ter combustível suficiente, houve o desvio para abastecê-lo, a bomba estava lenta, a impaciência aumentava, na hora de pagar com o cartão, mais demora, inclusive por 2 vezes houve erro na leitura e os minutos avançando rapidamente, de repente passam 3 ambulâncias com a sirene ligada, mais adiante o trânsito estava parado e ao longe avistavam-se as luzes das ambulâncias. Havia ocorrido um acidente, logo surgiu o pensamento: Se não houvesse o atraso na bomba de gasolina poderia ser atingida pelo acidente que acabara de ocorrer, exatamente por onde teria que passar, assim pode desviar com antecedência e pegar a estrada, chegando na hora certa ao treino.

O sussurro de Deus por vezes chega das mais inesperadas formas e nós não percebemos, exemplificando:

1-DEUS Está Falando com Você...
Um homem sussurrou: Deus fale comigo.E um rouxinol começou a cantar, mas o homem não ouviu.Então o homem repetiu: Deus fale comigo!E um trovão ecoou nos céus, mas o homem foi incapaz de ouvir.O Homem olhou em volta e disse: Deus deixe-me vê-lo E uma estrela brilhou no céu, mas o homem não a notou.O homem começou a gritar: Deus mostre-me um milagre E uma criança nasceu, mas o homem não sentiu o pulsar da vida.Então o homem começou a chorar e a se desesperar:Deus toque-me e deixe-me sentir que você está aqui comigo...E uma borboleta pousou suavemente em seu ombro O homem espantou a borboleta com a mão e desiludido Continou o seu caminho triste, sozinho e com medo. (autor desconhecido)


2-E-mail de Deus

SE VOCÊ RECEBESSE UMA MENSAGEM DE DEUS, ELA PODERIA SER ASSIM!
Oi, como você acordou esta manhã? Eu vi você, e esperei, pensando que você falaria comigo, mesmo que fossem apenas umas poucas palavras, querendo saber minha opinião sobre alguma coisa ou mesmo me agradecendo por algo bom que aconteceu em sua vida ontem. Mas eu notei que você estava muito ocupado, tentando encontrar uma roupa que ficasse boa em você para ir para o trabalho. Então, eu esperei outra vez. Quando você correu pela casa, de um lado pro outro já pronto, eu sabia. Eu estava lá. Seriam certamente poucos minutos para parar e dizer alô. Mas você estava realmente muito ocupado. Mas, por um momento, você pensou que tinha que esperar 15 minutos e gastou este tempo apenas sentado em uma cadeira, sem fazer nada.Estava apenas sentado. Então eu vi você se mexer, rapidamente, olhando para os seus pés que se movimentavam, e eu pensei que você queria falar comigo. Mas você correu para o telefone e ligou para um amigo para contar as últimas fofocas. Eu vi você, quando você foi para o trabalho, e eu esperei, pacientemente, o dia inteiro com todas as suas atividades. Eu achei que você estaria realmente ocupado para dizer-me alguma coisa. Eu notei que, antes do almoço, você olhou ao seu redor, talvez você tenha se sentido sem jeito ou com vergonha de falar comigo. Isto é, porque você não inclinou sua cabeça? Você procurou observar 3 ou 4 mesas e notou alguns de seus amigos falando comigo, brevemente, antes deles começarem a comer. Mas você não falou comigo. Tudo Bem! Ainda existe mais tempo, que sobrará hoje, e eu tenho esperança que irá falar comigo ainda. Mas você foi para casa e parecia que tinha muitas e muitas coisas para fazer ainda hoje. Depois de você ter terminado algumas delas, você ligou a televisão. Eu não sei se você gosta ou não de ver televisão mas, apenas por estar lá assistindo, você gastou muito do seu tempo, quase todo seu tempo em frente da TV, não pensando em nada mais, apenas curtindo o programa. Eu esperei, pacientemente outra vez, enquanto você estava assistindo TV e comeu a sua comida, mas mais uma vez você não falou comigo! Hora de ir para a cama, hora de dormir ... Eu acho que você deve estar muito cansado. Depois você disse boa noite para a sua família, pulou na sua cama, caiu no sono e dormiu rapidamente. Tudo bem, OK, porque talvez você não saiba que eu sempre estou lá com você, sempre do seu lado. Eu tenho muita paciência muito mais do que você pode imaginar. Eu mesmo que lhe ensinei como ser paciente com as outras pessoas e como ser bom. Eu amo tanto você que eu espero todos os dias, eu espero por um sinal seu, um simples inclinar de cabeça, uma oração, um pensamento ou um agradecimento por parte do seu coração. Sabe, é muito difícil, em uma conversa, só existir um lado, só um conversar. Bom, você vai se levantar outra vez para um novo dia, e mais uma vez, e mais uma vez, e mais outra vez, e serão muitas vezes ainda que eu estarei já talvez esperando por nada, mas com muito amor para você, esperando que hoje você possa me dar alguma atenção, um pouco de seu tempo. TENHA UM BOM DIA! SEU SEMPRE AMIGO, DEUS. (autor desconhecido)

Estes 2 exemplos, mostram que devemos estar sempre online com Deus, isto significa que devemos dialogar e não monologar como fazemos, principalmente para pedir, dificilmente para agradecer e até quando pedimos uma resposta não esperamos pela mesma, queremos tudo "para ontem" esquecendo que o nosso tempo não é o mesmo tempo de Deus, embora por vezes até sejam coincidentes.

segunda-feira, 23 de março de 2009

Universo... uma enciclopédia oculta!

Enciclopédia é um vasto conjunto de informações relativas ao conhecimento humano; obra que trata de todas as ciências e artes em geral. Pode ser considerada uma espécie de livro de referência para praticamente qualquer assunto do domínio humano.
No Universo encontramos todo e qualquer assunto do domínio humano e ou que transcende ao próprio Homem. Todas as soluções estão ao alcance, tudo o que precisamos encontramos n Universo, sabedoria, conhecimento, magia, matéria prima, respostas e soluções, basta que tenhamos bem definido e equacionado o que procuramos, o que queremos ou desejamos encontrar. Se não temos um problema estruturado não encontraremos a solução. Por exemplo, na matemática para achar o resultado de uma equação do 2º grau é preciso que esta esteja corretamente formulada para só depois encontrar a solução, que são 2 raízes com sinais simétricas.

Quando um cientista encontra uma solução foi porque ele formulou corretamente o problema que direcionou a sua pesquisa, tudo que necessitava para chegar a essa solução foi buscar no Universo. Por exemplo em relação a uma doença, uma infecção, causada por um microrganismo, como tal não visível a "olho nu", primeiro partiu da observação de que havia um problema, a partir daí foi numa crescente, encontrou a etiologia, a forma de ser diagnosticado, tratado e combatido, mas para chegar ao conhecimento atual desde diagnóstico até ao tratamento e a prevenção ou profilaxia, foi necessário que outros pesquisadores fossem desenvolvendo as ferramentas necessárias (microscópio, aparelhos que traduzem imagens, como o Rx, a ultrassonografia, pinças, agulhas, lentes, lâminas de vidro, reagentes, fixadores, corantes, etc).

A própria evolução do homem desde o "tempo das cavernas" como mostra o desenho animado "os Flinstones" até a ficção futurista de outro desenho animado os "Jetsons", mostra essa gama de conhecimento ilimitado, mas oculto, que Deus mantém armazenado no Universo a espera que os gênios inventores, criadores, pesquisadores, curiosos e observadores o revelem através da sua pesquisa, criatividade, curiosidade, inquietações e ânsia do conhecimento puro pelo prazer do conhecimento e não pelo reconhecimento pessoal.

É fascinante saber que no Universo não há limites, aqueles que encontramos somos nós próprios que os colocamos, assim como as barreiras também somos nós que as erguemos pela nossa falta de confiança em nós mesmos e falta de fé no Criador.

É impressionante por vezes temos uma ideia ( na verdade um sussurro de Deus no nosso ouvido) e vamos colocá-la em prática, tudo concorre para que isso se realize, basta nos empenharmos em conseguir e não duvidarmos de que seja possível ou viável, e que a nossa intenção seja boa e for para o nosso bem ou o bem de alguém.

Se conseguirmos desenvolver a nossa intuição, a capacidade criativa e inventiva, soubermos o que queremos, o rumo a seguir, soubermos equacionar os problemas, formular as perguntas e acreditarmos que não há problema sem solução, para além de sabermos "captar" as mensagens de Deus que o Universo nos envio a todos os instantes e soubermos respeitá-lo, procurando seguir a trilha do amor que nos ensinou, então não existirão limites, barreiras e teremos acesso a todos os tesouros armazenados, na enciclopédia oculta, chamada Universo.

sábado, 21 de março de 2009

Carinho... Uma demonstração imensurável de afeto

Carinho é Uma demonstração imensurável de afeto entre dois seres que pode ser através de contacto físico (um beijo, um abraço, um cafuné),de uma palavras, ou de um simples olhar. Independente da raça, cor, nacionalidade, sexo, religião, o carinho pode manifestar-se entre pessoas e animais, ou ainda entre os próprios animais (principalmente os mamíferos da mesma espécie).
Os golfinhos, os gatos e os cachorros são bons exemplos de que o carinho transcende a razão, ou de que ocorre somente entre os seres humanos. É sabido que cães e gatos são eternos "inimigos", porém existem muitos casos de cães e gatos que morando no mesmo casa, possuem atitudes típicas de carinho, como brincar juntos e esquentar o outro em períodos frios.
Quando recebemos um carinho ou uma manifestação do mesmo, sentimo-nos tão bem que gostaríamos de retribuir para que o outro também se sinta como nós, mas por vezes achamos que não retribuímos na mesma proporção, mas estamos enganados, porque, assim como o amor, o carinho é imensurável, precioso de valor inestimável, sem termos de comparação.

O carinho, como o amor, manifesta-se sem esperar retribuição, embora quando ocorre em duplo sentido, através de uma troca mútua é uma sensação maravilhosa.

Muitas vezes a manifestação de carinho não depende daquilo que o outro faça, simplesmente gostamos do outro e o demonstramos com um carinho. Outras vezes o outro nos dá tanto, nos faz sentir tantas emoções maravilhosas, nos faz tão felizes e até nem se apercebe que o carinho que damos para além de ser a manifestação do nosso gostar é uma tentativa de retribuir um pouquinho desse muito que nos dá, justamente por não perceber isso, por vezes sente, embora esteja errado, que recebe muito carinho (mas que na verdade é pouco para aquilo que merecia) em comparação com o pouco carinho que acha que dá (na verdade é muito mais do que pensa).
Felizes e abençoados sejam os que têm a quem demonstrar o seu carinho!
Felizes e abençoados aqueles que fazem alguém feliz com o seu carinho!

Felizes e abençoados sejam todos aqueles que conseguem e podem expressar seu carinho para com aqueles de quem gostam.

Feliz e abençoado sejas tu, que me dás tanto carinho e me fazes feliz, mesmo que nem te apercebas o quanto ou aches que não o fizeste. Se carinhos recebes é porque mereces ou fizestes por merecer, embora não seja na proporção do que deveria, mas como foi dito atrás, um carinho é imensurável.

sexta-feira, 20 de março de 2009

Estações do ano...Quatro formas de expressão do Amor

As quatro Estações do ano são quatro formas de vivenciar ou expressar o amor:
O Inverno precede a Primavera e expressa o altruísmo, a amizade e a consolidação do amor que iniciou no Outono que o precedeu. O frio, a neve, o gelo promove o isolamento espacial das pessoas, porém é facilitador das relações interpessoais, de consolidar o amor em toda a sua plenitude, onde os gestos de amizade, solidariedade, compreensão, tolerância, paciência, de doação ao próximo se manifestam, as famílias, os amigos se reúnem à volta da lareira, ou nos espaços dos shoping, abrigados das intempéries do inverno, espantando assim a possível solidão que possa gerar.

A Primavera, expressa a essência, a beleza, o romantismo, o encanto e magia do amor, pelo espetáculo de cores e aromas, provenientes das flores com as mais variadas tonalidades, fragrâncias, texturas; de sons, pelas notas musicais que saiem das sinfonias harmoniosas entoadas pelo canto dos passarinhos, o chilrear dos pássaros misturado com a algazarra das crianças que brincam alegres e libertas dos agasalhos que o frio outrora fustigava; Luz do sol radiante expressa num céu azul claro límpido durante o dia e das estrelas cintilantes num céu , igualmente límpido, que iluminam a escuridão da noite. Tudo isso transportando para o reino da magia e da fantasia.

O Verão expressa a paixão, a sensualidade e o erotismo do amor, onde o corpo descoberto, inflama a chama abrasadora do desejo. É a libertação ou exteriorização do vulcão de emoções vividas no interior, captadas na primavera, após consolidação, no Inverno, do fortalecimento produzido pela introspecção feita no Outono

O Outono expressa a sabedoria, a melancolia, reflexão e o fortalecimento do amor. É o período de transição para um balanço energético, recuperar do desgaste sofrido no Verão e poder haver renovação. É o momento de introspecção, meditação, é o "dar um tempo" para limar as arestas, cicatrizar possíveis feridas, detectar os erros e as falhas cometidas para que haja a renovação do amor.

Em resumo, o amor é introspectivo no Outono, altruísta e solidário no Inverno, romântico e mágico na Primavera, explosivo e sensual no Verão.

quinta-feira, 19 de março de 2009

Dia do Pai...um carinho de filho



O dia do pai é comemorado em várias partes do mundo, no Brasil é em Agosto, em Portugal é no dia 19 de Março, dia de São José (Pai adotivo do Menino Jesus).
O dia do pai, assim como o dia da mãe deveria ser todo o dia, mas como isso nem sempre é possível, foi criado um dia para que o pai receba a manifestação de carinho dos seus filhos, que às vezes parecem não gostar, mas gostam muito e sentem admiração e muitos sentem gratidão e reconhecimento pelo esforço e sacrifícios com que muitos pai lutaram na vida para dar tudo aos filhos: Educação, estudos, tudo aquilo que muitas vezes não tiveram.
Como todos os dias comemorativos há por trás um incentivo ao consumo, mas quem disse que para comemorar esse dia precisa necessariamente de aumentar o consumo? Um abraço, um beijo, o preparar de uma comida que ele gosta, já é o suficiente para que pelo menos uma vez por ano, o pai veja seus esforços reconhecidos e se sentia renovado na sua luta, afinal seu trabalho, suor e sacrifício foi recompensado na manifestação de carinho, gratidão e admiração expressa pelos seus filhos nesse dia.
Contudo há muitos pais que não são lembrados pelos filhos, em especial os mais idosos, que muitas vezes são "depositados" num asilo e acabam por ser esquecidos, sofrendo a dor da solidão, acrescida à dor da ingratidão daqueles por quem a vida inteira, por vezes se sacrificaram, inclusive deixando de comer para que o filho tivesse tudo, somando á dor física, principalmente dos ossos e articulações que sofrem degeneração, fruto do envelhecimento. Neste caso, neste dia o filho compra um presente qualquer para que todos vejam o quanto gosta do pai, mas nos 364 dias restantes nem se lembra que o pai está lá carente de carinho e atenção. Esquecendo o ditado popular "Filho és pai serás um dia".
Ainda bem que foi criado, pelo menos, um dia, para que o pai possa ser homenageado e ter o reconhecimento que merece todos os dias, pela sua árdua e espinhosa tarefa que abraçou. de criar um filho.
Que Deus abençoe a todos os pais, em especial ao meu, por quem tenho uma profunda admiração, respeito, gratidão, além de o amar intensamente, se cheguei aonde cheguei no caminho pela vida, devo-o ao meu pai, que a vida inteira só viveu para o trabalho e poder dar a família tudo aquilo que necessitava e que ele não teve, por exemplo: Uma mesa farta, os estudos que deu aos filhos (todos com nível superior), mas que ele não teve oportunidade de ter, se seguisse os estudos seria provavelmente, um excelente médico, dado ao gosto que tem pela saúde, inclusive, sua leitura preferida são os avanços da medicina.

terça-feira, 17 de março de 2009

Ser feliz ou infeliz é uma decisão pessoal e intransferível

O ser humano busca a felicidade, mas esta está aonde o próprio a colocar e dependendo de onde for poderá ser inatingível ou inalcançável.
O Universo possui e disponibiliza tudo que precisamos para satisfazer nossas necessidades primordiais ou básicas (alimentação, agasalho, abrigo, respiração) e para sermos felizes ou encontrarmos a felicidade. Porém cada um é que decide o que precisa. Comparando o Universo a um grande supermercado, nele encontramos os mais variados artigos e várias marcas de um mesmo produto, as pessoas chegam com a sua listinha e vão pegando os artigos e colocando no carrinho, se observamos com atenção veremos que nenhum carrinho é igual ao outro, justamente porque as necessidades são diferentes, embora todos necessitem de alimentos, bebidas, higiene, roupa, etc, só que variam de pessoa para pessoa o momento de satisfazê-las. Contudo se não tiver bem definida a "listinha de necessidades" acabaremos por pegar o que não necessitamos e deixaremos de pegar o essencial.

O importante é definirmos o que é essencial para nós e não "importarmos" o que é essencial para os outros. Para muitos a felicidade consiste em ter casa grande e luxuosa, carro e aparelhagens topo de gama, é claro se não tiver rendimentos para isso nunca atingirão a felicidade que almejam, se alguém não pensa em ter tudo o que os outros têm, mas é pressionado para isso ou deixa-se levar pela inveja, acabará por não atingir a felicidade, porque está buscando aquilo que os outros lhe impuseram e não o que realmente precisaria ou idealizara.

Por vezes andamos tão ocupados, sobrecarregados de tarefas e ações que nós próprios vamos nos impingindo, acumulando riquezas para no futuro podermos desfrutar, gozar e apreciar a vida, quantas pessoas adiam aquilo que gostam para quando ficarem reformados ou aposentados fazerem e quando a reforma chega ficam doentes ou então chega também o crepúsculo da vida e nunca chegam a apreciar ou fazer aquilo que gostariam.

Vivemos num ritmo louco, numa correria, numa azáfama de tal ordem que vamos adiando sempre aquilo que gostamos ou o que realmente seria essencial para nós, aproveitar a vida que é muito curta e se extingue rapidamente, sem que nos apercebamos.


Três exemplos que suscitam um "balanço" de nossa existência pela vida em busca da felicidade, através da reflexão(desconheço os autores, foram enviados por mail) de como o essencial varia de pessoa para pessoa:


1- O empresário e o pescador:

"Certa vez, um homem muito rico e muito ocupado caminhava pela praia para tentar aliviar a carga dos inúmeros e complexos problemas que atormentavam sua vida. De repente, ele deparou-se com um pescador deitado despreocupadamente junto a um barco, olhando o azul do céu. Indignado, deteve-se junto ao pescador e perguntou:- Como você pode ficar deitado aí, em pleno dia de trabalho, porque não está pescando?- O pescador virou lentamente a cabeça na direção do homem e respondeu com outra pergunta:- Por que você está tão irritado? Eu não estou pescando porque já pesquei o suficiente para o dia de hoje. Inconformado, o homem insistiu:- Se você estivesse com seu barco no mar, certamente traria mais peixes para vender ou estocar e poderia ganhar muito mais dinheiro.- E pra que eu preciso de mais dinheiro? quis saber o pescador.- Com mais dinheiro você compraria um barco melhor, mais moderno, com maior capacidade de navegação e com ele teria uma pesca mais abundante e consequentemente, mais dinheiro. Logo você poderia até ser dono de uma companhia pesqueira e ser um homem rico.- E o que eu faria então? Perguntou o pescador.- Você teria condições de gozar muito mais desta vida, namorar lindas mulheres, enfim tudo o que o dinheiro pode oferecer.- Já tenho minha casinha, mulher e filhos, eu sou feliz assim, vivendo cada momento. Vivo o presente e o que tenho basta para mim e minha família. Adoro a vida que levo e sou feliz! Mas, retrucou o empresário:- Você poderia comprar uma linda casa, automóvel do ano, roupas caras, viajar e descansar! Você se contenta com pouco. É preciso aproveitar mais a vida!Olhando o interlocutor com um leve sorriso desenhado no rosto, o pescador perguntou:- O que você acha que eu estou fazendo agora?


2- O advogado, a professora e o barqueiro

"Em um largo rio, de difícil travessia, havia um barqueiro que atravessava as pessoas de um lado para o outro. Em uma das viagens, iam um advogado e uma professora.
Como quem gosta de falar muito, o advogado pergunta ao barqueiro:- Companheiro, você entende de leis?- Não - responde o barqueiro.
E o advogado compadecido:- É pena, você perdeu metade da vida!
A professora muito social entra na conversa:- Seu barqueiro, você sabe ler e escrever?- Também não - responde o remador.- Que pena! - condói-se a mestra - Você perdeu metade da vida!
Nisso chega uma onda bastante forte e vira o barco. O canoeiro preocupado pergunta:- Vocês sabem nadar?- Não! - responderam eles rapidamente.- Então é uma pena - conclui o barqueiro - Vocês perderam toda a vida!
“Não há saber mais ou saber menos: há saberes diferentes”.Paulo Freire
Pensem nisso e valorizem todas as pessoas com as quais tenham contato. Cada uma delas tem algo diferente para ensinar…" - autor desconhecido



3- Não se esqueça do principal

"Certa mulher pobre com uma criança no colo, passando diante de uma caverna escutou uma voz misteriosa que lá dentro lhe dizia:
"Entre e apanhe tudo o que você desejar, mas não se esqueça do principal.
Lembre-se, porém, de uma coisa: Depois que você sair, a porta se fechará para sempre. Portanto, aproveite a oportunidade, mas não se esqueça do principal...."
A mulher entrou na caverna e encontrou muitas riquezas.
Fascinada pelo ouro e pelas jóias, pôs a criança no chão e começou a juntar, ansiosamente, tudo o que podia no seu avental.
A voz misteriosa falou novamente:"Você só tem oito minutos."
Esgotados os oito minutos, a mulher carregada de ouro e pedras preciosas, correu para fora da caverna e a porta se fechou...
Lembrou-se, então, que a criança ficara lá e a porta estava fechada para sempre !A riqueza durou pouco e o desespero, sempre.O mesmo acontece, as vezes, connosco.
Temos uns oitenta anos para viver, neste mundo, e uma voz sempre nos adverte:"Não se esqueça do principal!"E o principal são os valores espirituais, a oração, a vigilância, a família, os amigos, a vida!
Mas a ganância, a riqueza, os prazeres materiais os fascinam tanto que o principal vai ficando sempre de lado...Assim, esgotamos o nosso tempo aqui, e deixamos de lado o essencial:"Os tesouros da alma !"Que jamais nos esqueçamos que a vida, neste mundo, passa rápido e que a morte chega de inesperado.
E quando a porta desta vida se fechar para nós, de nada valerá as lamentações.
Portanto, que jamais esqueçamos do principal "- autor desconhecido



Estes exemplos mostram que ser feliz ou ser infeliz é uma decisão pessoal e intransferível de acordo com a "listinha dos ingredientes" que fazemos para irmos ao "supermercado" chamado Universo, porém existe uma "relação básica", que deveria constar em todas as listas formuladas, como mostra o texto (desconheço o auto, enviado por mail):


"Andava eu pela estrada da vida tempos atrás quando certo dia vi um letreiro que dizia: “Loja do Céu”.
Quando me aproximei, a porta se abriu. Quando me dei conta já havia entrado. Havia grupos de ANJOS por todos os lados!
Um deles me deu uma cesta e disse: “Filho meu, compre tudo o que quiseres, nesta loja há tudo de que um Cristão necessita. E o que não puderes carregar hoje, podes voltar amanhã e levar sem problemas”.
Comecei pegando PACIÊNCIA e logo em seguida AMOR, já que estavam na mesma prateleira. Mais adiante estava a COMPREENSÃO também a comprei; iria precisar dela aonde quer que eu fosse.
Comprei, também, duas caixas de SABEDORIA duas sacolas de . Não pude deixar de lado o ESPÍRITO SANTO pois que estava em todo o lugar.
Me detive por instantes para comprar FORÇA e CORAGEM, pois, me ajudariam muito na jornada da vida. Quando eu já tinha quase cheia a cesta, lembrei-me que me fazia falta um pouco de GRAÇA, BÊNÇÃO.
E que não deveria me esquecer da SALVAÇÃO. Esta, a loja oferecia GRATUITAMENTE!!! Então peguei uma generosa porção de cada uma, suficiente para salvar-me e para salvar-te!
Caminhei em direção ao caixa para pagar a conta, já tinha tudo para fazer a vontade do MESTRE. Foi quando vi a ORAÇÃO e a agreguei à minha cesta já repleta. Sabia que quando saísse eu a usaria.
PAZ e a FELICIDADE estavam em pequenas prateleiras, e aproveitei para levá-las também; a ALEGRIA pendia do teto, agarrei um pacote para mim.
Cheguei ao caixa e perguntei: “Quanto devo?”Ele sorriu e me respondeu: “Leva a tua cesta aonde quer que vás…”
Uma vez mais, sorri e perguntei:“Quanto realmente eu devo?”Ele sorriu outra vez e disse: “Filho meu, não te preocupes, Jesus pagou a conta há muito, muito tempo atrás”. (autor desconhecido)


Devemos sempre lembrar que a felicidade está aonde nós a colocarmos ou perspectivarmos, se a colocarmos nas estrelas, dificilmente a alcançaremos, de vez em quando devemos parar no meio da turbulência e nos perguntarmos isto que estou fazendo, pensando ou procurando realmente é importante ou imprescindível para que eu seja feliz? ou contribui para que eu me afaste do caminho rumo à felicidade e me torne infeliz?


domingo, 15 de março de 2009

Blog...livre expressão do pensamento

Na Internet encontramos várias forma de expressar pensamentos, ideias, opiniões, fantasias, assim como formas de comunicação e de relacionamento. Apesar de ter criado um blog e de ter publicado mais de uma centena de post, agora surgiu a necessidade de algumas definições para poder tirar o máximo de suas funcionalidades para o tornar mais participativo.
1- Blog é uma abreviação de weblog, qualquer registro frequente de informações pode ser considerado um blog.De uma certa forma os blogs são CMS's (Content Management System) mais simples)
2. FórunUm fórum (na Internet) é um espaço de discussão pública. Normalmente têm temas, onde geralmente é colocada uma questão, uma reflexão ou uma opinião que pode ser comentada por quem se interessar. Quem quiser pode ler as participações anteriores e pode acrescentar algo, se desejar. Actualmente, num grande número de fóruns, é necessário fazer um registo antes de poder participar.
Alguns exemplos:
*Hardware.com.pt - Fórum dedicado à informática,
*
http://www.iphonemod.com.br - Fórum dedicado ao usuários do Iphone
*Aprender com tecnologias - Um espaço para discussão em torno de temáticas relacionadas com as tecnologias na Educação e na Formação.
3- Orkut é uma rede social (semelhante ao Hi5, ao MySpace ou ao Facebook), detida pela Google. Uma plataforma que promove a criação de novas amizades e o contacto de pessoas com interesses em comum.

4- Hi5 O conceito é até relativamente simples: cria-se uma página de perfil, na qual pomos informações acerca de nós (idade, sexo, estado civil, altura, peso, gostos, etc. sejam elas verdadeiras ou não), colocamos umas quantas fotos nossas e estamos prontos para fazer “amigos.

5- MySpace é um serviço de rede social que utiliza a Internet para comunicação online através de uma rede interativa de fotos, blogs e perfis de usuário. Foi criada em 2003. É a maior rede social do Estados Unidos e do mundo com mais de 110 milhões de usuários. Inclui um sistema interno de e-mail, fóruns e grupos.

6-Facebook é um website de relacionamento social lançado em 4 de Fevereiro de 2004

7- Fotlog- O iG Fotolog é um diário de fotos na web. Nele, ao invés de contar o seu dia só com palavras, você usa suas fotos também. E pra completar, seus amigos podem colocar comentários sobre as suas fotos. As fotos aparecem em ordem cronológica, ou seja, da mais nova para a mais antiga. É uma forma legal de compartilhar seus momentos com os amigos, a família e toda a web.

8- Website é um conjunto de páginas Web, isto é, de hipertextos acessíveis geralmente pelo protocolo HTTP na Internet. O conjunto de todos os sites públicos existentes compõe a World Wide Web. As páginas num site são organizadas a partir de um URL básico, onde fica a página principal, e geralmente residem no mesmo diretório de um servidor. As páginas são organizadas dentro do site numa hierarquia observável no URL, embora as hiperligações entre elas controlem o modo como o leitor se apercebe da estrutura global, modo esse que pode ter pouco a ver com a estrutura hierárquica dos arquivos do site.


O objectivo inicial que motivou a criação do blog foi o de expressar e deixar registrado o livre pensamento que outras pessoas tivessem acesso e deixassem sua opinião sob a forma de comentários e a partir dai haver debate de ideias. Porém esse último objectivo ficou muito aquém das expectativas, porque os comentários são poucos, apesar dos visitantes serem alguns (o contador só foi colocado em Janeiro de 2009). À medida que os pensamentos foram surgindo, foi-se modificando os títulos para os tornar incentivadores de opiniões , uma tentativa de fomentar opiniões não pelo texto escrito em si, mas motivado pelo título. Porém os resultados também não surgiram. Embora com honrosas exceções, algumas pessoas que expressaram sua opinião através dos seus comentários deixados, ou por mail enviado.

Paralelamente também foi-se aprimorando as imagens de forma a que fossem reveladoras, que expressassem o conteúdo do texto (normalmente as imagens são colocadas depois que o texto está escrito), segundo Confúcio "mais vale uma imagem do que mil palavras". Esta fase representa o objectivo atual ao colocar um post:

Livre expressão do sentir e do pensar de acordo com o momento, como um desafio pessoal à própria criatividade na forma de tornar concreto e real aquilo que por vezes é abstrato e virtual, exigindo assim, pesquisas complementares, para poder contrastar com outras opiniões, de forma a alcançar um equilíbrio entre a realidade e a fantasia.

sexta-feira, 13 de março de 2009

Para alguns tudo, para outros quase nada

Há algumas incoerências que vamos encontrando na vida: o criador ensinou o caminho da justiça, da verdade, da retidão e lisura de carácter, supostamente seria isso que esperaríamos encontrar, mas o que encontramos são injustiças, mentiras, falsidades, desonestidades, falta de carácter, falta de honra em assumir na pratica o que foi dito verbalmente.
Há 2 pesos e 2 medidas, dependendo da pessoa em questão, relativo ao mesmo acontecimento: Para alguns tudo é permitido, sem nenhum esforço, para outros nada ou quase nada é permitido. O direito do primeiro lhe é concedido automaticamente, o segundo tem que batalhar muito por ter o direito que lhe pertence. Por exemplo, alguns para participarem de um evento de aperfeiçoamento profissional, precisam pedir a algum colega que o substitua, caso contrário não lhe é concedido, pelo superior hierárquico, o direito que a lei lhe confere, mas para outros na mesma situação, com o agravante de ser no mesmo local de trabalho, lhe é concedido o direito de participar em tais eventos, sem que precise pedir a algum colega que o substitua e muito menos não é substituído e nem se quer é comunicado no local de trabalho. Essa é uma situação no mínimo revoltante.
O direito que as pessoas têm depende de cunhas, atributos pessoais físicos, simpatia, favores pessoais do superior hierárquico? É isso que não se compreende, se temos direito, este automaticamente deveria ser concedido sem que precisássemos batalhar para o conseguir.
Caso mais chocante ainda é se a pessoa não tiver direito, mas esse lhe for concedido em troca de favores pessoais, não importando de que natureza seja. Quer tenha direito ou não tenha (neste caso algúem foi lesado no seu direito) se este lhe for concedido mediante alguma troca, isso chama-se corrupção, nem que seja um simples comportamento de "lambe-botas" onde o corruptor "lambe as botas" e o corrupto se deixa levar pela vaidade que as "botas lambidas" lhe estimula.
Em presença de uma injustiça, seja ela contra nós ou contra outros, devemos ter a coragem de não ficarmos calados, e assim estaremos contribuindo para que a vida seja bela, justa e digna, conforme o criador a idealizou.

Disciplinas do amor (...Economia)

Dando continuidade ao "post" anterior, outras disciplinas mais:
4- Geografia
4.1- GEOGRAFIA DO AMOR
...O rio do AMOR....Nasce, na serra da AMIZADE...Invadindo, o estado do CORAÇÃO....Vai deslizando, no rio do CIÚMES...Que nasce, no lago cristalino, da SIMPATIA....Percorrendo, os estados da:PAIXÃO....SINCERIDADE...ILUSÃO....Continuando, cauteloso e extenso...Até o lago da SAUDADE....Morre, na serra da DESILUSÃO....Antes de desaparecer, no OCEANO....(1962)- San Cardoso
4.2- Limites geográficos do amor
Meu coração é um pais independente fica situado ao lado esquerdo do peito limita-se ao norte pelo amor ao oeste pelo destino ao leste pela paixão ao sul pelo oceano da compreensão. Estados:amor, felicidade, ternura,fidelidade, gratidão e união.Principais cidades: carinho,amor,amizade,solidariedade,esperança. Clima quente - no desejo Clima frio - no desegano Capitais: amor, compreensão, união, gratidão, fantasia.População: apenas um habitante Você!!!!! avafrança http://recantodasletras.uol.com.br/poesiasdeamor/1259421
5- Literatura portuguesa (estilo de linguagem-prosopopeia)
Era uma vez uma ilha, onde moravam os seguintes sentimentos: a alegria, a tristeza, a vaidade, a sabedoria, o amor e outros. Um dia avisaram para os moradores desta ilha que ela ia ser inundada. Apavorado, o amor cuidou para que todos os sentimentos se salvassem; ele então falou: _ Fujam todos, a ilha vai ser inundada. Todos correram e pegaram seu barquinho, para irem a um morro bem alto. Só o amor não se apressou, pois queria ficar um pouco mais na ilha. Quando já estava se afogando, correu para pedir ajuda. Estava passando a riqueza e ele disse: - Riqueza, leve-me com você. Ela respondeu: - Não posso, meu barco está cheio de ouro e prata e você não vai caber. Passou então a vaidade e ele pediu: - Oh! Vaidade, leve-me com você. - Não posso você vai sujar o meu barco. Logo atrás vinha a tristeza. - Tristeza, posso ir com você? — Ah! Amor, estou tão triste que prefiro ir sozinha. Passou a alegria, mas estava tão alegre que nem ouviu o amor chamar por ela. Já desesperado, achando que ia ficar só, o amor começou a chorar. Então passou um barquinho, onde estava um velhinho. - Sobe, amor que eu te levo. O amor ficou tão radiante de felicidade que esqueceu de perguntar o nome do velhinho. Chegando no morro alto onde estavam os sentimentos, ele perguntou à sabedoria: - Sabedoria, quem era o velhinho que me trouxe aqui? Ela respondeu: - O tempo. - O tempo? Mas, por que só o tempo me trouxe aqui? - Porque só o tempo é capaz de ajudar e entender um grande amor.http://www.comamor.com.br/hist_amor.asp
6- Mitologia Grega
6.1- AMOR - MITOLOGIA GREGA

Afrodite, a deusa grega do amor, nasceu das espumas das águas, quando Cronos, o deus do tempo, castrou seu pai celestial Urano atirando-lhe os órgãos genitais ao mar, os quais produziram uma espuma branca. Daí emergiu, belíssima, numa concha, a deusa de cabelos lisos negros e olhos azuis. Levada pela brisa suave de Zéfiro, o vento Oeste, a deusa foi conduzida para Cítara e depois para as costas do Chipre. Ali foi acolhida pelas Horas, as deusas das estações, que a vestiram e enfeitaram e a conduziram à mansão dos imortais. Assim que chegou ao Olimpo foi admirada e invejada por sua beleza que seduziu a todos, exceto Minerva, a deusa da Sabedoria e da Honra, a Diana, a deusa das Artes e a Vesta, a deusa do Lar. Para acalmar essas deusas, Zeus obrigou-a a casar-se com Hefesto, o artesão dos metais, feio, disforme e coxo. Afrodite aparecia sempre acompanhada de Eros, o menino alado, deus do Amor e criança levada, que fazia apaixonar-se aquele que fosse flechado por ele. Deusa do amor e da fecundidade, do relacionamento entre os seres humanos, dos animais e da vegetação. Irradiava encanto, harmonia e feminilidade. Derramava sobre a natureza toda sua alegria de viver, contudo, conseguia também ser ciumenta e fútil, traiçoeira, preguiçosa e vingativa. Passou por diversas formas, desde a protetora do amor puro e ideal, até mesmo a prostituição. Afrodite representa o amor e a beleza, o prazer do amor físico e a sensualidade, a paixão, a generosidade, todas as espécies de parcerias e relacionamentos, o afeto, a fertilidade e a renovação.

http://sarasvati29.spaces.live.com/Blog/cns!1p_UzUtQywEAs8lWOk3O1ndw!291.entry

7-Filosofia
Um jovem foi visitar um sábio questionando-o sobre os sentimentos que tinha pela sua esposa. O sábio escutou-o e disse-lhe apenas uma coisa:-Ame-a!- Mas … - questionou o jovem.- Ame-a - disse-lhe novamente o sábio.Perante a surpresa do jovem, o sábio continuou:- Amar é uma decisão e não um sentimento. Amar é dedicação, é verbo. O fruto dessa acção é o amor. Amor é jardinagem. Arranque as ervas daninhas, prepare o terreno, semeie, regue e seja paciente. Haverá pragas, secas e enxurradas, mas não abandone o seu jardim. Nunca! Valorize, respeite, dê afecto, ternura, admire e compreenda. Simplesmente: Ame!A inteligência sem amor torna-te perverso.A justiça sem amor torna-te implacável.A diplomacia sem amor torna-te hipócrita.O êxito sem amor torna-te arrogante.A riqueza sem amor torna-te avarento.A docilidade sem amor torna-te servil.A pobreza sem amor torna-te orgulhoso.A beleza sem amor torna-te ridículo.A autoridade sem amor torna-te tirano.O trabalho sem amor torna-te escravo.A simplicidade sem amor deprecia-te.A lei sem amor escraviza-te.A política sem amor deixa-te egoísta.A vida sem AMOR não tem sentido. http://olhares.aeiou.pt/o_amor_e_paciente_foto670863.html

8- Economia
Também o amor se adapta às leis da economia Investe-se a curto prazo e reduz-se a energia. E quando o barco vai ao fundo ninguém quer ser culpado .Mas nunca é tarde para se ter uma infância feliz. O cavaleiro solitário ainda sonha acordado. Jorge Palma. http://www.geocities.com/joaoaldeia/txt/eco110.htm

quinta-feira, 12 de março de 2009

Disciplinas do Amor (Matemática e...)

No "Amor ... Uma ponte entre a realidade e a fantasia" existe um comentário "falar de amor é bom né...", daí buscar algo diferente na abordagem do amor, o resultado da pesquisa foi surpreendente: o amor nas várias disciplinas:

1- Matemática

umas fórmulas, uns romances, etc:
1.1- MATEMÁTICA DO AMOR !!!


[(AM + BC)X ] / [ B(X + BOC ] = [ (AM) / (BC) ] - [ (CTE) / (X + BOC) ]
( vc resolve..? )Se não conseguiu resolver e mesmo assim estiver interessado na solução:


ou mande um mail para mceuml@gmail.com

1.2-MATEMÁTICO APAIXONADO

Num certo livro de matemática, um quociente apaixonou-se por uma incógnita de uma simples equação. Como sabes, o amor é de mais ou menos. É bom multiplicá-lo, mas horrível dividi-lo. No primeiro diedro de Dezembro, ele encontrou-a numa de inequações, envolvida com certos problemas.Apaixonado, o quociente olhou-a do vértice à base, de todos os ângulos agudos e obtusos e achou-a linda. Tinha o olhar rombóide, boca trapezóide e corpo cilíndrico.'Quem és tu?', perguntou o quociente com o olhar radical. Ela, com a expressão algébrica de quem ama, respondeu: "Eu sou a raiz quadrada da soma dos quadrados dos catetos, mas podes chamar-me de Hipotenusa".Ele fez da sua vida uma paralela à dela, até que se encontraram no infinito. Amaram-se à velocidade da luz e saíram traçando rectas e curvas. Os dois amavam-se muito e, por um teorema anterior, concluíram que se adoravam nas mesmas razões e proporções.Resolveram casar-se e montar um lar, ou melhor, uma perpendicular. Os padrinhos foram o poliedro e a bissectriz. Juntos traçaram planos e diagramas para o futuro, pois todos queriam uma felicidade integral. Quando tudo estava no eixo, eles com todas as coordenadas, resolveram ter alguns números, torcendo para que todos fossem irmãos, pois jamais poderiam ser números primos. Nos três primeiros anos de casados, conseguiram ter um casal. O menino, um diâmetro, a menina, uma linda secante. O amor entre eles crescia numa progressão geométrica.Eram felizes, até que um dia tudo tornou-se uma constante. Foi aí que surgiu um outro: o máximo divisor comum. Um frequentador de círculos viciosos. O mínimo que o máximo ofereceu foi de caras uma grandeza absoluta. Quando o quociente tornou-se quociente, ou seja, consciente desta regra de três, numa fracção de segundos encontrou a solução. Sentindo-se um denominador comum, resolveu tomar providência, saindo logo pela tangente.Numa noite fria do primeiro semi-período do inverno, ela, vestindo uma combinação linear, chamou-o de quadrado. Tomado de ódio, o quociente pegou o seu 45 graus e, num giro determinante, encontrou nova solução. Ela passou para o espaço imaginário e ele foi parar num intervalo fechado. Interrogado por alguns cubos, disse apenas: 'A Matemática não perdeu nada. Ela não passa de uma fracção ordinária'.http://www.humornanet.com/servlet/sitem?itm=1028&mod=arq&cat=12

1.3 Amor matemático.
Um Quociente apaixonou-seUm dia Doidamente Por uma Incógnita.
Olhou-a com seu olhar inumerável E viu-a, do Ápice à Base… Uma Figura Ímpar; Olhos rombóides, boca trapezóide,Corpo ortogonal, seios esferóides.
Fez da sua Uma vida Paralela à dela.Até que se encontraram No Infinito.
“Quem és tu?” indagou ele Com ânsia radical.“Sou a soma do quadrado dos catetos. Mas pode chamar-me Hipotenusa.”
E de falarem descobriram que eram O que, em aritmética, corresponde A alma irmãs Primos-entre-si.
E assim se amaram Ao quadrado da velocidade da luz. Numa sexta potenciaçãoTraçando Ao sabor do momento E da paixão Rectas, curvas, círculos e linhas sinusoidais.
Escandalizaram os ortodoxos das fórmulas euclidianas E os exegetas do Universo Finito.
Romperam convenções newtonianase pitagóricas. E, enfim, resolveram casar-se.Constituir um lar.Mais que um lar.Uma Perpendicular.
Convidaram para padrinhos O Poliedro e a Bissetriz. E fizeram planos, equações e diagramas para o futuro Sonhando com uma felicidadeIntegral E diferencial.
E casaram-se e tiveramuma secante e três cones Muito engraçadinhos.E foram felizes Até àquele dia Em que tudo, afinal, se torna monotonia.
Foi então que surgiu O Máximo Divisor Comum…Frequentador de Círculos Concêntricos.Viciosos.
Ofereceu-lhe, a ela,Uma Grandeza Absoluta, E reduziu-a a um Denominador Comum.
Ele, Quociente, percebeu Que com ela não formava mais Um Todo.Uma Unidade. Era o Triângulo, chamado amoroso. E desse problema ela era a fracção Mais ordinária.
Mas foi então, que Einstein descobriu a Relatividade. E tudo que era expúrio passou a ser Moralidade Como aliás, em qualquer Sociedade.

Autor desconhecido
http://leivan.wordpress.com/2007/04/19/amor-matematico/



1.4- A recta apaixonada

A recta r estava apaixonada pelo ponto P, mas como era muito envergonhada, decidiu transmitir os seus sentimentos, ao seu amado por código. mandou-lhe a seguinte mensagem:x(bc+mo)=mo(abc+x)-bcte «=» xbc+ xmo=moabc+ mox-bcte«=»«=» xbc+ xmo -mox= moabc- bcte«=»«=»xbc/bc= moabc/bc-bcte/bc«=»«=» x= amo-te


2- Língua Portuguesa

Quando o amor ainda está mesclado Com os impulsos do instinto e do desejo, Nós o encontramos sob o nome de PAIXÃO.

Quando o amor traduz afinidade, Carinho e respeito mútuo, Nós o chamamos de AMIZADE. Quando o amor resvalar pelos caminhos áridos do ciúmes e da posse, ele aprisiona, e é quando encontramos o APEGO.

Quando o amor liberta, Nós o chamamos de RENÚNCIA.

Quando o amor ainda está fechado em si mesmo, Como semente escura e enclausurada,Nós o chamamos de EGOÍSMO.

Quando o amor se expande como um SOL ardente, Em benefício do semelhante, torna-se divino, E o chamamos de CARIDADE.

O ÓDIO é apenas a Ausência do amor, assim Como a sombra é a ausência de luz, ou então... ... é o amor traído e, por isso mesmo, tempestuoso.

O amor é como o sol...... está por toda a parte. A diferença está na maneira como o refletimos http://www.bethynha.com.br/lei.htm

3- Direito
Considerando ser o Amor o maior de todos os agentes de Utilidade Pública,PROCLAMA-SE O QUE SEGUE:
Artigo 1ºO amor pode apropriar-se de todo e qualquer coração,com ou sem anuência do dono.
Artigo 2ºEm presença de sentimentos inferiores, tais como a raiva,o ódio e o ressentimento, ao Amor é permitido julgá-los e extraditá-los sem direito a reconsideração da pena.
Artigo 3ºO Amor deve ser respeitado em todas as suas formas,sejam elas dirigidas a pessoas, coisas, vegetais ou animais.
Artigo 4ºAo Amor é sempre permitida a companhia do perdão,pois que sem este Ele está falsificado.
Artigo 5ºO Amor tem o direito de ficar cego, surdo e mudo quando em presença de maledicência se pode apresentar-se como agente de paz diante de desarmonias e atos prejudiciais a todos os seres do Planeta.
Artigo 6ºO Amor tem licença plena para manifestar-se livremente,independente de raça, credo ou religião.Ele é incondicionalmente livre para viver em seu habitat natural: o coração.
Artigo 7ºO Amor é bússola que aponta o caminho para a Felicidade e assim deve ser indiscutivelmente reconhecido.
Artigo 8ºA todo aquele que banir o Amor do seu coração será imputada a pena de solidão,isolamento e sofrimento perpétuos.
Artigo 9ºO Amor nunca deverá ser responsabilizado por dores,perdas ou danos e tem amplos poderes para neutralizar todas as batalhas, sejam elas emocionais, familiares ou sociais.
Artigo 10Ao Amor não se aplicam Leis Trabalhistas:Ele pode exercer suas funções 24hs por dia durante TODOS os dias do ano.
Artigo 11Quando o Amor entra em corações, deve ser bem recebido,bem tratado, bem nutrido e absolutamente livre para agirem prol de todos os envolvidos por Ele.
Artigo 12Em nenhuma hipótese o Amor deverá ser álibi para atitudes de más intenções, tais como usá-Lo como desculpa para enganar, iludir ou controlar corações.Também nunca poderá ser instrumento de brincadeira com o sentimento do homem ou da mulher.
Artigo 13Toda e qualquer tentativa de matar o Amor será tratada pelo Universo como crime contra a vida do próprio mandante.
Artigo 14O Amor é partidário da Lei de Causa e Efeito:Ele pode partir em definitivo da Vida daqueles que optam pelo sofrimento diante das adversidades,e também daqueles que se deixam cair em abandono.
Artigo 15Ao Amor nada deve ser acrescentado e Dele também nada retirado,posto ser o mais perfeito de todos os sentimentos e manifestação absoluta de Deus.
Parágrafo Único:Os Direitos do Amor sempre protegerão os legítimos Direitos de Todos os Seres.= REVOGUEM-SE TODAS AS DISPOSIÇÕES EM CONTRÁRIO
= Silvia Schmidt *Humancat* http://humancat.com/Direitos/doamor.htm

(Continua noutro "post"... porque estava muito extenso e os últimos parágrafos ficaram com letras reduzidas, peço desculpas a quem já o viu antes)

Vida...um livro mágico!

A vida é um livro mágico que acompanha cada um no seu nascimento, as páginas estão escritas com tinta invisível, por isso, aos nossos olhos, será antes um caderno, mais especificamente um diário. Nele escreveremos a nossa história no dia a dia ou a longo prazo, através dos sonhos, metas, objectivos que vamos traçando para alcançarmos, que vão sendo registrados, sendo ou não realizados, assim como o rumo a que conduziram na jornada da vida.
Por vezes alguns mais iluminados conseguem ler as páginas do seu livro e cedo preparam a sua jornada, sabem qual o sentido da sua existência e alcançam sem desvios.
Outros mais curiosos e mais atentos conseguem ler alguns capítulos e vão completando as páginas a partir do que perceberam e traçam o seu rumo, por vezes coincide com o que está escrito, por vezes modificam o que está escrito, mas sem alterar o sentido.
Outros menos atentos, mas curiosos ou intuitivos, não percebem o que está escrito, mas vão traçando metas, objectivos ou simplesmente sonham e fazem por torná-los realidade, sem saber vão tornando visível as letras, como se fossem os autores, na verdade estão reforçando o que já está escrito.
Outros são desatentos, pouco curiosos, não desenvolveram a intuição, não têm metas, são como um barco à deriva, se vem um vento e sopra para a direita, vão para a direita e assim por diante, não tem um rumo certo, portanto vulnerável, um alvo fácil de ser manipulado, acabam por alterar tudo que estava escrito, não cumprem a sua missão, afastando-se da luz, escrevendo sua trajetória com a cor das trevas (marginalidade, com execução de crimes variados).
De qualquer forma, os 4 grupos têm em comum o livro que os acompanha desde a aurora ao crepúsculo da vida, mas que ao longo desse percurso serão leitores, atores e ao mesmo tempo autores, com o livre arbítrio de o modificar, mas que será submetido ao julgamento que determinará o destino final que poderá ser coincidente ou não como o previamente escrito na aurora da vida.
Cada página escrita ou tornada visível, vai sendo preenchida com outros personagens para além do protagonista principal, há um entre cruzamento de livros, num livro seremos o protagonista, noutros seremos personagens principais, secundários ou figurantes, consoante a marca que deixarmos no livro da vida em que participamos. Uns terão seus livros repletos de personagens e de marcas pessoais, outros participaram em muitos livros, outros serão ilustres desconhecidos que passarão pela vida sem deixar sua marca nos livros dos outros e o mais triste sem deixar no próprio livro, por terem uma existência vazia, ao tentar descobrir o rumo sem se dar conta de que a jornada chegou ao fim e nenhuma ou poucas marcas deixou.
Outros ainda, lamentavelmente, deixarão marcas profundas, mas negativas nos próprios livros e nos dos outros, que poderão causar desvios de trajetória, tornando difícil a caminhada ou conduzirão ao desvio do destino fina do próprio e daqueles a quem marcaram.


quarta-feira, 11 de março de 2009

Sexo ... expressão corporal do amor

A natureza embora simples (segue um padrão de acontecimentos cíclicos que se repetem diariamente (o dia surge trazido pela mão da aurora, rendendo a noite que surge para render o dia, assim sucessivamente. Machos e fêmeas nascem, acasalam-se, procriam e morrem) revela-se misteriosa e complexa.
Tudo foi criado para ser simples e funcional, porém, o ser humano acaba por complicar em muitas situações ou modificar o curso natural dos acontecimentos.
Quando se fala de amor, logo pensamos que só os seres humanos amam ou têm sentimentos, mas não é bem assim, considerando que normalmente na natureza os progenitores alimentam, agasalham, amparam e protegem a sua cria e até manifestam carinho, por exemplo, quando lambem as suas crias. Porém as exceções existem, vamos encontrar espécies que destróiem a própria cria, mas também encontramos isso no ser humano, como no caso dos abortos, dos crimes e violência sexual e nestes o incesto, que recentemente foi muito comentado na comunicação social, de um pai , na Áustria, que sequestrou, manteve refém a própria filha, abusando sexualmente dela, gerando filhos/netos, um autêntico monstro, uma aberração da natureza, dando vazão aos seus impulsos sexuais pervertidos e a sua total falta de amor.
Na natureza existe 2 géneros: macho e fêmea que se completam, se acasalam para perpetuação e preservação da espécie.
Nos seres humanos o sexo também é realizado para a procriação, perpetuação da espécie, mas não só, é realizado também para obtenção de prazer. Entre os extremos " obrigação" de um lado e "prazer" do outro, deveria existir o amor como a base ou o pilar desse relacionamento, entre o homem e a mulher.
Se existir amor, quando os dois se encontram, a energia de ambos se transforma, seus espíritos se acarinham, seus corpos se modificam e são mutuamente atraídos como um imã, entrelaçando-se, gerando uma cascata de sensações eletrizantes que vão aumentando de intensidade até atingir o clímax que conduzirá a um estado de plenitude, de êxtase, em harmonia com o Universo.
Assim sendo , o sexo não deveria ser apenas um impulso ou instinto animal, que geraria prazer momentâneo, fugaz com a possibilidade de gerar, acidentalmente ou por descuido, descendência não desejada.
O sexo deveria ser a sublime expressão corporal do amor, que conduziria a procriação, se ambos desejassem e pudessem, como forma de perpetuação, ampliação, consolidação e reflexo desse amor e que seria uma mágica fonte, permanente e inesgotável de prazer que transcende além do físico, presente de forma constante não só quando fisicamente unidos, mas também quando estão separados, pelas lembranças, gestos ou elaboração de carinhos materializados, como sendo o preparo da comida preferida, do cuidado e atenção desprendida, do presente comprado ou criado exclusivamente para o ente querido e amado.

terça-feira, 10 de março de 2009

Presente ...manifestação de amor

Um presente quando oferecido com amor se torna um duplo carinho, para quem dá (principalmente se de alguma forma esteve envolvido na criação do mesmo) e para quem recebe.
Normalmente a escolha de um presente, para alguém especial muito importante para nós, é motivo de felicidade, que começa quando decidimos presentear e começamos pensando o que poderia deixar feliz o outro e termina quando entregamos o mesmo, se temos oportunidade de ver a expressão de quem recebe e se esta for de alegria e aprovação, então nossa felicidade aumenta.Quando o que sentimos por alguém é tão profundo, temos a impressão que daríamos o Universo, se pudéssemos, de presente a esse alguém. Porém é necessário restringir essa necessidade de dar carinho materializado, a dias festivos, principalmente dia de aniversário, ou criarmos dias oportunos para manifestar todo o nosso sentimento, sem que sufoquemos o outro ou que ultrapassemos os limites socialmente aceites.
Tem presentes que precisam de muita antecedência para a sua confecção, por exemplo, que levam cerca de 3 meses desde a idealização até a concretização e a entrega, inclusive pode levar cerca de 2 horas para ser embrulhado, se este for sequencial, tipo conter vários embrulhos e cada um ter "pistas" ou comandos que indiquem a sequência de abertura dos mesmos., porém quem o receber pode simplesmente não gostar e toda a alegria, emoção, carinho, dedicação com que foi executado, dá lugar à decepção, frustração e tristeza por não conseguir ver um sorriso feliz, emocionado no rosto de quem recebeu, mas nunca ao arrependimento, porque enquanto estamos planejando, confeccionando, embrulhando o presente, os nossos pensamentos são dedicados a quem se destina, gerando uma onda de emoção, de carinho que nos deixa com uma sensação sublime de êxtase que se propaga para o Universo, acabando por envolvê-lo numa onde luz e energia positiva, apesar da distância.
Contudo, isso só acontece quando o presente é dado pelo coração, ou seja quando é a manifestação do amor, do carinho ou da amizade que temos por alguém, cujo único objectivo é fazer esse alguém feliz, de forma que, ao abrir o presente, um sorriso desponte em seus lábios iluminando todo o seu rosto, tornando seu olhar brilhante, reluzente como duas estrelas.

sábado, 7 de março de 2009

Amizade ...Uma brisa refrescante no deserto da vida

Tem dias em que a vida se apresenta como um deserto, árido, agreste, com temperaturas abrasadoras, provocadas pelo redemoinho que se forma, de vez em quando, na nossa mente, pela junção das tempestades, oriundas do exterior, às nuvens negras do nosso céu interior.
Quando estamos no limite de sermos sugados ou arrastados pela correnteza desse redemoinho, sentimos uma brisa suave, refrescante, proveniente da energia maravilhosa que aquele amigo especial possui, que parece saber quando estamos precisando e se faz presente, mesmo ausente, através do seu sorriso, da sua atenção, das sua palavras escritas ou faladas, do seu pensamento, do seu carinho, que nos alcança, através do mundo virtual ou das ondas, energéticas ou magnéticas, do Universo.
Essa brisa suave, porém forte, intensa e poderosa, como num passe de mágica afasta as nuvens negras, as tempestades, desfaz o redemoinho formado. No deserto surge um oásis e por algum tempo, mesmo que breve, o nosso céu se torna azul límpido, radiante, iluminado pelo reflexo dos raios de sol nas nuvens formando um arco-Íris de cores brilhantes, como se houvesse a promessa de que a tempestade não seria devastadora, igual a promessa feita por Deus de que o mundo não sucumbiria por causa de outro dilúvio, firmando com o arco da aliança (arco-íris).
A permanência nesse "oásis" é o suficiente para que no nosso céu interior, outrora carregado de nuvens negras, densas, agora tenha raios de sol espreitando por entre as nuvens que tornaram-se menos densas e por vezes deixando transparecer partes do azul límpido que lá existia, mostrando que a tempestade está passando, que não fomos arrastados, muito pelo contrário nos deixou fortalecidos para podermos enfrentar novos desertos ou redemoinhos.
Felizes são aqueles que tem quem lhes façam sentir brisas de alento, de carinho e de força no momento em que estão prestes a serem sugados pelos redemoinhos ou na travessia do deserto, que por vezes a vida apresenta.
Abençoados sejam aqueles que se fazem presentes nos momentos difíceis da vida de alguém. Abençoado seja você meu amigo!, por ser um oásis no deserto da vida, a bonança no meio da tempestade, por ser gerador de energia maravilhosa.


Amor...uma ponte entre a realidade e a fantasia

Uma ponte liga dois pontos, dois extremos, dois mundos. Além disso faz com que haja comunicação, facilitando a troca de informações, encurtando distâncias.
Assim é o Amor, uma ponte entre 2 corações, estabelecendo uma rede de interligações, a Internet humana.
Como tal basta um "click" (uma lembrança, um pensamento, uma comunicação, um contacto, uma fragrância, etc) para cruzarmos o limiar entre a realidade e a fantasia. Onde tudo se modifica, há uma visão nítida de nós mesmos e do outro, embora em termos positivos, como se os erros, os defeitos não existissem. Como se o mundo, a sociedade ou grupo em que vivemos, fosse um paraíso, iluminado , sereno, dono de uma beleza ímpar, o impossível passa a ser apenas aquilo que ainda não foi pensado.
Por momentos (em termos reais breves, porém no "reino da fantasia" longos, porque atingem a velocidade do som ou da luz) vivemos emoções fortes, entramos em "transe", ligamos o "piloto automático", o nosso eu liberta-se, deixamos de ter consciência do nosso corpo e do mundo "real" que nos rodeia.
É fantástico! Ao mesmo tempo que continuamos executando nossas tarefas diárias, isto é o nosso eu externo permanece na ativa, embora automatizado, porém o nosso eu interno está "longe" em outra dimensão. Uma imagem que retrata bem esse viver 2 realidades ao mesmo tempo, é aquela dos desenhos animados em que um funcionário está dormindo, mas pintou as pálpebras com 2 olhos abertos semelhantes aos seus, quem passa a uma certa distância não percebe isso.
Quando surge um novo "click" (um obstáculo, um sinal que fechou, alguém que nos solicita, algo que precisa da nossa atenção consciente, um som que surge, etc... ) eis que novamente o eu interior e o eu exterior estão juntos vivendo a realidade.

sexta-feira, 6 de março de 2009

Nem tudo pensado é dito... nem tudo dito é pensado!

Um paradoxo que acontece com o ser humano tornando-o um ser não previsível, instável como o tempo em termos de clima, ora ensolarado com céu azul límpido, transmitindo uma energia maravilhosa que atrai tudo de melhor que existe no Universo, ora nublado ou tempestuoso, colérico, arrasando tudo por onde passa, dependendo do que pensa antes de dizer e do que diz sem pensar.
Ser coerente com aquilo que se pensa em relação ao que se diz ou faz é muito difícil, requer vários autos:Auto conhecimento; Auto estima; Auto controle; Auto domínio, para além de ter coragem de ser verdadeiro, sem usar subterfúgios, esconder-se por trás de uma máscara ou protegido por um muro erguido pelo próprio.
Quando o ser humano disser somente o que pensa, diretamente sem rodeios ou segundas intenções, sem mentiras e pensar antes de dizer ou cometer alguma barbaridade, o sim será sim e o não será não, então viver em sociedade será uma experiência bela e gratificante:
* Pela troca de vivências que são únicas, porque cada ser humano é único, com opiniões próprias e diferentes;
*Pela confiança que reinará;
*Pela ausência da violência e da guerra que se notará;
*Pela cordialidade, gentileza e amabilidade que se sentirá;
*Pela aceitação das diferenças que impedirá a exclusão social;
*Pelo respeito que surgirá naturalmente tanto pelo ser humano quanto pela natureza e Universo, seu habitat;
*Pelo conhecimento que se transmitirá de forma pura, isento de dogmas ou manipulações de acordo com os interesses pessoais ou de determinado grupo de pessoas.
*Pelo desenvolvimento pessoal e social que crescerá rumo a perfeição
Contudo, andar de "peito aberto", cabeça erguida, "cara lavada", "mãos limpas" da corrupção, confiante por ter a consciência tranquila, sem usar máscaras para se preservar ou colocar barreiras para se defender, com ações coerentes com seus pensamentos e palavras, parece que isso tudo não passa de uma utopia.

quarta-feira, 4 de março de 2009

Origem do Homem, criação divina ou evolução natural?

A origem do Homem ao longo dos tempos é muito pensada, refletida, debatida, discutida, mas continua por comprovar. Este ano esta polémica volta a ser debatida com mais veemência por causada da comemoração da publicação da obra de Charles Darwin sobre a evolução (evolução é o processo através no qual ocorrem as mudanças ou transformações nos seres vivos ao longo do tempo, dando origem a espécies novas.) das espécies (O princípio da evolução postula que as espécies que habitaram e habitam o nosso planeta não foram criadas independentemente, mas descendem umas das outras, ou seja, estão ligadas por laços evolutivos. Esta transformação, denominada evolução das espécies, foi apresentada e explicada satisfatoriamente por Charles Darwin, no seu tratado A origem das espécies, em 1859) . Darwin postulou que a "seleção natural tende a modificar as características dos indivíduos ao longo das gerações, podendo gerar o aparecimento de novas espécies".
Hoje os cientistas postulam que: "Toda a informação genética dos seres vivos está registrada no DNA, a proteína que constitui os genes e cromossomas. Durante o processo de reprodução, a replicação destes genes sofre alterações denominadas mutações genéticas. Quando as mutações começaram a ocorrem nos primeiros seres vivos do planeta, iniciou-se o processo de evolução, através do aparecimento das citadas variações individuais na mesma espécie. A evolução é então impulsionada pelo fenômeno da seleção natural, através das centenas de milênios do tempo geológico".
Três teorias sobre a evolução das espécies
1-A teoria de Lamarck (Jean-Baptiste Lamarck ( 1744-1829 ), naturalista francês, foi o primeiro cientista a propor uma teoria sistemática da evolução. Sua teoria foi publicada em 1809, em um livro denominado Filosofia zoológica.
O principio evolutivo estaria baseado em duas Leis fundamentais:
Lei do uso ou desuso: o uso de determinadas partes do corpo do organismo faz com que estas se desenvolvam, e o desuso faz com que se atrofiem.
Lei da transmissão dos caracteres adquiridos : alterações provocadas em determinadas características do organismo, pelo uso e desuso, são transmitidas aos descendentes.
Lamarck utilizou vários exemplos para explicar sua teoria. Segundo ele, as aves aquáticas tornaram-se pernaltas devido ao esforço que faziam no sentido de esticar as pernas para evitarem molhar as penas durante a locomoção na água. A cada geração, esse esforço produzia aves com pernas mais altas, que transmitiam essa característica à geração seguinte. Após várias gerações, teriam sido originadas as atuais aves pernaltas.A teoria de Lamarck não é aceita atualmente, pois suas idéias apresentam um erro básico: as características adquiridas não são hereditárias.Verificou-se que as alterações em células somáticas dos indivíduos não alteram as informações genéticas contida nas células germinativas, não sendo, dessa forma, hereditárias
.
2- A teoria de Darwin ( 1809-1882 , naturalista inglês, desenvolveu uma teoria evolutiva que é a base da moderna teoria sintética: a teoria da seleção natural).
Segundo Darwin, os organismos mais bem adaptados ao meio têm maiores chances de sobrevivência do que os menos adaptados, deixando um número maior de descendentes. Os organismos mais bem adaptados são, portanto, selecionados para aquele ambiente.Os princípios básicos das idéias de Darwin podem ser resumidos no seguinte modo:
Os indivíduos de uma mesma espécie apresentam variações em todos os caracteres, não sendo, portanto, indenticos entre si.
Todo organismo tem grande capacidade de reprodução, produzindo muitos descendentes. Entretanto, apenas alguns dos descendentes chegam à idade adulta.
O número de indivíduos de uma espécie é mantido mais ou menos constante ao longo das gerações.
Assim, há grande "luta" pela vida entre os descendentes, pois apesar de nascerem muitos indivíduos poucos atingem a Maturidade, o que mantém constante o número de indivíduos na espécie.
Na "luta" pela vida, organismos com variações favoráveis ás condições do ambiente onde vivem têm maiores chances de sobreviver, quando comparados aos organismos com variações menos favoráveis.
Os organismos com essas variações vantajosas têm maiores chances de deixar descendentes. Como há transmissão de caracteres de pais para filhos, estes apresentam essas variações vantajosas.
Assim , ao longo das gerações, a atuação da seleção natural sobre os indivíduos mantém ou melhora o grau de adaptação destes ao meio.
3-A teoria sintética da evolução ou Neodarwinismo
Foi formulada por vários pesquisadores durante anos de estudos, tomando como essência as noções de Darwin sobre a seleção natural e incorporando noções atuais de genética. A mais importante contribuição individual da Genética, extraída dos trabalhos de Mendel, substituiu o conceito antigo de herança através da mistura de sangue pelo conceito de herança através de partículas: os genes.
A teoria sintética considera, conforme Darwin já havia feito, a população como unidade evolutiva. A população pode ser definida como grupamento de indivíduos de uma mesma espécie que ocorrem em uma mesma área geográfica, em um mesmo intervalo de tempo.
Para melhor compreender esta definição , é importante conhecer o conceito biológico de espécie: agrupamento de populações naturais, real ou potencialmente intercruzantes e reprodutivamente isolados de outros grupos de organismos.
Quando, nesta definição, se diz potencialmente intercruzantes, significa que uma espécie pode ter populações que não cruzem naturalmente por estarem geograficamente separadas. Entretanto, colocadas artificialmente em contato, haverá cruzamento entre os indivíduos, com descendentes férteis. Por isso, são potencialmente intercruzantes.
A definição biológica de espécie só é valida para organismos com reprodução sexuada, já que, no caso dos organismos com reprodução sexuada, já que, no caso dos organismos com reprodução assexuada, as semelhanças entre características morfológicas é que definem os agrupamentos em espécies.
Observando as diferentes populações de indivíduos com reprodução sexuada, pode-se notar que não existe um indivíduo igual ao outro. Execeções a essa regra poderiam ser os gêmeos univitelínicos, mas mesmo eles não são absolutamente idênticos, apesar de o patrimônio genético inicial ser o mesmo. Isso porque podem ocorrer alterações somáticas devidas á ação do meio.
A enorme diversidade de fenótipos em uma população é indicadora da variabilidade genética dessa população, podendo-se notar que esta é geralmente muito ampla.
A compeensão da variabilidade genética e fenotípica dos indivíduos de uma população é fundamental para o estudo dos fenômenos evolutivos, uma vez que a evolução é, na realidade, a transformação estatística de populações ao longo do tempo, ou ainda, alterações na freqüência dos genes dessa população. Os fatores que determinam alterações na freqüência dos genes são denominados fatores evolutivos. Cada população apresenta um conjunto gênico, que sujeito a fatores evolutivos , pode ser alterado. O conjunto gênico de uma população é o conjunto de todos os genes presentes nessa população. Assim , quanto maior é a variabilidade genética.Os fatores evolutivos que atuam sobre o conjunto gênico da população podem ser reunidos duas categorias
Fatores que tendem a aumentar a variabilidade genética da população: mutação gênica, mutação cromossônica , recombinação;
Fatores que atuam sobre a variabilidade genética jás estabelecida : seleção natural, migração e oscilação genética.
http://www.algosobre.com.br/biologia/evolucao-das-especies-e-selecao-natural.html
Muitos estudos partiram de princípios :
1- homologia:
Por homologia entende-se semelhança entre estruturas de diferentes organismos, devida unicamente a uma mesma origem embriológica. As estruturas homólogicas podem exercer ou não a mesma função.O braço do homem, a pata do cavalo, a asa do morcego e a nadadeira da baleia são estruturas homólogicas entre si, pois todas têm a mesma origem embriológica. Nesses casos, não há similaridade funcional.Ao analisar, entretanto, a asa do morcego e a asa da ave, verifica-se que ambas têm a mesma origem embriológica e estão, ainda associadas á mesma função.A homologia entre estruturas de 2 organismos diferentes sugere que eles se originaram de um grupo ancestral comum, embora não indique um grau de proximidade comum, partem várias linhas evolutivas que originaram várias espécies diferentes, fala-se em irradiação adaptativa.
2-Analogia
3-Órgãos vestigiais
4-Embriologia comparada
5- Estudo dos fósseis
Porque teorias não faltam, também existem teorias de que a origem do Homem na Terra deveu-se aos extraterrestes:
Uma série de fotografias tiradas em 1975 no conjunto de templos de Cholula, México, poderiam vir a confirmar a presença de ETs nesta região, que inclusive continua até hoje sendo constantemente visitada por OVNIS segundo os moradores. Tais templos foram centros religiosos por séculos e hoje, mesmo após diversas escavações, não foram de todo bem explorados. Eles seriam de origem azsteca (1200 D.C) eram dedicados a dois seres que localmente eram chamados de "deuses" e que teriam vivido num período estimado entre 300 a 900 D.C. De acordo com a lenda contada, estes dois "Deuses" - um homem e uma mulher teriam vindo para Terra com outros deuses e começaram a ensinar os nativos como eles poderiam e do que precisavam para construir a grande civilização e cultura que veio a existir naquele local. Estes deuses ficaram entre os nativos por um grande período de tempo, ensinaram a eles a matemática, ciência, astronomia além de outros conhecimentos. Então, antes que os dois "deuses" retornassem à sua "casa", um outro grupo de diferentes "deuses" teriam aparecido em cena. Segundo a história, teria havido um grande conflito entre eles e os dois deuses presentes foram mortos. Arrazados com sua perda, os nativos sepultaram seus "deuses"mortos na principal piramide que eles outrora haviam construído. (Veja abaixo fotografia das ossadas dos "Deuses" de Cholula.)

Se tais histórias forem realmente verídicas podemos entender como a civilização Azsteca, Inca e Maia adquiriu tanto conhecimento nas diversas áreas da ciência construindo calendários e mapas estelares entre outros. Com certeza a civilização egípcia contou com fatos semelhantes em seu início, vindo a perder suas lembraças possivelmente quando "homens"e não "deuses" vieram a governar posteriormente o país. Ainda mais curioso junto a isso é o fato da Esfinge Egípcia não apresentar um rosto com características humanas, o que vai de contra a outras esculturas que com grande perfeição mostravam a capacidade dos egípcios em reproduzir a face humana sem distorções. Em todas as culturas antigas nota-se uma história semelhante sobre a presença de "deuses", entre os egípcios nas lendas de Isis e Osíris, entre as lendas do Imperador amarelo da China, entre as lendas na Índia e no Tibete sobre a cidade de Shambala e os "Budas" ou "Deuses"que teriam trazido conhecimento e sabedoria para a civilização existente na época.
Importante também frisarmos é a presença de pirâmides em culturas totalmente distintas como na China, Egito e México. Todas estas, culturas que guardam consigo referências de terem sido visitadas no passado por seres extra-terrestres. Hoje, mesmo sob intenso sigilo da localização exata, já se sabe também da descoberta de pirâmides submersas no mar na região que outrora teria existido o continente perdido da Atlântida, o que vêm à comprovar ainda mais a existência de seres extra-terrestres neste planeta há milênios, pois a atlântida teria subergido segundo pesquisas da paleoclimatologia há 9.500 anos atrás aproximadamente.
Finalmente nos perguntamos: Mas de onde seriam tais seres? Segundo diversas fontes, entre elas pessoas que se dizem contatadas ou que foram abduzidas por extra-terrestres, e segundo inscrições e características encontradas nas próprias pirâmides, há a forte indicação de que alguns destes seres estejam vindo da constelação de Órion, mais especificamente de Retícula Zeta. Se observarvos inclusive a grande pirâmide do Egito, veremos que a sala onde encontrava-se sepultado o faraó, tem sua saída voltada para a constelação de Órion. As diferenças marcantes dos aspectos fisiognômicos, físicos e de cor dos diferentes povos, pode ser um indício da interferência de diferentes raças extra-terrestres em nosso meio.
Todas as teorias surgem sobre espécies já existentes, mas nenhuma esclarece ou comprova o surgimento da primeira espécie, como ela surgiu? isso vai reportar a outras perguntas já feitas outrora: Como surgiram os planetas, o sistema solar, a Via Láctea, a própria Terra e por fim a própria vida como a conhechemos?
Que haja a demonstração da evolução a partir de uma matriz inicial podemos racionalmente compreender e aceitar, o que a ciência vem postulando ou tentando demonstrar, mas no que tange a matriz inicial escapa à nossa razão, a própria ciência esbarra e não consegue comprovar, é nesse ponto que a ciência rende-se ao mistério da vida e a contra gosto tem que admitir a existência de um ser superior, omnipresente, oniciente, omnipotente, um artista que concebeu a sua maior e mais maravilhosa obra de arte, embora inacabada, o Homem. Seguindo essa linha de raciocínio é como se tivesse sido criado uma matriz com uma vasta informação, mas inacabada e aí sim, a ciência com seus postulados, achados, teorias pode tentar explicar como evoluiu essa matriz, através das informações que continha, interagindo com o meio ambiente, até chegar ao Homo sapiens , supostamente o ancestral da espécie Humana.